segunda-feira, 30 de novembro de 2009

SPIDER-B

Essa é memória das antigas.

Eu e o B já evoluímos muito; logo que fomos morar juntos éramos dois enrolados (eu disse "evoluímos", não "curamos"). Aliás, minha mãe costuma dizer que nós tínhamos de ser casados mesmo, pois somos tão descansados que mais ninguém iria nos aturar, rsrs.

E como somos dois lesos, a gente nunca lembrava de mandar fazer outra chave de casa. Tínhamos uma e com uma ficávamos. E era um tal de ter de lembrar de deixar a chave assim e assado, e cuidar pra não trancar o outro, e jogar a chave por baixo da porta... um inferno!

E como bons enrolados, vira e mexe isso acontecia. Um acabava trancado.

Só que uma vez a gracinha aqui trancou a pessoa marido, e ele tinha uma reunião importante. Eu já não lembro bem como foi; só sei que eu cheguei em casa e.... ELE NÃO ESTAVA MAIS.

A porta trancada, não arrombada, e nada dele.
DAÍ EU VI A CORDA PENDURADA NA VARANDA.

Morávamos num primeiro andar, mas de prédio alto. Com play e tudo.

O maluco não me desce de RAPEL pela lateral do prédio, perigando se esborrachar feito tomate lá embaixo??? E com uma corda muito da chinfrim, que podia ter arrebentado?? E DE CAMISA SOCIAL??!!! rsrsrsrs

Diz ele que pediu ao marido da Dani pra buscar ele em casa, mas entrar com o carro na garagem do prédio. Imagina a cara de choque do Léo, quando viu o pseudo-spider aterrisando em cima do seu carro????

Marido radical é isso aê! rsrsrs

SALAAM ALEIKUM


Ontem eu estava assistindo uma reportagem com o Roger jogador, que está morando no Bahrein (país árabe onde minha amiga Sandra mora), e ele estava dizendo como eles são bem rígidos com a cultura e os costumes.

E era um tal de só comer com a mão direita, só pode cumprimentar com a direita, só se lavar com a esquerda, e lavar o rosto antes de rezar, e rezar cinco vezes por dia...

Olha, vou te falar. Pra mim eles não são rígidos não.
Pram mim eles tem é TOC!

KAT VON D CARIOCA

Acordei de mó sonho legal. Eu era tatuadora, e estava no meu estúdio atendendo a Lilata e a Déia, hahah. ME SENTINDO.

Isso vindo de uma pessoa que mal desenha boneco de palito - só pode ser frustração, rsrsr.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

ESMALTE

Eu e Memée comprando esmaltes.

- Filha!!! Olha esse aqui!!
- Prateado, mãe?
- Ai, que legal!

- Você acha que eu compro esse preto aqui, ou esse roxo novo???!!
- Mãe, ROXO?!
- Liiindo! Queria um desses no inverno....
- Que tal esse rosinha lindo? E esse branco? (ela me mostrando meio deseperada)
- Que nada!
- Que mico, mãe!
- Ah, deixa de ser careta. Qual você escolheu? Rosinha?! É... é fofo pra sua idade. Mas eu acho que.... AI, OLHA ESSE VERDE MENTA!!!! Eu já vi em um monte de blogs!!! E olha esse CORAL!!!!
- Mãe, você é muito estranha.

A vendedora se acabando de rir com a gente. No fim das compras eu não trouxe o verde, porque tomei um sermão da criança, e fiquei encabulada, rsrsrs.

PS: tou indo para a última apresentação de fim de ano da escola dela agora. Depois acabou (uff!). E virão as férias. Ai, que meda....

AAAHHHHH, 400 MALUCOS ME SEGUINDO!!!! (UPDATED!)

SE LIGA NO MARCADOR: TEM 400 MALUCOS QUE NEM EU ME SEGUINDO!!!!

*dancinha*
*dancinha*
*dancinha*

Nossa, peeps!!! ME AMASSA QUE EU TOU PASSADA!
Vcs tem noção do que significa isso para a pessoa??!! Tou muito feliz!

Quando eu comecei o blog, NUNCA que podia imaginar uma coisa dessas!
E eu só tenho a agradecer a VOCÊ!
Sim, você, que nem me conhece direito, que nem sabe que na vida real eu não sou nem REMOTAMENTE tão interessante quanto meus textos aqui, você que lê, que comenta, que segue!

Eu sei que tb tem um mooonte de gente que acompanha e lê e não segue; afinal o blog está batendo MAIS DE 1.500 VISITAS INDIVIDUAIS por dia (isso significa que é sem contar aquela pessoa que entra mais de uma vez). É GENTE PRA CARÁIO!!! rsrsrs

Vcs não sabem como é reconfortante saber que tem mais gente no mundo que pensa como eu, nem que seja às vezes.
Todo o dia, sem exagero, minha caixa de emails tem email de gente do blog que eu não conheço: batendo papo, perguntando alguma coisa, pedindo dica, me ajudando a achar emprego, elogiando... é um fenômeno que eu ainda não absorvi direito.

Ainda mais levando em consideração o seguinte: o blog nem é dos mais bonitos (rsrs), quase não sorteia nada, nem é profissional. Que tanto esse povo vem fazer aqui????!!! rsrsrs. Just kidding!

Eu simpesmente AMO os comentários, mesmo quando não tenho tempo de responder a todos individualmente. E eu leio TODOS. Eu entro em quase todos os blogs de quem me visita, pelo menos uma vez, mas tb não consigo deixar comment sempre e isso me deixa triste, mas.. só duas mãos, rsrs.

Eu fico toda serelepe quando a pessoa era leitora silenciosa, e começa a comentar. Eu me babo quando a pessoa diz assim "leio há um tempão, e nunca disse nada até hoje". Peeps, vcs não tem idéia de como o comentário é um feedback incrível para mim, e o quanto me faz bem! Ah, e até já me reconheceram na rua e eu fiquei envergonhada e toda pimpona (sério, já aconteceu!).

Enfim.

OBRIGADA.

Vcs fazem o blog. Senão eu seria só mais uma louca, desbocada e rabugenta falando pras paredes.
Eu não seria nada sem a Maela, a Mônica, a Filé, a comadre Dani, as "Caróis" (são muitas! Januzzi e outras), a Gabriela, a Gábi, a Ice, a Déia, a Lilata, a Mi, a Olly, as Renatas (muitas tb!), a Maria, a Ruiva, a Sil, a Mel, as Natálias, as Tatis, a Silvia Maria, a FYC, as Adrianas, a Paty, a Marcela, a Tia Rosa, a Sam, a Anny, a Ana Pó, a Eline, as Julianas, as Robertas, E MAIS UM MONTE DE CHÉRIES QUE SEMPRE COMENTAM, fazendo a minha alegria (ai, sorry, óbvio que eu deixei de dizer trocentas pessoas... mas não fica triste, tá? São 400; é muita gente pra escrever, rsrsrs)

Mas é como se eu conhecesse cada uma de vcs!
BEIJAS DO TAMANHO DO MUNDO!

Update: ah, e eu passou maaaaaaaaal de felicidade quando escrevem o "meu" BEIJAS ou PELAMORDASANTA!!!

VAI PASTAR, MINHA FILHA!

Assistindo ao Brazil's Next Top Model ontem.

Como diria a comadre Dani - vontade de esfregar a cara daquela estrupícia da Tatiana no chapisco!!! Ô mulezinha estúpida!
Por isso eu digo: vai me desculpar, mas tem gente que nasceu pra pastar mesmo! Aquele tipo de pessoa que encontra o pote de ouro, e fica achando que é moedinha de chocolate. Humpf!

Pra quem não vê - a mulher é pobre, não tem instrução nenhuma (nem primeiro grau, se bobear. Daquelas "nóis vai, nóis fumo" meeeesmo!), com 18 anos já tem filho (se não me engano, mais de um), e mora na Cidade de Deus. Oi?! (e nem vem de politicamente correto, dizendo que lá não é ruim e yada yada yada, porque vamo combiná, eu conheço a CDD, tá ligado? É favela, é suja, tem tiro, não é um lugar seguro e legal de se morar. E ponto.)

Aí vc pega essa criatura, cujo futuro será fatidicamente fazer faxina, ou, se ela progredir muito na vida, vai ser vendedora de lojinha de 1,99, e dá a oportunidade de ganhar R$100 mil. Fora as chances de estudar, viajar, ser famosa, dar um futuro melhor pras filhas.
MAS NÃÃÃÃO!!!! A pessoa NÃO agarra com unhas e dentes não!

Ela faz pouco do negócio. Não leva à sério. Reclama de tudo. Praticamente pede pra ser mandada embora! Putz. Até eu, se tivesse uma oportunidade dessas, me esforçaria ao máximo! Botava roupa de palhaça amarradona, e achando tudo lindo.
Como é que a criatura se inscreve num programa de modelos, e fica o tempo todo dizendo : "eu não gosto de tirar foto. Eu não tenho saco pra posar. Eu acho isso tudo uma bobagem".

MERECE PASTAR OU NÃO MERECE????!!!

Eu nem vou muito com a cara da Erika Palomino, mas concordei muito com ela ontem. Ela tb estava revoltada com a atitude da garota. Pôxa, vc não precisa ser culto pra ter inteligência emocional! Será que ela não percebeu a oportunidade "1 em 1 milhão" de mudar de vida?????
Ou ela acha vai ser alguma coisa melhor na vida?

Então vai, minha filha. Volta pro seu cafofo. Vai ver "as criança".
Pobreza de espírito é uma merda mesmo.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

JÁ É NATAL NA CASA DO SALADA!!

Esqueci de contar.

Decoramos a casa há mais de uma semana; com direito a árvore, luzinhas, tapete de boas vindas, guirlanda, velas, papais-noéis... só ficou faltando mesmo decor pra varanda, mas meu money acabou antes, rssrs.

Arrumamos tudo ouvindo nosso eterno cd de natal gravado, que ouvimos desde que a criança é bebê (tanto que ela canta TODAS as músicas de cor, rsrs).

Já abrimos o segundo chocottone, e eu já baixei alguns filmes de natal (fora aqueles que vemos toooooodo ano, tipo "O Grinch", "Herói de brinquedo" e tals). A organização da festança de natal para os amigos também está de vento em popa! E eu trouxe da Disney um cortador de biscoitos de gingerbread man (eu AMO gingerbread man!), e vou fazer um monte. E tb trouxe confeitos coloridos de natal!

Pra mim definitivamente essa é mesmo "THE MOST WONDERFUL TIME OF THE YEAR!"

(E vc? Já começou a entrar no espírito natalino??)

A CURA DE TODOS OS MALES

Não importa se o problema é deprê. Síndrome do pânico. Tristeza. Pé na bunda. Uma vontade louca de gritar e sair correndo. TPM. Melancolia. Solidão.

Meu cookie de peanut butter cura tudo! Ok, menos obesidade, rsrsrs.

Na verdade eu digo "meu" mas ele não é meu: é da querida Cinara, que tem um dos blogs de culinária que eu mais gosto. Ela tb é anglófila, acho eu.

Eu peguei a receita dela (e roubei a foto dela tb!!), e dei a minha modificada. Mas o crédito é dela, tá?

Eu simplifiquei, cortei umas coisas e deu certo. Aí vai:

- 1 xícara e meia de farinha de trigo;
- 1 xícara de açúcar (pode ser bem rasa, pra não ficar muito doce);
- meia xícara de margarina amolecida;
- meia xícara de peanut butter (normalmente nessas duas últimas eu nem meço meia xícara - coloco logo duias colheronas de sopa de cada).

Misturou tudo junto num bowl (ou onde vc quiser), vai fazendo bolinhas na mão, achatando, e apertando com o garfo só pra decorar. Nem unto a forma, ele descola fácil depois de frio. Forno beeeem baixinho por uns 20 minutos. Mas, como cada forno é diferente, sugiro ficar de olho. Ele sai do forno meio úmido e macio ainda, e só depois de frio é que endurece mais.

Tenta e me diz se não é tudo!!

Titia Elise, problema: peanut butter??!!!

É, manteiga de amendoim. Eu uso (quase chorando) a que eu trouxe da viagem. Já estou no terceiro vidro, rsrs. É a Peter Pan, mas qualquer marca serve. Só que pra comprar aqui no Brasil é caro. Se vc não achar, ou não puder, minha sugestão é tentar com Amendocrem.
Não, Amendocrem pra mim não é a mesma coisa que a peanut butter americana. Sem preconceito; acho a textura e o gosto diferentes, mas vale a tentativa.....

Eu nunca fui muito fã de amendoim, mas coisas feitas de peanut butter... hummm!
Se tiver chocolate então... não é à toa que o Reese's é meu chocolate favorito!

Toda vez que bate um "sei lá o quê" no meu coração, eu faço esse cookie e fico muuuito mais feliz ;)

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

COMADRES

O telefone toca, eu corro pra atender e é a comadre Dani.
Patatipatatá, e eu viro pra ela:

- Olha só, deixa eu te cortar... tou tomando chá. Daqui a pouco te ligo.
- Tomando chá??
- É. E vendo Oprah.
- Porra, eu quero falar.. quando vc ligar de volta vou estar toda enrolada de trabalho.
- Meu chá vai esfriar, caceta.
- Caralho, parece a minha vó! Tomando chá nesse calor.
- Não enche a porra do saco! Tava relaxando e tomando chá, não fode! Daqui meia hora eu ligo de volta.
- Meia hora??!! Que merda, vai, vai tomar a buceta do chá.*

Em 10 minutos liguei de volta.
- Pronto. Fala.
- Ué, foi rápido.
- Fiquei com remorso. Engoli a porra do chá, enfiei os biscoitos goela abaixo. Vou ter dor de barriga por causa dessa merda. Fala logo.
- Nada de mais; queria papear.
- Ah, putaquepariu! Bebi o chá de qualquer jeito, agora fala qualquer coisa!
- Também, que te deu pra tomar chá assim do nada?? E vendo Oprah??!
- Porra, fiz meu chá preto na maior calma, botei na minha xícara nova da Alice, e tava curtindo a Ellen no programa da Oprah, não pode??????? Vai tomar no cú, agora fala!
- Tá bom, tá bom...

EU E A COMADRE NÃO SOMOS DUAS LADIES??????!!!! HAHAHAHAHAHAH

Nossa, podiam ser dois parceiros falando de futebol, rsrsrs.
Te amo, viu, coisa ruim?!

*Correção: ela disse na verdade "vai tomar a caralha do chá!", rsrsrs. Ah, não fode, Dani. Lembrei a caceta da conversa quase toda! rsrsrsr

CONFISSÃO MEGA NOJENTA

Essa é vergonhosa, mas tão patética que eu tenho de contar. Pra vcs verem que eu não conto só façanha, e admito quando sou um ser totalmente imbecil tb, e tonto.

A Elô ainda está de férias. E eu tou pirando.
Até está sendo sorte não ter muito trabalho no momento, porque arrumar casa e ainda virar noite traduzindo não rola.

Dividi umas tarefas com a criança e com o B, e o resto eu faço. E lavo a louça.

Vou te falar que nem é o pior. Passar roupa é pior, porque eu não sei. Tenho até deixado a casa razoavelmente arrumada - EU, a grande bagunceira.

Só que.... o feriado esteve aí. E eu fiquei com preguiça de lavar a louça 1 DIA. Putz, só um mesmo. E aconteceu uma coisa inusitada. Não sei se foi o calor. Não sei se tinha alguma coisa RADIOATIVA na porra da comida. Sei que apareceu uma COISA "peluda" no fundo de uma panela. Meio branca, ECOTI!!!

Eu peguei a panela pra lavar, e fiquei quicando na cozinha, toda me coçando de nervoso!!! Aí perdi a coragem, e fechei a panela de novo. E agora a parte NOJENTA: desde segunda eu não tomo coragem de abrir a panela!!!

Já espiei de leve pela tampa de vidro, e CRESCEU uma colônia de sei lá que porra lá dentro!!! Tava até engraçado - a pia toda limpinha, nenhuma louça; e o diabo da panela lá.

Eu estava evitando SEQUER olhar o diabo da panela. Fingindo que ela não existia. Quando pensava muito nela, não sabia como resolver, o quê fazer, e ficava me coçando e arrepiando de nervoso. Torcendo pro caso se resolver como que por milagre divino.

SOLUÇÃO DE ELISE:
JOGUEI A PANELA FORA HOJE CEDO!!

PS: ui, só de lembrar da panela, volta o arrepio. Será que vcs vão me amar mesmo depois dessa porquice????!!! rsrsrs
Ah, antes que perguntem: pelo menos a panela era velha.

ELE ESTÁ DESCONTROLADO!!!

PEEPS, deu um pau no blog, que não está deixando eu publicar os comments.
A caixa tá cheia, com mais de 10, e eu já li todos.
Só não tou conseguindo aprovar (vai saber porque!!)

Só pra avisar que estou lendo os comments, e se o seu comment demorar a aparecer, não é culpa minha, ok?
Espero que nesse processo o blogger não perca nenhum!
Continuem deixando os comments assim mesmo, porque imagino que já já se resolva (e eu adorooooooro os comentários de vcs, hehe)
BEIJAS.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

PUBLICITÁRIOS... ESSES LOUCOS, RSRSRS


Ah, essas propagandas.... eu ando me esbaldando com elas.

Eu morro de rir - umas não fazem sentido nenhum, outras são de um nonsense divertidíssimo, outras me fazem viajar...

Se você é publicitário, e calhou de ter bolado alguma das campanhas que eu vou falar aqui, não se ofenda, ok? Eu sei como é isso - fiz segundo grau técnico em publicidade e propaganda, e até já trabalhei em algumas agências. É pauleira mesmo.

1) QUERIDA, JÁ CAGOU HOJE???

Eu RO-LO de rir quando começa o anúncio do Activia que tem a Patrícia Pillar (*Travassos). Ela encontra duas mulheres, sei lá onde (no mercado, acho), e depois do "oi", a primeira pergunta é: E O INTESTINO, COMO VAI??

Acho um sarro. Porque, né, eu super quero viver num mundo em que a primeira coisa que a pessoa me pergunta é sobre o meu movimento peristáltico! hahahahahaha
Tão surreal que é engraçado. Vou até ligar pra comadre Dani agorinha mesmo e perguntar se ela já deu aquela cagada básica hoje :)

2) MARIDO SOCANDO A MULHER

Eu não sei de quê é a propaganda. Nunca consegui prestar atenção, porque sempre fico viajando no final.
Sabe qual é? Aquela que está o casal no sofá, e ela diz a ele que conheceu alguém e está apaixonada. Ele fica triste e pergunta se conhece a pessoa, e ela diz que nem ela conhece ainda, pois está grávida e bláblá.

Essa é a hora em que eu viajo. Eu já vi o comercial 1.000 vezes, mas nessa hora sempre fico TENSA, esperando pra ver se o cara não vira e dá um TABEFE na mulher! rsrsrsr

Isso é jeito de contar que tá grávida?????????? E se vc infartar o pai do teu filho, antes mesmo dele nascer??!!

Era pra ser fofa, e eu até pego o espírito da coisa... mas não consigo deixar de ficar nervosa, achando que vai dar merda, rsrsrs.

3) JAPA ALISADA?!

Uma que me dá nó na cabeça é a do Seda co-participações.
Eu entendi o conceito; Seda chamou vários especialistas mundiais em cabelo, para ajudar no shampuzinho. Legal.
Só que uma das especialistas é uma japa.

E a especilidade dela, é que ela desenvolveu o método de alisar cabelo.

Isso me confunde deveras! Pra quê uma japa vai ser especialista em alisar cabelo??????????
O cabelo delas não é tudo lisinho já??????? (a não ser que seja japa misturada?). Minha cunhada lindona é japa, e tem o cabelão bem liso.

Aí eu fico meio desconfiada, sabe? Será que essa mulher inventou isso mesmo??! rsrsr. Seda, não tou acreditando mais em vc! :( rsrsrsrsr

Cara, será que mais alguém assiste propaganda se divertindo e rindo como eu????? rsrsr

EXPLICANDO O BEABÁ


Caro anônimo do post da lista e outros leitores novos,
tudo bem? Certinho? Show.

Deixa eu explicar uma coisa da dinâmica do blog pros recém-chegados - ELE É MEU. Sabe assim? Super simples, né?
Eu não sou nada democrática, e já passei da fase de tentar agradar todo mundo.

Não gostou do que leu? Que peninha. Tem um "xizinho" vermelho mega útil lá no alto do seu monitor, que ajuda que é uma beleza.

Achou que eu sou uma chata, louca, desperdício de espaço e de ar? Tá no seu direito (sou mesmo, aliás. Nem nego). Mas é mais produtivo gastar seu rico tempinho procurando então um texto que tenha mais a ver com você, que vá te acrescentar e tals. Né não?! Super recomendo.
Gastar dedinhos me espinafrando... sei lá.

No caso específico da lista de como ser um idiota, eu até entendo. SE IDENTIFICOU, né? Bateu tão fundo, que não resistiu a uma resposta? Sou solidária.
Fiquei tão compungida com a sua dor, que até achei divertido vir aqui comentar a respeito (porque normalmente esses comentários passam batido, e me dão um sono danado, rsrs).

Você sabe - eu odeio anônimos. O anônimo é o pior tipo de verme. É aquele que é tão covarde, que tem medo de pensar, sabe? Pra vc ver como funciona - eu tenho uma opinião, e venho aqui dar minha cara a tapa. Minha foto tá ali. Meu email tb. Essa aqui sou eu. Se eu falo merda.... SO BE IT.
Chegar aqui, falar de Freud (rsrsrs, de fazer rir, né?), fazer uma análise de banheiro, gastar tempo porque se sentiu atingido... E NEM ASSINAR O NOME, dizer "fui eu quem achou isso"... bom, ISSO Freud explica. Eu só publiquei seu comment por insistência dos meus leitores assíduos, que se divertem com pessoas como vc.

A lista era pra ser humor. Aliás, o blog é de humor (pegou? pegou?).
Mas ter de explicar a piada... bom aí já é demais pra mim. Não tou ganhando pra isso, rsrs.

Então, segue o barco. Vou colocar um aviso aqui, tipos aquele do ministério da saúde, em prol das pessoas não perderem tempo lendo coisas que não combinam com elas, ok?

O MINISTÉRIO TOTALITÁRIO, AUTORITÁRIO E ABSOLUTISTA DO SALADA ADVERTE:
este blog ofende tudo e todos, sem discriminação. Pode ser extremamente ofensivo a pessoas ignorantes, chatas, bregas, com síndrome de boazinhas, politicamente corretas e sem humor negro.
A leitura desse blog pode causar náusea, revolta, choro, uma ída ao psicólogo, ou simplesmente o não entendimento.

PS: anônimo, fiquei morrendo de curiosidade de saber EXATAMENTE qual foi o item que vc se identificou! Me conta?? Pode até ser de forma anônima mesmo - eu deixo passar. Vc fala no Nextel no cinema??? Seu filho é gordo, e vc acha que a culpa não é sua??
Vc é monotemático ou espaçoso????
Como vc escreveu como anônimo, fiquei achando que talvez fosse alguém que eu conheço, e tou me mordendo pra saber qual das figuras é... rsrsrsrs.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

ZOOLÓGICO HUMANO

Então que nesse finde foi a apresentação de dança da Memée, e eu fiquei com vontade de contar pra vcs. Ela foi o máximo, e a coreografia do Michael Jackson foi demais e tals. Depois, se a monga aqui conseguir, até coloco a filmagem aqui no blog.

Mas... ficar 2 horas num teatro, com um bando de gente (e nem da mais educada), por dois dias, foi demais pra mim. Antes deu começar a dar uma de Scrooge, e reclamar de tudo, deixa eu explicar uma coisa - eu juro que eu tento não me aborrecer. Ter paciência. E, na vida real (fora dos desabafos do blog), até consigo. Acho chato tb quem reclama de tudo. E eu super quero ser uma pessoa melhor (pára de rir, caceta, juro que quero, srrs. Acho o fim essas pessoas que dizem "eu sou assim mesmo", e não tentam melhorar. Eu tento; mas, ok, nem sempre consigo).

Só que... como disse a Maela, tem muita gente sem noção - que reclama que a filha não ficou na frente, e outras coisas assim. Pois bem.
Começa que nego não consegue ficar COM O RABO SENTADO nem por meia hora. Era um tal de levanta-senta insuportável!

O pessoal da gravação do dvd reclamou no microfone duas vezes, dizendo que a movimentação no corredor atrapalhava a filmagem, e o povo CONTINUAVA LEVANTANDO E ANDANDO.
Saco!

E falando. Qual é a dessas pessoas que NÃO PARAM DE FALAR????????? Eu acho que elas não sabem que incomodam, porque ninguém entra aqui e comenta "pois é, eu falo à beça em apresentações e cinema, e nem ligo". Se ninguém assume que faz isso... onde estão essas pessoas??????? Porque elas são MUITAS.

Aí começava uma coreografia, e algumas pessoas ficavam GRITANDO; isso mesmo - gritando. Tipo: Uhúúúú! Vai Camila!
Era fácil saber qual era a criança que a mãe gritava o nome, porque sempre era aquela que perdia a concentração e errava a dança, ou ficava com cara de bunda de vergonha.
"Uhú" até deixo passar, mas gritar o nome da criança???!! Sério?!
E uma que gritou: "E o sorriso, fulaninha???!" Como assim??! Passando instrução no meio da apresentação??

Cara, acho que cada um faz o que quer... desde que não atrapalhe o outro. E isso de gritar e torcer como se fosse prova de natação (e não espetáculo de dança) é meio o fim da picada pra mim.

E pra COROAR o meu dia, no domingo sentei do lado de um velhinho. Mermão, o que o diabo do véio comeu no intervalo, eu não sei. MAS PASSOU A PORRA DO SEGUNDO ATO TODO PEIDANDO DO MEU LADO!!! PUTAQUEPARIU!!

Eu atraio!

Aí hoje eu fui tratar da roupa da apresentação do colégio, na sexta. É, mais apresentação. Quem não é mãe ainda, se prepara. Dinheiro nessa época do ano, com essas coisas, é merda.
E toca ir comprar tecido pra fazer a buçanha da roupa.
E a instrução que a professora mandou pro tecido era - "AZUL"

E eu pra criança, no meio da loja: "mas que tipo de azul? Claro? Escuro? Marinho?"
E ela - "ela disse azul-azul mesmo".

Não é brilhante, essa beócia dessa professora??!! GRRR!!!

COMO ASSIM???

Como assim, eu fui comprar sutiã, e o único que ficou bom, deu SUSTENTAÇÃO mesmo, foi um número 46??????

46??????!!!!!!

CACETA.
Tá tudo indo pro saco mesmo....

NOITE DE ACIDENTES

Fomos assistir a peça do Pedro Cardoso, Os Ignorantes, no Fashion Mall, e blábláblá.. quando de repente, no meio da peça, CAI uma PLACA ENORME de isopor-gesso-água, do isolamento do ar-condicionado.

Em cima das pessoas das primeiras filas.
Cara, se nem no Fashion Mall dá pra confiar....

Aí depois, voltando para casa, fomos buscar a criança na minha sogra, na Taquara.
De repente de novo... POU! Caímos em buracão megazord, e o pneu ESTOUROU. Não furou - estourou mesmo, de rasgar.

Êlerê! Tem dias que..., né?

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

BOM FERIADO!

O susto do pesadelo passou. Nem te conto que voltei a dormir e tive um pior, rsrs.

Tá um sol do caráio aqui no Rio. O B tá resfriadão, mas dá licença que eu vou aproveitar uma piscininha.
Partiu?

PESADELO

Acabei de acordar. 7:20 da manhã.
E hoje é feriado, nem precisava.
Foi um pesadelo que me tirou da cama.

Acordei suando (não frio, porque o ar-condicionado, que eu praticamente acabei de instalar, quebrou).

Sonhei que estava de volta ao colégio.

Com aquelas pessoas.

Eu falava, e ninguém entendia minhas referências. Eu abria a boca, e era motivo de chacota.
Ninguém entendia as minhas piadas e tiradas.
Eu não me conectava com ninguém. Parecia um chinês tentando se comunicar com um bando de suecos.

Me fez muito mal.
Voltar a uma época em que eu não fazia a mais vaga idéia do meu lugar.

Me dêem vampiros, monstros e demônios, e eu os caço feliz em sonhos. São meus sonhos favoritos.

Mas nada me causa maior pânico do que a vida real. Vou voltar para a cama mais um pouco.
E torcer para aquele período nunca mais voltar - nem em pensamento.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

YABADABADÚÚÚÚ´!



Meu comput está assim hoje - DA IDADE DA PEDRA!!!

GRRRRRR!! Que raiva!

Mal tou conseguindo abrir email, saco. Não esperem muito de mim, ok?

NOVO ANJO


Sabe quem é essa?

CHANEL IMAN.

Não, não é uma piadinha com nomes da moda.
Essa modelo é a mais nova "anja" da Victoria's Secret.

Titia Heidi vai ser a apresentadora do próximo show-desfile.

O que vcs acham?
Com esse nome, acho que ela vai longe...

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

O PRIMEIRO DIA DO RESTO DE NOSSAS VIDAS

Como você quer viver sua vida?

Pelo que você quer ser lembrado?
Para quê carregar tanto peso, se quem o colocou provavelmente foi você?
A vida é curta.
Curtíssima.
Então, carpe diem. Sieze the day. Viva o dia.

O ontem passou, e o amanhã teoricamente não existe. Cada momento conta.
Faça dele um momento memorável.

A vida é simplesmente o que você faz dela.
Até um Grinch, mal humorado, e de coração peludo como eu sabe disso. Cafona ou não.

“Life is what happens to you while you're busy making other plans”


John Lennon

COMO SER UM IMBECIL EM 10 LIÇÕES

Essa é para ajudar aquelas pessoas que não sabem ser deselegantes e/ou imbecis na hora certa ;)
Se você almeja ser um mala, um sem educação, ou simplesmente uma figura triste, siga o plano "SALADAjara"*, e conquiste o sucesso. (*Salada + Tabajara - explicar piada é foda)


1) ATENDA O TELEFONE.
Sempre. Nunca deixe ele no vibra. De preferência no cinema, ou no meio do ensaio geral de uma apresentação de ballet. Se for Nextel, melhor ainda! Assim não só vc incomoda falando, mas deixando os outros ouvirem a pessoa gritando do outro lado.
Nunca deixe para atender depois. Atenda sempre, nem que seja para dizer a pérola: não posso falar agora, estou no cinema.
Se quiser ser um completo IDIOTA, ignore as convenções e dê informações detalhadas do que está fazendo ao telefone.

2) DIGA FRASES IMBECIS, COMO SE ACREDITASSE NELAS
Diga "meu filho só come Danoninho" (com ar sofredor; como se uma criança de 2 anos fizesse compras, abrisse a geladeira e decidisse o que comer. Finja mesmo que não é incompetência e preguiça sua, e se faça de coitado).
Diga "meu cachorro está gordo porque foi castrado" (da mesma forma - ignore que cachorros não pegam a própria comida, nem compram ração. Não esqueça do suspiro, para fingir que realmente se importa com o bicho).


3) SE FAÇA DE AMIGO
Nada melhor do que fingir intimidade, para passar a impressão certeira de ser um imbecil. É tiro e queda. Sugiro abrir a geladeira da casa de alguém que você não tem intimidade. Ou o armário de comida perguntando "tem biscoito?". Ficar segurando o braço de uma pessoa, enquanto fala, se não a conhece bem, é batata também. Pergunte coisas interessantes, como quanto ele ganha, se o apartamento dele é alugado ou comprado, ou quantos quilos ela tem.
Se a pessoa que você não tem muita intimidade fizer algum comentário, reclamando ligeiramente sobre alguma coisa, seja CONDESCENDENTE! Dê conselhos de como ela pode melhorar a vida dela! De como deveria fazer para emagrecer, e coisas assim.
Se for jantar na casa da pessoa, faça exigências! Peça uma comida assim ou assado, diga que é macrobiótico num churrasco, ou peça uma comida especial só para o príncipe do seu filho!

4) A VERDADE É SUA, E SÓ SUA
Não deixe ninguém falar. Interrompa explicações. Monologue! Não aceite opiniões diferentes, e fale tudo com um indefectível ar de superioridade, e de quem tem razão!
É certeiro de parecer um idiota. Corte as pessoas que estiverem falando; coloque seus pontos de vista como sendo os exclusivamente certos. Seja pragmático. E não mude nunca de opinião; isso é para os fracos.

5) FINJA DE FORMA DESCARADA
Se finja de bêbado. Se faça de tontinho, e ria à toa. Mas tem de ser riso forçado. Aquele que causa vergonha alheia.
Finja que está com sono. Mas tem de bocejar de forma a mostrar todos os dentes.
Finja que adora uma pessoa que sabe que você não gosta dela, e cumprimente-a com uma exclamação exagerada tipo: "queriiiiiida!".

6) SEJA ESPAÇOSO!
Fale alto em lugares públicos. Ou em lugares em que se deve fazer silêncio, como teatros, cinemas, apresentações etc. Fique em pé bloqueando a visão das pessoas. Dê ataquezinhos histéricos por bem pouco; isso funciona que é uma beleza. Tipo, reclame em voz alta se alguma coisa demorar cinco minutos a mais do que o programado.
Reclame beeem alto, se SUSPEITAR que está sendo ludibriado. Mesmo que seja só suspeita, ou que você não tenha entendido alguma coisa.
Cutuque. Fure fila. Sente no chão, se tiver de ficar esperando mais de 2 minutos em um lugar sem cadeiras. Quando for falar com alguém, segure-o pelo braço para que olhe para você!

7) SEJA DESNECESSARIAMENTE RUDE OU SEM NOÇÃO
Essa é muito boa, e exige prática.
Ligue para a casa da pessoa depois de onze da noite. Ou antes das 9 da manhã, num domingo. Faça críticas ao estilo de vida da pessoa, de preferência no meio de uma roda. Conte vantagem; seja o melhor do mundo.
Peça qualquer coisa abusada. Carona, para uma pessoa que não vai passar nem remotamente perto do lugar onde você vai. Dinheiro, a uma pessoa que você não conhece bem. Conselho, para uma pessoa que nunca te viu antes. Um favor, a quem não se ofereceu a fazê-lo.
Diga coisas como "eu não concordo e ponto final", "um dia você vai entender", "quem te disse isso?!", "Ah tá. Vai acreditando nisso", e qualquer coisa grosseira que lembrar. Lembre-se também de interromper a pessoa, ignorar, ou simplesmente desconsiderar o que ela falou.

8) SEJA O DONO DO MUNDO!
Tem alguém querendo sair da vaga e seu carro está atrapalhando? Ah, ele espera você desligar o telefone!
A fila está grande e demorada? Que nada! Todo mundo pode esperar você perguntar 345 coisas à moça do balcão!
O caixa 24 hrs está cheio? Bom, então eles vão ter de esperar você fazer as suas 64 operações, certo??

9) SÓ FALE DE UM ASSUNTO
Essa é bem simples - nada irrita mais do que uma pessoa monotemática. Se agarre num assunto, e nunca, jamais, em tempo algum desgrude dele!
Seja família, sua carreira, um esporte... o importante é não saber falar de mais nada. Assim você mata dois coelhos de uma vez: conquista o troféu de imbecil, e de chato ao mesmo tempo!

10) SEJA UM RUMINANTE!
Por fim, aja como um ser quadrúpede. Fale a primeira idiotice que vier à cabeça. Desconheça além do próprio umbigo. Se faça de coitado. Se faça de muito esperto.
Invente - afinal há mil e uma maneiras de ser uma VACA.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

SE AFOGANDO NAS PRÓPRIAS LÁGRIMAS


Eu já coloquei esse texto aqui antes. E vou colocar muitas vezes mais, porque descobri ao longo dos anos que ele é mágico - lendo várias vezes, a gente descobre nuances que não tinha percebido antes.

E em cada momento da nossa vida, ele nos diz uma coisa relevante. Eu gosto de relê-lo quando as coisas estão confusas, perdendo o foco, ou simplesmente quando o "mundo amanhece irreconhecível". Hoje, me lembrei dele, ao pensar como nos entregamos às lágrimas de modo desnecessário. A vida é curta. E quem sofre em demasia, merece se afogar nelas.

Para mim, é o melhor texto do mundo. Além de ser de uma psicanálise profunda, trata do meu livro favorito. Eu ganhei da minha terapeuta quando fiz 18 anos. E virou assim, meu manual de vida.

Leia. Releia. Guarde.

PARA MARIA DA GRAÇA.

"Agora, que chegaste à idade avançada de 15 anos, Maria da Graça, eu te dou este livro: “Alice no País das Maravilhas”.

Este livro é doido, Maria. Isto é: o sentido dele está em ti.

Escuta: se não descobrires um sentido na loucura acabarás louca. Aprende, pois, logo de saída para a grande vida, a ler este livro como um simples manual do sentido evidente de todas as coisas, inclusive as loucas. Aprende isso a teu modo, pois te dou apenas umas poucas chaves entre milhares que abrem as portas da realidade.

A realidade, Maria, é louca.

Nem o Papa, ninguém no mundo, pode responder sem pestanejar à pergunta que Alice faz à gatinha: "Fala a verdade Dinah, já comeste um morcego?".

Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível. Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano. "Quem sou eu no mundo?". Essa indagação perplexa é o lugar-comum de cada história de gente. Quantas vezes mais decifrares essa charada, tão entranhada em ti mesma como os teus ossos, mais forte ficarás. Não importa qual seja a resposta; o importante é dar ou inventar uma resposta. Ainda que seja mentira.

A sozinhez (esquece essa palavra que inventei agora sem querer) é inevitável. Foi o que Alice falou no fundo do poço: "Estou tão cansada de estar aqui sozinha!". O importante é que ela conseguiu sair de lá, abrindo a porta. A porta do poço! Só as criaturas humanas (nem mesmo os grandes macacos e os cães amestrados) conseguem abrir uma porta bem fechada, e vice-versa, isto é, fechar uma porta bem aberta.

Somos todos tão bobos, Maria. Praticamos uma ação trivial, e temos a presunção petulante de esperar dela grandes conseqüências. Quando Alice comeu o bolo, e não cresceu de tamanho, ficou no maior dos espantos. Apesar de ser isso o que acontece, geralmente, às pessoas que comem bolo.

Maria, há uma sabedoria social ou de bolso; nem toda sabedoria tem de ser grave.

A gente vive errando em relação ao próximo e o jeito é pedir desculpas sete vezes por dia: "Oh, I beg your pardon!". Pois viver é falar de corda em casa de enforcado. Por isso te digo, para a tua sabedoria de bolso: se gostas de gato, experimenta o ponto-de-vista do rato. Foi o que o rato perguntou à Alice: "Gostarias de gatos se fosses eu?".

Os homens vivem apostando corrida, Maria. Nos escritórios, nos negócios, na política, nacional e internacional, nos clubes, nos bares, nas artes, na literatura, até amigos, até irmãos, até marido e mulher, até namorados todos vivem apostando corrida. São competições tão confusas, tão cheias de truques, tão desnecessárias, tão fingindo que não é, tão ridículas muitas vezes, por caminhos tão escondidos, que, quando os atletas chegam exaustos a um ponto, costumam perguntar: "A corrida terminou! Mas quem ganhou?". É bobice, Maria da Graça, disputar uma corrida se a gente não irá saber quem venceu. Se tiveres de ir a algum lugar, não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre aonde quiseres, ganhaste.

Disse o ratinho: "Minha história é longa e triste!". Ouvirás isso milhares de vezes. Como ouvirás a terrível variante: "Minha vida daria um romance". Ora, como todas as vidas vividas até o fim são longas e tristes, e como todas as vidas dariam romances, pois o romance é só o jeito de contar uma vida, foge, polida mas energicamente, dos homens e das mulheres que suspiram e dizem: "Minha vida daria um romance!". Sobretudo dos homens. Uns chatos irremediáveis, Maria.

Os milagres sempre acontecem na vida de cada um e na vida de todos. Mas, ao contrário do que se pensa, os melhores e mais fundos milagres não acontecem de repente, mas devagar, muito devagar. Quero dizer o seguinte: a palavra depressão cairá de moda mais cedo ou mais tarde. Como talvez seja mais tarde, prepara-te para a visita do monstro, e não te desesperes ao triste pensamento de Alice: "Devo estar diminuindo de novo". Em algum lugar há cogumelos que nos fazem crescer novamente.

E escuta esta parábola perfeita: Alice tinha diminuído tanto de tamanho que tomou um camundongo por um hipopótamo. Isso acontece muito, Mariazinha. Mas não sejamos ingênuos, pois o contrário também acontece. E é um outro escritor inglês que nos fala mais ou menos assim: o camundongo que expulsamos ontem passou a ser hoje um terrível rinoceronte. Ê isso mesmo. A alma da gente é uma máquina complicada que produz durante a vida uma quantidade imensa de camundongos que parecem hipopótamos e de rinocerontes que parecem camundongos. O jeito é rir no caso da primeira confusão e ficar bem disposto para enfrentar o rinoceronte que entrou em nossos domínios disfarçado de camundongo. E como tomar o pequeno por grande e o grande por pequeno é sempre meio cômico, nunca devemos perder o bom-humor.

Toda pessoa deve ter três caixas para guardar humor: uma caixa grande para o humor mais ou menos barato que a gente gasta na rua com os outros; uma caixa média para o humor que a gente precisa ter quando está sozinho, para perdoares a ti mesma, para rires de ti mesma; por fim, uma caixinha preciosa, muito escondida, para as grandes ocasiões. Chamo de grandes ocasiões os momentos perigosos em que estamos cheios de dor ou de vaidade, em que sofremos a tentação de achar que fracassamos ou triunfamos, em que nos sentimos umas drogas ou muito bacanas. Cuidado, Maria, com as grandes ocasiões.

Por fim, mais uma palavra de bolso: às vezes uma pessoa se abandona de tal forma ao sofrimento, com uma tal complacência, que tem medo de não poder sair de lá. A dor também tem o seu feitiço, e este se vira contra o enfeitiçado. Por isso Alice, depois de ter chorado um lago, pensava: "Agora serei castigada, afogando-me em minhas próprias lágrimas...".

Conclusão: a própria dor deve ter a sua medida: É feio, é imodesto, é vão, é perigoso ultrapassar a fronteira de nossa dor, Maria da Graça."


Paulo Mendes Campos

A CANTADA

MOMENTO GILMORE GIRLS TOTAL ONTEM!!

Nossa, tou me sentindo.

Fui levar a Memée na academia ontem, para um dos últimos ensaios antes da apresentação do finde.
Chegamos, ela entrou direto, e eu parei no balcão para pagar, comprar ingresso, bláblá. Tinha um cara parado na recepção, pedindo informação. Mas era um cara meio atípico para o lugar - ele era novo, com menos de 30, e estava com roupa de academia (tem uma academia normal no shopping tb). E era bonito.

Nada assim - ó, minha Nossa-Senhora-do-rímel-perolado, que homem gato! Mas bonito.

Ele pegou o papel que a recepcionista tinha dado a ele, e ficou lendo, enquanto eu resolvia as minhas coisas. Percebi que ele ficou me olhando.

Quem me conhece pessoalmente, sabe que eu tenho uma capacidade idiota para me vestir feito adolescente às vezes - tic-tac no cabelo, saia de prega...., eu sei, embaraçoso, mas não consigo evitar.

Daí ele começou a puxar papo. Ele tinha me visto entrar com a criança. Perguntou se minha irmã estudava ali. Eu ri, achando que ele estava fazendo uma média básica, e respondi que era a minha filha. Cara, ele ficou REALMENTE chocado, e eu amei.
Dava para ver que ele tentava entender que aquela criança gigante que tinha entrado comigo é que era a tal filha.

- Desculpe perguntar, mas... quantos anos ela tem?
- Dez. Acabou de fazer dez (eu ainda sorrindo meio de lado)

Ele se recuperou até rápido do susto, mas dava para ver que custava a acreditar. Aí começou a parte boa - ele dizendo que era impossível, que eu era muito nova para ter uma filha daquela idade. E sorrisos. E flerte. E olhadas de cima abaixo. E mais papo elogioso (que eu vou poupar vcs, rsrs)

Eu não sou dada a ficar vermelha, mas se fosse...

Inchei tanto que nem sei como cabia na sala depois, hehe.

Em casa, à noite, fui contar ao B, me sentindo a última cocada do tabuleiro.

Ele ouviu tudo, sorriu e "ah, que legal".

"Legal"? Como assim "legal"???? Estupendo, maravilhoso, ótimo!!

Expliquei para ele a importância do fato:

- Você não entendeu. Eu tomei uma CAN-TA-DA. E o cara era mais novo. E bonito. E não era pedreiro nem nada. ATÉ TINHA TODOS OS DENTES!!!

Ele se mijou de rir.
Eu sei que parece meio bobo essa felicidade toda, por tão pouco, mas deixa eu explicar: eu tenho mais de 30. Para começar, os caras de 20 costumam olhar para mim ultimamente como se eu fosse a vó do Matusalém! Sem falar que eu trabalho em casa, não vejo muitas pessoas, a não ser meus amigos de sempre. Tenho poucas oportunidades de conhecer gente nova, e consequentemente, de tomar cantadas.

E ultimamente, os caras ou andavam me ignorando, ou os que realmente se insinuavam eram de fazer dó. Estava até começando a me sentir assexuada. Então dá licença deu ficar MEGA BOBA????!! srsrsrsr

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

VAMPIRÃO E LADY GAGA



Tá, eu sei que eu fui a última a ver o vídeo da Lady Gaga com o Alexander-Eric.

Mas... Pelamordasanta!


Lady Gaga, tou ligada que vc bolou esse clip só pra ter uma desculpa pra se embolar com o vampirão, rá!


YES, NÓS TEMOS CELU!!!


Essa foi o B quem me mostrou! Essa atriz, Isis sei lá o quê, que eu acho uma lindinha, com o burrão de fora em Fernando de Noronha.

Palmas para ela - não ficou fazendo pose para paparazzi, não tava nem aí pra hora do Brasil, relaxou, tomou seu solzinho e curtiu.

Mesmo com ligeiras celus e bundinha muxiba.

Virei fã!

Legal pra gente desencanar que (quase) toda mulher tem celu. Pelo menos aquelas que não vivem do próprio corpo, ou seja, não passam o dia pensando nisso.

Achei essa menina bonita e NORMAL. Não que eu seja a favor de ser chubby, ter celu, esse negócio de "real beleza" nem nada. Gosto de ver mulher nos conformes. Mas às vezes cansa, né?

E sabe do que mais? O jornal super elogiou ela, super disse que ela arrasou e tals.
Adorei!

ALGUÉM AVISA???!!

Me explica como ISSO:



Virou ISSO???


Alguém avisa a gata que ela ficou tal e qual um pica-pau fazendo quimioterapia????!!!

Amiga Rihanna, quando "chamar a atenção" supera a vontade de ficar bonita.... É HORA DE TERAPIA!!

PS: se você tem uma testa do tamanho da Riri, a franja é sua melhor amiga. Puxar cabelo para trás é furada. Fica a dica.

DIA DE MARIA

Hoje é o primeiro dia de férias da Elô, minha empregada-cara-metade.

Eu sou daquelas que cresceu ouvindo a mãe dizer: "se eu ganhasse só dois salários, um seria para pagar empregada". E super incorporei.

Elise não está. Foi ali no cantinho cortar os pulsos (e lavar a louça), e já volta.
Deixe seu recado após o bip:
BIIIIIIIIIIP!!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

EU E OS SEGURANÇAS

Eu moro em SOBIBOR*, mas adoro os seguranças daqui!

É, tem dias que esse condo parece campo de concentração; e se por um lado o que estraga é o povo que mora aqui, por outro o que salva são os seguranças e recepcionistas.

A última: vieram entregar minha geladeira nova (é, finalmente. Não, não é a preta de trocentos mil reais. Mas é uma de inox maravilhosa), e os carregadores chegaram 17:30.
Eu não sabia que a regra do condo é que só pode receber esse tipo de coisa até as 17:00.

Foi o maior angú pra subir o troço. Eu tive de implorar pra Deus e todo mundo, até pq eu estava esperando a geladeira há 1 semana, e não podia me dar ao luxo de esperar mais.

Se não fossem os meus amigos seguranças, que deram o maior jeitinho, e subiram escondido, perigando tomar esporro dos moradores pentelhos, eu nem sei....

Eles são 100%!!!

Eu não entendo esse condo. São cheios de frescura com as varandas. Não pode ter isso, não pode ter aquilo, não pode varal, tem que ficar tudo bonitinho, nhénhénhé.
Mas nego coloca as maiores cafonices nos corredores dos andares!! SÉRIO!
É um tal de flor artificial, aparador com vaso breguete.. AFE!!! ISSO PODE, NÉ????

Eu não entendo as pessoas.

*Sobibor - famoso campo de concentração nazista. Acho que daqui pra frente vou usar esses asteriscos. Vcs não são obrigados a acompanhar minha linha de raciocínio louca.

FAZENDO MERDA

Lembram da minha "limpeza de primavera"???

A retardada aqui jogou fora e deu montes de coisas, né?
E como eu estava no espírito de renovação, joguei tb todos os meus sutiãs fora. Só guardei o mais novo (guardar velharia é atraso de vida, e se a gente não se livra do velho, nunca abre espaço para comprar coisas novas, fica adiando, blábláblá)

Rá.
Pois o Jack COMEU a alça do meu ÚNICO sutiã.
E agora?

Tou sem sutiã até pra ir na rua COMPRAR SUTIÃ!!!

Estou de peitcholas ao vento!
Que bonito.

O senso de oportunidade desse cachorro é uma coisa impressionante!

RESPIRA....

Ok, vamos dar um boot e recomeçar esse dia?
Pode ser?
Combinadinho?

SEXTA 13!!!


Super esqueci que hoje é sexta-feira 13!!!

Ainda tou sonada, hehe.

Vai rolar filme de terror!! Baixei aquele "atividade paranormal"... só faltava estar chovendo.
Esse solzão não está "ornando" com o meu espírito.

Nem o barulho de britadeira, que se ouve aqui no escritório. Ih, acabei de lembrar! Nem o fato de que preciso ir ao mercado.

Putz.
Realidade 1 X Fantasia 0 .....

EU, NADA ESPIÃ

Eu seria uma péssima espiã.

Eu sempre achei mega legal ser espião, mas vamos encarar: MEU JOELHO DIREITO ESTALA QUANDO EU ANDO.

Sempre e desde sempre. Ontem, todo mundo dormindo, e eu tentando andar no corredor sem fazer barulho.

E se ouvia nitidamente: tec, tec, tec...
Nunca vou pegar alguém de surpresa.

Bem frustrante.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

IN THE DARK

Sobre o apagão.

Tá, tava calor, foi foda de dormir, mosquito e yadayadayada.

Estava todo mundo alarmado, chocado de ser nacional... mas eu juro que curti.
É, curti.

Eu adoro quando fica escuro. E em apagão assim fica tudo tão... calmo.

Já repararam? Fica tudo silencioso, e.... eu AMO ESCURO.

Às vezes, quando está de madrugada, eu curto apagar tudo e sentar no escuro. O mundo parece maior, tudo se amplia. Os contornos se suavizam... as luzes cansativas se apagam.

Os barulhos são melhor ouvidos. A brisa chacoalha as folhas das árvores. Os morcegos dão rasantes na varanda. Ouvimos corujas.

Parece que a nossa própria essência se dissolve, parece que ficamos invisíveis e nos misturamos no todo. Isso dá uma sensação de distanciamento de tudo, de sonho.

Para algumas pessoas o escuro está associado ao medo do desconhecido. A monstros imaginários e perigos escondidos. Para mim, o escuro é poético, acolhedor, apaziguador. Um bálsamo para a alma.

Cara, viajei, né??! rsrsrs. Mas quando puder, experimenta... o nada do escuro.

AH, EU NESSE JORNAL...


Saiu com pequeno destaque no jornal O Globo, hoje cedo:

O ex-boxeador e ex-campeão dos pesos pesados Mike Tyson foi detido na quarta-feira depois de brigar com um paparazzi no Aeroporto Internacional de Los Angeles e ferí-lo na cabeça, informou a polícia.

Ei, revisor. Paparazzi é plural, tá? Nesse caso seria "paparazzo", que é singular.

Fica a dica.

(errar é humano. Mas se todo mundo entra aqui pra me encher o saco e corrigir, por que eu tb não posso dar uma "mijada" no jornal, né??? rsrs)

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

SEXOLOGIA


Ah, a varanda.

Desde que eu e o B somos um casal, tudo acontece na nossa varanda. Não! rsrsr. Nem é disso que eu tou falando. Só que todas as nossas reuniões de amigos são na varanda. A varanda ganhou até notoriedade.
E corre a lenda de que, na madrugada, e com todo mundo bêbado, o papo sempre acaba em sexo. Sabe como é, amigos de infância - a intimidade é uma bosta, rsrs.

E no b-day da Memée tb.
Não, não teve festa. Mas sempre passa alguém por aqui, pra um oi e uma cervejinha.
Dessa vez não seria diferente.

Estávamos eu, comadre Dani, Savério, Letícia, Léo (padrinho da Memée) e B. Pouco tempo depois do parabéns, e duas caixas de cerva depois (e as crianças domindo), e já estava o maior papo de bêbado.

Não me perguntem como, mas chegamos na Madonna.
E eu (sem estar bêbada, vcs sabem) entrei numas de dizer que a Madonna foi muito importante para a revolução sexual feminina, e que as mulheres eram muito mais reprimidas antes, e blábláblá.
Todo mundo concordou, e os meninos falando que a Madonna ainda dava um caldo, e não sei quem dizendo que ela tava rodada e por aí vai...

- Não, sério. Antes da Madonna, as mulheres eram muito reprimidas. Acho que nem se falava o nome que a gente dá pras coisas hoje em dia... era tudo mais científico e tals. Por exemplo, eu li um livro uma vez, que usava a palavra FELAÇÃO.

Todo mundo me olhou.
- Felação, ao invés de... vcs sabem!
Ninguém falou nada.
-Ah, tá zoando! Vcs sabem o que quer dizer!
Aí um falou "eu não sei", depois outro "nem eu", e por fim o B "agora já são quatro contra um".

Eu fiquei meio sem jeito, mas, pô, logo no meio de quem, né? Se demonstrar vergonha FO-DEU, rsrs.
Aí eu comecei a me justificar.

- É que minha mãe tinha um livro quando eu era garota... o livro é bem famoso, não na nossa geração..., mas era um relatório sobre a sexualidade... e era tipo assim, pesquisas sobre a sexualidade... e lá dava pra ver que as mulheres ainda eram mega reprimidas nos anos 70...
- Que porra de livro é esse?
- Ah, chamava Relatório Hite.
- Hide?
- HITE.
- E você leu essa porra?
- Cara, eu era nerd. Eu lia até Barsa, quando não tinha nada pra ler.

O B me deu uma zoada básica. Pior que era verdade - eu lia Barsa. Pô, não tinha internet! E minha mãe nem sabia que eu lia TODOS os livros que me caiam na mão. Bom, ela tá sabendo agora. Sorry, mom!!!

- Mas, e felação?
- É... sabe, sexo oral masculino. Jura que vocês nunca ouviram falar? São os termos científicos - felação, cunilíngua....
- CUNI o quê????????
- Cunilíngua.

Todo mundo se mijando de rir. Estar sóbria nessas horas é engraçado.
- Ah (disse um), isso eu sei o que é - lamber o rabo!
- É, vamos pela raíz grega (disse outro) cu- é cu mesmo, e língua....

A gente esborrachando de rir.
O B "você tá inventando isso", e ría.
- NÃO! É sério! Cunilíngua é... sexo oral na mulher.

Se não estivéssemos no meio do apagão, todo mundo teria corrido no computador pra jogar as palavras no Google, hehe.
Adoraria contar a meia hora de piadas a respeito dos nomes que se seguiu. Mas são totalmente impróprias para este blog ;) rsrsrsr.

PS: esperei o interfone tocar o dia todo hoje, informando que eu tinha tomado uma multa pelo barulho, ou que seria expulsa do prédio por atentado violento ao pudor. Mas nada.
No fim, acho que os vizinhos estavam era prestando atenção na conversa, rsrs.
PS2: relendo o post, chego a uma conclusão - sou mesmo um compêndio de informações inúteis e irrelevantes, rsrsrs.

TRABALHO

Tou preocupada. Muito.

Seguinte: eu passei os últimos anos trabalhando remotamente para uma multinacional. Na área de tradução de patentes industriais. Embora trabalhasse em casa, e com sistema de RPA, o "emprego" era uma coisa bem certa e segura. Eu ganhava muito bem, obrigada, e até me dava ao luxo de recusar trabalho, tamanha era a carga.

Melhor impossível, né? Fazer meu horário, escrever e ganhar bem por isso.

Só que a empresa, embora top de mercado, passou pela crise. E agora por uma reestruturação.
A minha vaga está lá. Mas simplesmente eles não me mandam trabalho há mais de mês. E bota mais de mês nisso.

E agora????????

Já faço isso, e só isso, há mais de 3 anos. Estava bem acostumada. Para não dizer acomodada. E adorava.
Só que eu estou DUUUUURA. Cheia de conta para pagar, e tensa. Preciso de dinheiro PARA ONTEM. E não estou vendo que a situação com eles vai se estabilizar tão cedo.
Vou ter de voltar pro mercado???? MEDA.

Imagino como seria o anúncio de emprego ideal para mim:

"Procura-se redatora, escritora, revisora e/ou tradutora. Formada em Letras, fluente em inglês e versada em futilidades. Melhor se tiver experiência anterior como jornalista.
Que se ache muito inteligente e culta, e que esteja familiarizada com termos aleatórios e desnecessários como "cul-de-sac", e "en passant", e que seja criativa.

É necessário que tenha amplo conhecimento da cultura americana, esteja antenada com as últimas notícias e atualidades, e tenha um mínimo de relacionamento social em rede (como Blog, Twitter, site, Facebook e outros). Exige-se também familiaridade com linguagem de internet, tanto em português quanto em inglês. Que leia pelo menos dois livros por semana, e que faça também leitura dinâmica.

Precisa ser cinéfila e entender de seriados e programas de tv. Se souber alguma coisa do mundo da moda, será um bônus.
É obrigatório que escreva diariamente, e tenha no mínimo 300 seguidores. Sarcasmo é opcional.

OFERECE-SE: boa remuneração, trabalho online e/ou remoto, flexibilidade de horário e possibilidades de notoriedade."

É pedir muito????????????!!! rsrsrsrsrsrs

Bom, se alguém souber de alguma coisa, ou tiver alguma dica, estou aceitando, ok?

THANKS!

PEEPS!

Obrigada pelos moooontes de recadinhos ontem!
Memée não leu o post, mas eu mostrei a ela os comments, e ela ficou toda boba e surpresa!!
Ela nem sabia que tinha tantas "tias" virtuais, rsrsrs.

Adorei as mensagens, e adorei tb saber as histórias, algumas bem parecidas com a nossa.
Muito legal!!

Comemos bolinho, tomamos cerveja (ei, não as crianças! rsrs), ela brincou com as amiguinhas, e eu acabei até as 2 da matina na varanda com o B, a comadre Dani, o Savério e a Letícia.
Falando sacanagem, claro, rsrs.

E o apagão, hein??? Pegou a gente aqui de surpresa. O B teve de subir os 10 andares de escada, e quase morreu, hehe.

Bom, como dormimos tarde, e as crianças (Memée e Duda) não estavam legais (muito bolo?! rsrs) e não foram à escola, eu quase não dormi. Volto mais tarde, ok?

Beijas, e super obrigada.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

HÁ POUCO MAIS DE 10 ANOS.....


Senta que vem história comprida.

Eu fiquei grávida sem querer aos 23 anos. E fiquei completamente perdida.
A verdade, é que eu não tinha nenhuma desculpa plausível para ter engravidado - sempre tive muita informação, e sou do tipo controlador, como vcs bem sabem. Pedi à minha mãe para me levar ao médico para tomar pílula aos 16, mesmo virgem, só para prevenir. Nunca fui de esquecer; e esquecendo, me prevenia tb.

Confesso: na minha cabeça, essas meninas que viviam achando que poderiam estar grávidas, ou que engravidavam sem planejamento, sem querer, eram umas retardadas. Ou perdedoras totais. Ou estavam dando o golpe.
Paguei a língua.

Eu juro que não sabia que se engravidava menstruada. Fui pega totalmente de surpresa.
E fiquei com tanta vergonha, tão passada, que nem contar eu conseguia. Pra minha mãe foi pior - não que ela não tivesse sido ABSOLUTAMENTE compreensiva desde o primeiro minuto. Mas por causa de vergonha da mancada mesmo, sabe? Como eu, tão metida a inteligente, tão cheia de planos, tinha caído numa dessas?!

O momento não poderia ser menos propício - nós namorávamos há 2 anos, mas só queríamos saber de gandaia. Duas crianças. Os dois faziam faculdade, eram duros; eu vivia de mesada, ele tinha acabado de montar uma empresa com o amigo. No sótão. Com computadores velhos, rsrsr.
Casar, bebê.... nada disso passava na nossa cabeça, nem remotamente.

(tou tentando resumir, mas tá difícil, rsrs)

Nunca passou pela minha cabeça não ficar com o bebê. Desde o primeiro segundo, ele era meu. O que me surpreendeu tb demais. Eu era - dentre todas as minhas amigas - a menos materna. A que demoraria mais a casar e ter filhos. A que se achava "A" rebelde, independente. Tatuada. Enfim.

Eu era tão boba, tão romântica e cheia de princípios, tão estóica....
A idéia do B se sentir obrigado a alguma coisa, me dava arrepios. Então fui contar para ele de um jeito que quase nocauteou ele: EU PRATICAMENTE TERMINEI COM ELE.
Disse que estava grávida, que iria assumir o bebê, e que não esperava nada dele. Que ele não se sentisse obrigado a nada. E que ficasse à vontade para participar da maneira que achasse melhor: totalmente, um pouco, ou nada.

Vocês não imaginam como é a expressão de um cara, aos 23, prestes a infartar, rsrs.

Ele foi me deixar em casa (com meu carro, rsrs), e resolveu ir andando para casa dele. Só que eu morava na Freguesia-quase-Anil, e ele na Taquara-quase-Boiúna. Pra quem não é do Rio - longe pra caralho pra ir andando!
Eu ofereci meu carro; que ele trouxesse depois - ele não quis. Eu ofereci grana a ele (eu tinha mais nessa época, minha mesada era mais gorda), pra ele ir de táxi, ou pegar um ônibus.
Ele me olhou bem profundamente, em choque ainda, e disse que não queria ter um tostão no bolso, senão entraria no primeiro boteco, e beberia até desmaiar.

Ele foi andando, e chorando. Demorou umas, sei lá, 3 horas.
Era de madrugada, mas tocou na casa do amigo de infância, hoje padrinho da Aimée. E conversaram longamente.

E esse foi talvez um dos últimos momentos de dúvida de ambos.
Ele, como bom moço, sugeriu casamento.
Eu, como boa maluca, recusei.
Que ele casasse comigo depois, um dia. Se realmente quisesse. Não por causa de filho.
Assim foi feito - casamos dois anos depois, e ela foi nossa daminha.

E nós não fomos casal margarina não (como diz a comadre Dani) - ele "se mudou" pro meu quarto na casa da minha mãe até a Memée nascer e fazer 6 meses, no aperto.
Nosso chá de fraldas foi um churrasco onde ganhamos tudo - presentes, fraldas, comida e bebida, rsrs. Éramos duros de marré de sí!

Mudamos pra um apartamentinho- ovo, com ajuda das famílias. Ganhamos montes de coisas de segunda mão. Eu lavava roupa na casa da minha mãe. A gente dormiu em colchonete no chão por um ano, rsrs.

Discutimos um sem número de vezes.

Com ela bem pequena, começamos a abrir caminho- largamos as faculdades e fomos à luta. Eu trabalhei em lugares engraçados - de vendedora de loja a atendente de telemarketing. O B tinha dias que nem vía a criança, de tão tarde chegava. Eu cheguei ao cúmulo de trabalhar no turno da madrugada.
Nossos amigos foram incríveis. Ajudavam, faziam as bagunças na nossa casa, porque não podíamos sair. Nos davam um sem fim de coisas.
As famílias tb. Nos sustentaram por muito tempo. Ficavam com a pequena quando os arruaceiros aqui queriam vadiar.

Quando a criança nasceu, eu olhava pra ela e me perguntava" e agora, José?!". Cadê o manual? Cadê o botão de desliga? Não fazia nem vaga idéia do que fazer. Mas tinha opiniões fortes a respeito, rsrs.
Aimée era linda desde o primeiro segundo fora da barriga (ok, mãe suspeita, rsrs).
O parto foi tranquilo, com mais de 50 pessoas na maternidade - parecia até coletiva de imprensa!! rsrs. Meu quarto foi "invadido" logo que voltei para ele. Eu adorava!

Para desespero dos "mais velhos", levávamos ela para todo lugar, porque nossa vida social sempre foi bem intensa, e a gente não queria perder nada. Éramos tão crianças....
Eu enlouquecia todo mundo, amamentando e andando ao mesmo tempo. Dando de mamar em qualquer lugar, na frente de qualquer um. Parecia uma índia, rsrs.
Para mim, peito é pra dar de mamar - tem que ser muito doente pra ficar olhando com maldade.
Eu nem ligava de chocar. Não gostou, supera.

Eu fiz um monte de merda. Nossa! Um monte.
Mas sempre digo que devemos ter feito alguma coisa muito certa também. A criança é incrível: bem ajustada, educada, inteligente, engraçada, e tem um coração enorme.
O mérito é dela mesma, é claro. (mas gosto de pensar que tivemos alguma coisa a ver com isso tb, rsrs).

A gente trocou papéis um monte de vezes - ela "se criou" sozinha em muitas ocasiões. Eu contei até 10 inúmeras outras, pra não tacar ela na parede, rsrs. Eu perdi muito a paciência, só pra morrer de remorso depois.
Mas sobrevivemos uns aos outros - ela a nós, nós a ela e ambos à nossa inexperiência.

Torceram mooontes de nariz pra gente. Eu perdôo - afinal, quais as chances de um negócio que começou assim dar certo, né? Mas eu tenho MUITO ORGULHO da nossa história, e não me envergonho de assumir.

Ela não vai ler o post; é muito adulto.
Mas o aniversário dela hoje trouxe todas essas memórias.

E me lembrou como eu a amo doidamente.

Que ela tenha um dia lindo, e seja a pessoinha mais feliz do mundo.

E vamos parar por aqui, que mamãe não é de ferro, e está se acabando de chorar.