quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

NO CAMPO DE CENTEIO




Hoje acordei melancólica.
Com vontade de reler "O apanhador no campo de centeio", um livro que eu amo de paixão. Li esse livro tarde, na minha primeira faculdade e por influência de um professor. E vira e mexe releio. Me identifico demais com Holden, o adolescente melancólico e deprimido (e ao mesmo tempo tão lúcido) da história.

"__ Você sabe o que eu quero ser? – perguntei a ela.
__ Sabe o que eu queria ser? Se pudesse fazer a merda da escolha?
__ O quê? Pára de dizer nome feio.
__ Você conhece aquela cantiga: “Se alguém agarra alguém atravessando o campo de centeio?” Eu queria....
__ A cantiga é “Se alguém encontra alguém atravessando o campo de centeio”! __ ela disse. É dum poema do Robert Burns.
__ Eu sei que é dum poema do Robert Burns.
Mas ela tinha razão. É mesmo ”Se alguém encontra alguém atravessando o campo de centeio”. Mas eu não sabia direito.
__ Pensei que era “ Se alguém agarra alguém” __ falei. __ Seja lá como for, fico imaginando uma porção de garotinhos brincando de alguma coisa num baita campo de centeio e tudo. Milhares de garotinhos, e ninguém por perto __ quer dizer, ninguém grande __ a não ser eu. E eu fico na beirada de um precipício maluco. Sabe o que eu tenho de fazer? Tenho que agarrar todo mundo que vai cair no abismo. Quer dizer, se um deles começar a correr sem olhar onde está indo, eu tenho que aparecer de algum canto e agarrar o garoto. Só isso que eu ia fazer o dia todo. Ia ser só o apanhador no campo de centeio  e tudo. Sei que é maluquice, mas é a única coisa que eu queria fazer. Sei que é maluquice...                                                                                The Catcher in The Rye – J.D Salinger  

Se você nunca leu, leia.
Não vou ficar fazendo análise do livro aqui, pois já existem milhões de ótimas análises sobre.
Só digo pra você considerar ler.

4 comentários:

Juliana disse...

Tenho meda desse livro pq no filme que fala sobre o assassinato de Lennon, o maluco mostra ter se inspirado nele.

Ai gente, me deixa, sou cheia das neuras

Maela disse...

Li faz tantos milênios que me lembro pouco.. vou reler.

Duda disse...

Acho q desde q tenho 5 anos meu pai me pressionava pra ler The catcher.. mas eu gosto msmo eh do Nine stories e Franny and Zooey.
.. O Seymour Glass e toda a family, a Sybil, a Eloise (HA!) e a Mary Jane.. aff aquele universo todo eh envolvente & inesquecível pra toda a vida!
'1 dia ideal para os peixes-banana' eh minha fala pra 1 dia tesao de lindo!
xoxo

Cíntia disse...

Gostei do livro, mas não sei se foi porque demorei muito p/ ler, não achei tão bom como me falaram.