terça-feira, 27 de novembro de 2007

DESCULPE

Deculpe ter deixado todo mundo preocupado.
A comadre Dani perdeu o bebê.

Eu não coloquei nada aqui antes, primeiro pq fui pro hospital encontrar com ela, segundo pq não tinha cabeça, e por último simplesmente pq não sabia o q ela queria q eu falasse.

Ela está bem e manda um beijo pra todos e agradece pelo carinho lá no blog dela. Ela deve sair do hospital agora de tarde.

***

Vcs imaginam o dia de merda que foi ontem, né? Primeiro ela liga do hospital e vem a bomba de que ela perdeu o bebê.
Depois a segunda bomba: na verdade ela estava com uma gravidez tubária, ectópica, sei lá porra, nas trompas (daqui a pouco vai entrar algum médico babaquinha e péla-saco aqui pra dizer que eu escrevi o termo errado), e correndo risco do negócio arrebentar e ela ter uma hemorragia.

E no final de tudo, a trompa teve de ser retirada em uma laparoscopia de emergência, o que vcs podem supor que é um baque nos planos de qualquer um que quer ter filhos.

Eu estou triste (mas do que falei pra ela). Eu estou puta. Eu estou irritada que qualquer vagabunda por aí engravide que nem coelho, e a minha comadre, a melhor do mundo, a mais merecedora, esteja passando por esse perrengue.

Eu estou só feliz e tentando ser positiva, porque por uma sorte do destino ela descobriu antes que fosse tarde demais (já que essa é a segunda maior causa de morte feminina no Brasil, conforme ficamos sabendo ontem).

Ela já me disse que vai fazer um post depois sobre o acontecido e contando detalhes sobre os riscos desse tipo de gravidez (que é mais comum do que se imagina).

Obrigada por todos os que colocaram mensagens de apoio, sem nem saber direito o ocorrido. MUITO, MUITO OBRIGADA MESMO. Vcs são serezinhos maravilhosos.

***

Ok, será que 2007 pode acabar agora? Por favor?

Esse ano foi....terrível. O B diz que não, que a gente tem que encarar os desafios, pensar q foi um ano de oportunidades.

Eu acho que foi um ano de muitas perdas: do meu tio Miro (a melhor pessoa que se pode imaginar), do meu avô, de oportunidades financeiras e profissionais pra nós, do bebê da Dani...

E outras coisas mais. Eu termino esse ano mais agnóstica do que nunca; duvidando da existência de QUALQUER tipo de Deus mais do que nunca, e não adianta tentar me convencer do contrário.

Eu ainda me apego a tudo de bom que nos cerca, e acreditando que ser feliz é possível sim, mas DOIDA PRA VIRAR LOGO ESSA PÁGINA!

Bom, agora é bola pra frente. Continuar como se (quase) nada tivesse acontecido.

Quem sabe amanhã é um dia melhor?

18 comentários:

lolo disse...

Força para vc e sua comadre. Minha amiga também acabou de passar por isso, ela engravidou duas vezes no ultimo ano, as duas tubarias. Eu sei que e dificil olhar pelo lado bom (eu nao aguento mais olhar pelo lado bom). Minha amiga perdeu as duas trompas, mas vai tentar engravidar com inseminação artificial. Eu ia escrever um post agora sobre como eu estou triste porque arranhei um carro no estacionamento, mas acho que você me deu um pouco de perspectiva. Bjo, fique bem.

gááábi disse...

olha, nem sei o q dizer...sinto muito! muito mesmo! Eu nem sei o q pensa um casal que passa por isso. Deve ser uma dor absurda, porq vc acaba de comemorar o bebê e depois perde dessa maneira...

Força...

muita força pra ela, pra ele...

um beijo grande!

Renata R. disse...

Elise, querida, estou muito triste pelo bebê da Dani, pela Dani e pelo marido, por você. Não tem mesmo explicação. A gente acaba colocando à prova tudo aquilo em que acreditávamos.
Mas torço muito para que tudo dê certo e logo a Dani realize seu sonho, atenuando essa tristeza.
Outro abraço em você, viu?

Daniely Novo Kamaroff disse...

Sem palavras...Mas com uma única certeza, quando vier o bebê da Dani, ele vai ser tão amado e tão esperado, que tenho plena convicção de que será um ser ultra-especial..

Mil Retalhos disse...

Elise, sinto muito...Eu sei que numa hora destas não adianta falar nada, porque a gente nem quer ouvir...

Não fique assim, meu filho foi feito por fertilização in vitro, porque eu simplesmente não engravido...e ele é a coisa mais amada do mundo, pra mim, não faz diferença nenhuma. Tenho uma amiga que passou pelo mesmo que a Dani, engravidou, perdeu o nene e a trompa, ainda fez duas FIV que não deram certo, mas agora ta grávida de 6 meses, e naturalmente. Não tenho religião, mas acredito muito em Deus e mesmo que a gente ache que ta tudo errado, acredito sempre que se não deu certo, é porque não chegou ao fim....mas entendo seu lado, o ano de 2006, pra mim, foi um inferno, graças que acabou....

Renata disse...

Que tristeza! Nem sei o que falar, ainda mais por estar passando por uma gravidez...eu só acredito que o melhor sempre acontece e quem bom que ela descobriu a tempo para amenizar a gravidade do problema.
Muita força pra ela, pro marido e pra todos ao redor. É importante nos mantermos positivas, sempre.
Um beijo enorme!

Andréa Ramos disse...

Puxa vida,que chato.Mas vai passar,as coisas ruins passam.
Eu sou espiritualista e acredito em outras coisas que fogem de nosso entendimentos às vezes.
Pense que sua amiga teve uma segunda chance,lhe deram a oportunidade de descobrir a tempo seu problema e terá muitas outras chances para ser mãe.
Seja positiva e companheira nesse momento pelo qual os dois passam,pai tbm sofre muito nessa hora.
Beijos e fique com Deus.

Drica disse...

Elise, fiquei mto triste com esta notícia! é realmente revoltante q haja um monte de mulheres q não tem nenhuma condição nem psicologica nem financeira d ter um filho e no entanto tem vários filhos....e não criam, largam nas escolas e q os professores se virem....raiva mesmo disto tudo! Contudo, ainda bem q ela descobriu isto tudo a tempo e ela esta bem....porem o psicologico deve estar bem abalado....mto força pra vcs e q fiquem bem...bjao!

Sílvia disse...

Merda, tô chorando aqui...eu tenho minha fé e tento ver pelo lado melhor, que é felizmente a Dani estar aí com a gente pra contar a história, mas não tenho como não falar que é uma sacanagem ela passar por isso...quem conhece ela sabe a pessoa que ela é e a mãe que ela vai ser (sim, porque ela vai ser mãe, não tenho dúvidas), e acha injusto mesmo ela ter que sofrer isso...Elise, dá muita força pra ela, e força pra você também. Dani, não desanima não!!
Beijos pra vocês

Mel ♪ ♪ disse...

Elise querida, às vezes não conseguimos encontrar explicações para as coisas ruins que nos acontece. Realmente é difícil lidar com situações como essa que a Dani está passando e nem tenho palavras pra dizer o quanto isso me chocou. Apesar de não compreender como coisas assim acontece com pessoas boas, continuo acreditando em Deus e o que posso fazer, com sinceridade, é pedir que Ele possa confortar vocês em um momento tão delicado. Força pra você, pra Dani, pro marido e pra toda a família deles.
Beijos

Helen disse...

Que coisa mais triste...

Cinthya Rachel disse...

nem tem o que dizer numa hora dessas. mande um beijão pra ela!

Dani Claudino disse...

Meninas, obrigada pelo carinho de vocês! Só passei pra dar um beijinho. Assim que estiver melhor vou fazer um post sobre isso no Coisitas, tá? É importante a gente saber a gravidade deste tipo de gravidez. beijos a todas e mais uma vez obrigada.

ANDRÉIA disse...

Com certeza será um dia melhor!!!!
Muitos beijos e carinhos para ela, ok?

Mari disse...

Elise fofíssima, sinto muito pelo ocorrido. Que chato!!
O que conforta pelo menos um pouco é saber que realmente poderia ter sido pior. Perdi uma cunhada anos atrás por causa de uma gravidez tubária diagnosticada tarde demais.
Vou escrever pra Dani tbm.
Beijos pra voces.
Mari

Denise disse...

sempre fica aquele gostinho de injustiça, de não entender as razões.
mas a gente fica feliz que ao menos ela foi diagnosticada precocemente...
e eu nunca sei bem o que dizer, só que sinto muito mesmo.

Claudia Lemos disse...

Scarlet (acabei de ler o post do questionário), é bem assim mesmo, "amanhã é outro dia" e será um dia melhor para vcs.

Beijão e muita força!

Cris disse...

Elise:

Em uma hora dessas, não há palavras que amenizem a dor...Dói muito mesmo...Mas rezo para que tudo siga o camiho melhor para ela e o marido!
Se você conseguir terminar seu ano agora, me conta como faz porque o meu também tá sendo uma meleca! Grande, pegajosa e verdona!

Bj prá você e Dany,

Cris