quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

SAI, ENXERIDA!

Eu sou uma pessoa "pública" (ok, isso foi ridículo, é óbvio que eu não sou pública. Mas vcs entenderam).

Tenho um blog onde conto tudo e mais um pouco, além até do que deveria, segundo alguns (oi, mãe!rsrs)

Na minha vida pessoal tb; sempre conto espontaneamente tudo, não tenho essas "ridiculezas" blasé de mesquinharia de guardar qualquer coisinha, como se tudo fosse uma GRANDE COISA. Acho esses segredinhos babacas, vcs sabem. Claro, tem coisa que é muito pessoal, íntima, ou coisas que não são minhas, ou não tem a ver contar, daí eu guardo.

Por isso mesmo tem uma coisa que eu não aguento: são as "enxerices" (tou criando um monte de palavra hj, rsrs). Tudo tem limite, né?

Dia desses veio uma fulaninha na minha casa, não tenho a menor intimidade com a figura, e ela conhecendo o apartamento, elogiando, me vira e pergunta: AH, MAS É DE VCS OU É ALUGADO?

Tipo assim, meus amigos tão carecas de saber esse tipo de info, e eu falaria disso numa boa, não é segredo, imagina.... mas achei tão INDELICADO! Depois, quando eu respondi, ela continuou: "Ah, e tá valendo quanto???" (!!!)

Nossa, acho que eu caía morta antes de perguntar isso pra uma pessoa com quem não tenho intimidade!! Entre amigos, tudo bem, isso não existe... mas com gente que vc nem sabe quem é direito?!

Deixei passar. Daí, outro dia, outra figura quase desconhecida vira pra mim e começa um papo de trabalho. Perguntou "o que eu fazia mesmo?" (o meu trabalho é uma incógnita pra muita gente, então até acostumei, rsrs), e eu, sem o menor saco, fui explicando muuuuuito resumidamente, pq eu sabia que a zêmola não iria entender.

Mandei só um "ah, eu trabalho como tradutora técnica pra uma multinacional", que eu não sou besta de entrar no mérito, explicar o tipo de coisa que eu traduzo, pq, vamo combiná...

E ela: "Nossa! Vc deve ganhar bem!"

Eu fiz cara de bolinho, dei um riso amarelo e disse que não podia reclamar. Acredita que a cidadã insistiu???????????

"É? Dá pra tirar quanto?"

Oi???? Te conheço???

Como assim????? Eu fiquei tão sem reação, que nem sabia o que responder! Não sabia se ria, se dava um fora... (eu sou péssima de confronto; só descubro o que deveria ter dito horas depois).

Engasguei, disse que "variava" de mês, e saí fora!

Não é impressionante a cara das pessoas? A falta de educação, elegância e... NOÇÃO???? Será que sou eu o problema???

Tudo bem que eu sou a rainha do fora. Tipos uma vez, quando disse que tinha asco de homem que fazia a unha ao lado de um amigo que FAZIA a unha. Ou da vez que eu meti o pau em uns evangélicos, pro NETO DO BISPO QUE CRIOU A IGREJA NOVA VIDA. (ele nem se ofendeu, era muito gentil, e aceitou minhas desculpas)

Ok, ok. Eu faço essas coisas, mas pq sou desligada demais. E sempre peço desculpas depois, pela indelicadeza involuntária. Mas assim, ENXERICE PREMEDITADA, sem classe, eu seria incapaz, rsrsrsrs.

19 comentários:

Erica Cerqueira disse...

Oi, Elise.

Não pude deixar de fuxicar seu post e contar que, tão ruim qto os foras que deram com vc, foi um que aconteceu comigo qdo eu estava saindo pela primeira vez com um moço e em menos de 20 minutos de conversa ele perguntou se meu carro estava pago (pq ele não tinha carro)e qto eu ganhava no trabalho. Qdo questionei ele respondeu: É que eu quero saber se a minha mulher é rica!
Nota 0 para esses pobres...de espírito.

Paty disse...

Detesto este tipo de pessoa, sempre acontece comigo, e saio pela tangente... nao tenho que dar satisfacao para ninguem....!!!! bjs

Caroline® disse...

Meo Deos!! Eu ia comentar sobre o post, mas depois do coment da Erica, tô passada e dobrada!!! Vc mandou essa criatura pra @#$%&*+§, né?
Tem assuntos que são terminantemente proibidos numa conversa informal, e dinheiro é um deles. Eu sou mais rude e menos paciente que vc, Elise. Na primeira pergunta, já lançava um belo "acho que essa informação não lhe convém...." e quebrava as pernas da sujeita!

Natie disse...

Idem, odeio pessoas assim. Tipo, oi? Se eu não entrei em detalhes sobre o assunto é porque os detalhes não são da sua conta coisa fofa!

Mas tem gente que não tem noção mesmo.

E só para constar, pelo que eu entendi, você é tradutora juramentada? Calma , eu nãoq quero saber o quanto vc ganha, mesmo porque se o sistema ainda for o mesmo de quando eu fiz o curso, cobra por lauda e trabalha muuuuito para pagar o leitinho das crianças.

=*

Monica Vieira disse...

Essa de salário é demais mesmo. Não conto nem para familiares, só marido e acabou.
Meu sogro vivia ligando e perguntando para o filho quanto eu ganhava e ele não falava claro, eu o tinha proibido. Até que um dia me enchi e dei um fora no sujeito sem noção, aí a grossa sou eu.
Afe, fiquei irritada por você e também por lembrar dessa situação.

Beijo,
Monica

Elise disse...

Realmente... depois de ler a estória da Erica fiquei até com menos raiva dos meus enxeridos, hahaha.

Natie, quem me dera ser juramentada! Pra ser juramentado tem que ser concursado... e o concurso não abre nunca....

Eu traduzo patente industrial técnica (de química, biologia, medicina, mecânica...) para uma multinacional.

Beijas.

Deby Figueiredo disse...

Tenho que dividir coom vc ...que sofro do mesmo problema...kkkkkkkkk

Como sou vendedora de uma Multi nacional e trabalho mais home office do que na empresa propriamente dita...todo mundo acha que nado nos rios de dinheiro, pq faço as unhas de terça feira as 9 da manhã e vou ao mercado durante a semana ...

Helooooo ...todo mundo pergunta...o que vc faz mesmo ??? até meu Ginecologista estes dias ficou "interessado" no meu cargo...

kkkkkkkkkkk Nada de vida boa!!!

Trabalho e muitoooooooo!!!!

Bjos !

Camila disse...

Elise, TUDO o que vc falou no post parece ter sido escrito por mim - isso de não ficar guardando informações, de falar sobre tudo com os amigos, de ficar sem ação quando esse povo abusado começa com essas perguntas indiscretas... Agora, o pior de tudo é que normalmente fico tão sem ação que acabo respondendo, e aí depois fico com ódio mortal de mim mesma hahaha

Ana disse...

Ah meninas... e eu, que sou funcionária pública federal! Para alguns, sou uma privilegiada que não trabalha nada e ganha muito. Para outros, sou uma morta-a-fome (professora, sabe como é o estigma...). Só eu sei (e alguns colegas, não todos...hihi) que trabalho muito, trago trabalho pra casa e sacrifico fins de semana e feriados para fazer pesquisa...

Mudando de assunto, um comentário: engraçado como a dona da salada está inspirando um estilo de escrever (coisas de figuras públicas... rs). Expressões como "tipos", "oi?", "... mode on" e, claro, "beijas" estão sendo usadas como bastante frequência pelas saladetes...

Então, BEIJAS a todas e todos

Renata disse...

Que sem noção. Toda vez que me fazem uma pergunta dessas eu respondo com outra pergunta: "pra que vc quer saber?". A pessoa se liga na hora. Pode acreditar que funciona mesmo....
beijos

Ju Gardusi disse...

Pessoas indelicadas e sem noção do que é da conta delas existe mesmo, e em todos os lugares.. no trabalho, em casa, amigos e desconhecidos.

Eis o caso que mais me irritou nos últimos tempos:

Não ganho muito e para pagar minhas contas e minhas "superfutilidades" faço mil e um bicos, acaba o dia ainda trabalho em casa e de fds é a mesma coisa. Resumindo estudo e tenho 3 trabalhos, mas só um é, o diagamos oficial.
Ok, não fico contando pra todo mundo da minha rotina, naõ gosto de bancar a esforçada muito menos dar uma de coitadinha. Eis que num dia desses numa festa de família aquele parente inconveniente lança: Ganhando aquela merreca q vc ganha lá (Tô estagiando ainda então dá pra imaginar), como você faz pra ter todas essas coisas, (dai ele citou todas aquelas coisas q ele morre de inveja por não ter), me diz ai, vc tá fazendo programa? Poooorra, minha vó tava lá, minhas tias, meus pais..... AFÊ ¬¬

Ai eu olhei com aquela cara de cú e dei aquela risada fingindo q a piada tinha sido ótema... Mas não contente o bastante ele continua: Sério me conta qual é o segredo? Que que você faz pra ter todos esses perfumes, roupas, baladas, etc, etc, etc...
Nisso todo mundo já olha querendo ouvir a resposta...

Eu trabalho caramba, só q meu, não queria que ninguém ficasse sabendo dos meus mil e um turnos.

Enfim fiquei quieta, não sabia o que falar, a situação tava uó. Mas como dizem tal pai tal filho, o pai do imbecilóide do meu primo resolvou o caso para todos: Sabe esse namorado dela que nunca aparece, deve ser rico e banca ela (nisso ele dá aquela piscadinha maliciosa com aquele sorriso sacana), ela foi esperta e vai dar o golpe do baú... daqui a pouco tá grávida para pedir pensão.

Ahhhhhhhh.... agente tem que rir para não chorar, o Má trabalha que nem eu, sabe, feito louco para podermos aproveitar os fds e comprar as nossas coisas e fiquei mto puta...

Resumindo, pior do que gente intrometida e gente intrometida metida a adivinha... ¬¬

E meu pai ainda pergunta porque não gosto de visitar os parentes dele no interior.

Alguém imagina o pq? RS


Bjos

Priscila B. disse...

putz, ninguém merece essas criaturas..
Espero que eu não tenha cometido esse tipo de fora no nosso encontro, hehheh..
bjoks!

Maela disse...

Lindas, quando me perguntam este tipo de coisa, eu respondo com muita calma, e com sorriso nos lábios, " Ganho bem, comando o crime organizado no Estado, e isso dá dinheiro" e saio de perto do cidadão (ã)

Elise disse...

Meninas, as estórias de vc DEFINITIVAMENTE me fizeram sentir melhor, hhahaha.
Ainda bem que não é só comigo, ufff!

Elise disse...

PS: Ana, jura que eu estou inspirando vcs????

Vcs usam mesmo o "oi?", "tipos" e "beijas"??

Nossa.... tou lisonjeada!!! Que legal!!!

Priscila B. disse...

bah, Eli, é bem verdade que tu anda inspirando a galera no estilo de escrever, inclusive eu!heheh..

Mariane disse...

Ó, esse tópico me fez sair da moita e comentar! É que sou tradutora também, e quando me perguntam de salário a minha resposta padrão é: "ganho mais do que preciso e menos do que mereço". Daí a pessoa fica com aquela cara de "hã?" e eu adooooro isso, hehehe!

GabiBi disse...

Eu ia comentar dos meus pais sem noção que perguntam toda hora quanto eu ganho no estágio, mas depois do comentário da Ju já to achando o abuso dos meus pais uma maravilha.

Como assim um primo insinua que a prima faz programa?! que absurdo.

Eu no seu lugar jah tinha perdido a postura e perguntado logo pra ele se ele jah tinha resolvido aquele problema que ele tinha de soh levantar para homens sem camisa vestidos de cowboy.

Pior que homem sem noçao é familia sem noção.

Homem a gente dá o fora e tchau. Familia é sangue e a gente é "obrigado" a aturar.

Ninguem merece.

Carolina disse...

Primeiro deixa eu dizer que seu trabalho deve ser muito legal, pq conheço um tradutor técnico que ama o que faz (ele tb faz tradução simultanea em palestras de odonto e medicina! aff! tem que ter o triplo ou quádruplo de neurônios do que eu tenho!)
E lendo esse post lembrei de uma muito parecida que passei esses dias: uma amiga da minha sogra (que estava tentando me vender avon!!!) vira e diz: "ah, mas a casa da sua mãe é enorme! É de vcs ou é alugada?"
Eu fiquei meio sem graça mas respondi. Em seguida me vem: "E o IPTU ali, é caro?" Nessa altura já nem disfarcei o desconforto... Quando ela emenda: "sim pq seu pai é veterinário mas vcs até que têm muita coisa, né?"
Ah, dá licença! Era a segunda vez que via a tipa na minha vida e ela foi no portão da minha casa uma única vez e me vem com essa!!!
Bom, pra encerrar o papo ela me disse que adora gente educada e odeia falta de desconfiômetro.
Pra rir ou pra chorar?
Bjos.