segunda-feira, 1 de março de 2010

TRAIÇÃO


Quando a gente fala em traição, imediatamente a gente pensa em traição de homem-mulher. De marido ou esposa. De namorados.

Mas existem outros tipos de traição. Aquela das relações; de irmãos, de amigos, de PAI e mãe.
E essa dói, viu? Porque teoricamente são as pessoas que te devem alguma coisa - devem carinho, proteção, cuidado. São aquelas que não deveriam te decepcionar.

Dói demais se preocupar com uma pessoa, se importar com ela, ajudá-la, e de repente ela esquecer tudo e te retribuir da pior forma possível. Com a ingratidão. Traindo sua confiança.

Sabe o que a gente faz com cachorro que morde o dono? Aquele que avança em quem o alimentou? A gente sacrifica. Mas, como sacrificar pessoas?

A gente mata psicologicamente. E de novo dói. Ai, como dói a morte em vida.

Como pode um pai se colocar egoisticamente na frente dos filhos? Não pensar na dor que vai causar?
Como pode um pai acabar com a vida de um filho, ameaçar seu casamento, sua carreira, o dinheiro que o sustenta? Partir seu coração?

A pessoa que trai a outra dessa forma está o quê? Louca? Doente?
Talvez a gente tenha de se conformar que algumas pessoas não prestam mesmo. Não tem mãe que abandona bebê em lixeira? Então, não tem o que desculpe isso.

E o pior da traição nesses casos é que a gente se pega perguntando: o que eu fiz pra merecer isso? Será que fui tão ruim? Tão imprestável ou ausente, que justifique tamanho descaso?
E como aceitar que uma pessoa que a gente ama pode ter o caráter duvidoso? Uma pessoa que você admira, que você tem em alta conta? Dói. Ai, como dói.

Isso que dá, trazer o inimigo pra dentro de casa, já dizia minha mãe. Minha mãe, sempre a minha mãe com a razão. Dá até raiva, mas elas, as mães, sabem das coisas. Agora eu também sou mãe; será que não poderia saber também? Pra não ter de passar por isso?

Deixe que todos morram, deixe que definhem, que se virem - porque tentar ajudar, às vezes, por mais que seja a coisa decente a se fazer, pode dar nisso. Na tragédia. Na decepção. Na ingratidão e dor sem fim.

Mas a gente é bobo, né? Eu não disse santo; ninguém é santo. Mas pode ser bobo. Pode se iludir. Pode querer amparar... e olha o que acontece.

Vendo a Oprah há tempos, ouvi uma frase muito interessante: "quando os outros te mostrarem como são, ACREDITE."

Não seja ingênuo. Não se engane, ou dê desculpas pelo comportamente das pessoas. Acredite que se ela fez tal coisa uma vez, fará de novo. Acredite no mal nelas, não tente camuflar.

E como que a vida segue? Como segue depois de tamanho golpe? Como viver, comer, respirar tendo de viver com a lembrança daquela pessoa que foi tudo, mas não pode continuar a ser? Mesmo viva. Mesmo presente. Como tirar aquela pessoa da sua vida? De forma definitiva, pois o mal que ela causou é irreparável? Os relacionamentos se romperam, tudo se quebrou.
Ai, a gente é muito jovem pra ser órfão de amor. Muito jovem pra aceitar certas coisas. Muito criança pra tomar uma lambada dessas.

E tudo por... nada. Motivos vãos. Coisas mundanas. Trocar pessoas, amor e relacionamentos por...nada. Por orgulho. Por vingança. Dinheiro; não importa.

É isso que a gente vale? Uma negociação, uma vingança? Uma satisfação pessoal? Ai, que dói mais ainda.
Que fosse por muito; que fosse por tudo. Que fosse em troca de si mesmo. Assim poderíamos desculpar, tentar entender. Mas por nada? Ai, que a dor parece que vai nos rasgar ao meio.

E hoje eu sou um pedaço. Eu sou a dor do coração de Elise. Que partiu-se ao meio e ficou sem a parte feliz.
Hoje eu sou essa dor, essa tristeza que dilacera.
Queria ser Alice, e me afogar nesse mar de lágrimas em volta de mim.
Talvez doesse menos.

23 comentários:

Juliana disse...

Ai Elise, seja o que for você vai superar.

Meu pai, por exemplo, me roubou durante mais de 4 anos.
Estudava e trabalhava, e ele com sua "bondade" se ofereceu pra ser meu "tesoureiro", aceitei e gostei, até que o dia em que terminei a faculdade e fui demitida descobri que ele me roubou ano após ano e não pagou NENHUMA conta minha além de fazer dividas, até de um carro no meu nome. Esse carro me deu uma bela dor de cabeça, queria devolver pra financeira e sabe o que ele fez? Sumiu com o carro.

Hoje, quase tres anos depois da descober, estou formada e não consigo um emprego porque meu nome está mais sujo que pau de galinheiro.

Melhora logo, Elise!!!!!!

Anônimo disse...

Oi Elise,quem escreve aqui e' a esposa do Cesar, que mandou um comentario dizendo que eu nao escrevia por vergonha.Meu nome e' Ana Paula e lendo isso hoje nao aguentei....nao sei o que houve de tao ruim ,mas me senti meio estranha lendo e fiquei com vontade de escrever pra dizer, nem sei bem o que,..acho que so' pra te dar um beijo e torcer pra que seja la' o que te aconteceu passe logo.Te acompanho a bastante tempo e temos muitas coisas em comum.Outra hora escrevo mais...Bjs

Silvia Maria disse...

Espero que tudo se resolva e que essa mágoa grande que você está sentindo se dissipe...
Bjks

CANIL AVALON LAND - DÁLMATAS E WESTIES disse...

Decepções são coisas que nunca deveriamos viver - especialmente quando relacionadas a pessoas que amamos. Pessoas em que depositamos grande confiança.
Entretanto a vida nem sempre é justa. Nem sempre as pessoas são aquilo que fingem ser. Na verdade boa parte das pessoas se camufla, veste uma mascara, uma fantasia e tenta fazer com que todos que estão a sua volta acreditem nesta fantasia. Contudo uma fantasia sempre será uma fantasia, e máscaras acabam caindo, mais cedo ou mais tarde.
Não é simples identificar o bom do mau, o falso do verdadeiro, dentro de um ser humano, especialmente quando este ser humano nos é querido por algum motivo.
Como vc mesma disse as vezes o amor que sentimos faz com que não enxerguemos o obvio, que ignoremos os defeitos e quando nos damos conta já é tarde demais.
A dor faz parte da vida. Cair faz parte da vida, mas somente os fortes conseguem levantar e seguir em frente.
Muitas vezes sou criticada por me dedicar demais aos animais, mas eles ao contrario da maioria das pessoas costumam se mostrar como realmente são.
Eu sei que feridas na alma demoram a cicatrizar e que palavras nem sempre ajudarão muito neste processo. Apesar disso gostaria de deixar registrado o carinho que sinto por vc (apesar de conhece-la a pouco tempo) e lembrar-te que vc não está e nunca estará sozinha. Sei que nãio posso retirar sua dor mas se precisar de uma mãozinha para levantar pode contar comigo.
Um grande beijo
e muitas lambidas carinhosas
Mácia e matilha

Anônimo disse...

Querida Elise, não sei qual o motivo de tua tristeza com teu pai, mas entendo a tua dor.Já passei por algo parecido...enfim, nem sempre a gente que ver qual a verdadeira face das pessoas principalmente se temos amor por esta pessoa.
Mas, tenta superar, não deixa que isto se torne o mais importante na tua vida. Tu és jovem, bonita, tens uma filha linda de viver e espero que nesse momento teu B esteja ao teu lado. Não deixa, querida, que esse momento te afaste de tua familia que na verdade é tua filha e teu marido. Eles te amam e te querem feliz! E tu merece dar a volta por cima e vais dar!!
Luz, força e segue em frente!
Beijo no teu coração!
Cris Gayer

Anny disse...

Elise, força. Faço das palavras da Cris Gayer, a minhas. Você vai superar sim, porque você melhor do que ele!! bjucas e mega abraço de urso

Anônimo disse...

Elise, só escrevo para te desejar força e esperar que a alegria volte, mesmo que aos pouquinhos, a iluminar seus caminhos. Beijo enorme.

Dani

Anônimo disse...

Elise,

Sempre que esperei algo das pessoas mais queridas, me decepcionei. Agiam de maneira inversa e muitas das vezes, mesquinha e injusta.
Então, para não sofrer mais, não espero nada, ou melhor, acho que todos são passíveis de cometer os mais tresloucados atos.
Pensando assim, o que vier de bom é lucro. Aprendi que, apesar de serem pais, marido, etc, são seres humanos que ora vacilam feio, ora acertam...
Mas que, ainda assim,por piores que sejam, merecem a dádiva do PERDÃO.
A mágoa e o ressentimento são sentimentos corrosivos, que trazem doenças morais e físicas.
Vc é forte e superior a tudo isso!
Força, querida!!!
Não deixe sua luz se apagar!!!
Bjussss!!!!
Rê.

Andréa disse...

Nossa minha amiga,que coisa terrível né.
Essa é a dor que eu sinto há exatos 4 meses.
E me pergunto quinhentas vezes por dia onde foi que eu errei,o que foi que rolou dentro da minha casa.
Choro porque fico pensando que tudo podia ser tão diferente.
Sei exatamente o que vc está falando,o que vc está sentindo.
Mas fica aqui uma dica.
Tente desviar o pensamento e faça um esforço para se livrar rápido desse troço todo,pq senão vc acaba entrando num parafuso igual ao que eu me enfiei.
Perdi o entusiasmo,perdi a minha alegria de sempre.
Eu não quero que vc passe por isso,pq te gosto tanto.
Se quiser desabafar,me chama.
Eu pego um avião e vou até aí num instante.
Fica bem,por favor.
Beijas do tamanho do mundo.

Anônimo disse...

Elise,

Faco minhas as suas palavras. Voce sabe que me mudei pra Austria por amor. E esse amor me deu a maior decepcao da minha vida. Nao foi uma traicao amorosa mas sim tortura psicologica e humilhacao. Certas pessoas, em suas frustracoes, querem carregar alguem junto pro buraco. Ha 3 semanas nao tenho forcas pra nada. Longe da familia, dos amigos queridos. Te entendo. E sei como doi. Mas tambem sei que o tempo eh o melhor remedio. E voce tem sua familia maravilhosa ao seu lado. Tenha nisso sua forca pra seguir em frente. E vida que segue!
Um beijo bem grande aqui da Austria!
Lu

Anônimo disse...

Elise, estamos no mesmo barco. Vc com sua dor e eu com a minha, não há nada que seja dito que diminua o sofrimento neste momento.

Força e coragem p/ enfrentar tamanha angústia.

Luciana Leal disse...

Elise e Pessoal que também sofreu uma decepção:

A pior "vingança" é a nossa capacidade de dar a volta por cima e resgatar a própria felicidade!
Torço por vocês!

Beijos,
Lu

Anônimo disse...

Essa coisa de blog é muito engraçada, nem te conheço e rio com você e nesse exato momento me peguei triste com raiva dessa pessoa chata, boba e feia que fez você chorar. Sabe aquela vontade de ir tirar satisfação, dar de dedo na cara??!!! É essa mesma que estou!
Você é uma pessoa que alegra meu dia todos os dias (isso é maravilhoso) meu dia começa bem quando leio seus posts e dou uma risada gorda (segundo expressão do noivo), fico leve e pronta pra batalha.
Não devo ser a única a sentir isso.
Quero dizer que você ajuda e muito todas nós que te visitamos todos os dias e essa é uma ajuda altruísta, não exige nem um comentariozinho e tenho certeza que você fica mto feliz em saber que pode nos ajudar dessa forma.
Sei que não é fácil, mas procure desmistificar a imagem de pai ideal que todos temos, infelizmente algumas pessoas não egoistas demais para terem afeto com quem quer que seja.
Acho que o que dói mesmo é não ter o pai que sempre sonhou né, a ajuda tenho certeza que faria o mesmo por outra pessoa, mas enxergar que o super heroi da infancia não é nada super que dói e muito e pra isso só o tempo pra te ajudar a desmistificar o pai ideal.
Saladera, pode ficar triste, mas só um pouquinho, pode chorar mas só um pouquinho porque todas nós adoramos você e queremos você alto astral, hoje permitimos que não seja assim tão alto.
Já sei, pega uma foto do monstro que te deixou triste, poe no travesseiro, dia umas verdades bem ditas e depois soque o travesseiro ou de a foto pros caninos, eles darão conta da vingança "maligrina".
Beijos e só chore mais um pouquinho tá.
ANA CRISTINA - CURITIBA/PR

Renata disse...

Nem sei o que houve, mas me deu uma vontade incrível de te contar toda minha história com meu pai! Afe!! QQ dia te conto.
Não deixe que essa mágoa tome conta da pessoa alegre, alto astral e iluminada que você é. Fique bem, tá? E se precisar de alguma coisa, estou aqui.
beijo enorme, Re

nathalia disse...

Elise,

não tem como não comentar, vc, através do salada, já faz parte.

toda a força do mundo pra vc, viu?

a gente te gosta mto!

Carol disse...

Poxa! Eu vivi bem na virada do ano uma super decepção com o meu pai, sofri, chorei e me senti criança de novo. O tempo tá passando e a gente tentando reerguer o que sobrou de nós!

A decepção fere demais!
Seja forte, vai passar! Gosto muito de você, Elise!
Beijass

renata959 disse...

Elise, espero que fique tudo bem com você. Força e muita luz neste momento.
Um bj, Renata.

Rosalinda disse...

Elise,

Pense nas coisas boas que voce tem, seu marido, sua filha, sua mãe, seus cachorros......
Tudo passa............, principalmente as tristezas.
O tempo é nosso melhor amigo.
beijos

Tia Rosa

Cilene disse...

Oi Elise, sempre venho aki mas nunca comento, mas diante disso no deu pra sair calada. Quero te contar um pedacinho da minha historia, ha tres anos e dis meses me mudei pra Irlanda na esperanca de conseguir uma vida financeira melhor, deixei no Brasil uma irma que eu criei desde os nove anos, hoje ela esta com vinte e dois, ela nao e minha unica irma, nos somos oito, mas ela era... minha irma, minha filha, minha vida meu tudo. Mandava tudo que eu ganhva pra minha conta no Brasil aos cuidado da minha irma, e olha que eu trabalhei muito, fiz muitas faxinas, peguei na terra plantando flores e ate muro de pedra eu contrui. Uma semana antes do natal eu descobri que todo meu trabalho foi em vao, pos eu nao tinha um santo cetavo na minha conta ela havia gastado tudo.

Hoje a unica coisa que eu tenho e uma dor enorme com as eplicacoes dela que nunca tive coragem de ler, pois a decepcao foi ta grande que nada que ela me diga pode justificar tamanha traicao.
Deste entao nunca mais fiz uma ligacao pra ninguem da minha familia, nao saberia o que dizer a eles.
Estou tenteando superar nao pensando no assunto, mas sei que um dia vou ter que voltar ao Brasil em encara_la de frente, mas no momento eu so quero nao pensr em nada.

Se queiser conversar meu imail e esse ai.
Fica bem!!!

Renata Mel disse...

Oi Elise!
Eu não tenho comentado ultimamente... Venho aqui todos os dias, porém estou super sem tempo com mudança de município (depois vou te contar), com o cachorrinho que acabei de ganhar (e nisso vou precisar de váááárias dicas suas - o pequeno está quase me deixando louca e destruindo o meu apartamento! rs) e organizando coisas de aviso prévio e etc, porém ao ler hoje foi impossível não escrever! Acho que se eu não escreve para vc não ia conseguir nem dormir...

Sabe, fico triste em saber que uma pessoa que mesmo sem conhecer pessoalmente eu GOSTO TANTO está sofrendo... É ruim sabe... Eu te vejo sempre feliz, escrevendo coisas engraçadas, ajudando a NÓS aqui do outro lado a esquecer as dores que não te ajudar a esquecer as suas dores seria no mínimo desumano.

Não sei bem o que te falar... Sei como é essa dor... Eu sei lembro que já te contei que minha mãe faleceu quando eu tinha 10 anos, e bem, meu pai foi embora alguns dias depois com a "melhor amiga" dela (que era amante dele desde antes de ela adoecer) e abandonou a mim e meus irmãos (eu com 10, meu irmão com 07 anos e minha irmã com 06 meses) e depois disso só tive notícias esporádicas dele... Aprendi a conviver com a dor e a ter ele morto, mesmo estando vivo... Aprendi a ser feliz acima de tudo... E você, com seu salada, suas brincadeiras e tudo mais me ajuda, dia após dia, a conviver com toda a dor pelo abandono e tudo o que passei!

Não consigo mais escrever...

Fica bem viu?! Estou torcendo por ti!

Carolina disse...

e quando a gente nem sabe o que dizer, o que faz? =/

beijo grande, pessoa!
e força pra ti e todo mundo que comentou aqui em cima...

Jussara disse...

Ô Elise, sei que estou atrasada, mas mesmo assim queria te deixar meu carinho e dizer que vc está certa, uma pessoa assim é doente, e não, vc não fez nada pra merecer isso, é que as pessoas só dão aquilo que elas têm dentro delas, independente do que a outra "tenha feito" ou não. Vc é muito maior que isso, e mesmo doendo e sangrando sei que uma hora vai sarar e isso vai te fazer ser uma pessoa melhor ainda do que vc já é, pq esse tipo de coisa além de ferir, nos faz ver como NÃO devemos agir com os outros. E que vc sempre pode contar com as saladetes de plantão (embora algumas estejam atrasadas, rs). Mas já vi que vc publicou novos posts e já sacudiu a poeira (o que não significa que ainda não esteja doendo, mas pelo menos assim a dor vai diminuindo aos poucos).
Muita força.
Bjs.

PS: lembrei da letra de uma música do Lulu:
"Deixa rolar, deixa passar a dor, se inevitável for.
Deixa curtir, deixa sarar, falou?
Pra ver no que vai dar"...

Carol disse...

Olá....
Descobri seu blog há alguns dias e, quando li esse seu texto, comecei a chorar sem parar.Copiei e mostrei para meu marido e disse assim a ele: leia. Voce saberá exatamente o que sinto. Há 10 meses, descobrimos eu, minha mae e minha irma que meu pai mantinha uma amante há 30 anos. Praticamente desde que se casou com minha mae. Isso nos deixou completamente arrasadas. E descobrimos isso da pior maneira possível. Minha irma deu o maior flagrante nele.... desses de arrepiar qq pessoa. Ele conseguiu destruir td. Voltei a ser criança. Tenho lembranças de criança. E nessas lembranças, tudo se esvai... Parece que ele botou fogo e destruiu tudo de bom que tinha em mim. Perdi a confiança em todo mundo. Estava pensando em engravidar, ter um cachorro, mas o medo da decepção, me fez desistir de tudo. E nao consigo falar a ngm da minha dor. Simplesmente nao consigo externar nada. E quando tento, sai td errado, sabe? Esse seu texto traduziu o que sinto. Obrigada por ter escrito estas palavras. Já nao me sinto tao sozinha e seu que outras pessoas passam por isso, e mais importante, que vai passar. Estou esperando passar. Enquanto isso, a gente vai reconstruindo nossas lembranças...