quinta-feira, 2 de setembro de 2010

DAS COISAS QUE PERDEMOS PELO CAMINHO...



Já reparou como algumas coisas vão.... esmaecendo, ao longo dos anos? Pra não dizer sumindo.
Por uma mudança social ou o que valha, elas se perdem.

Outro dia parei pra sentir falta da nata no leite.
Sim, quando eu era criança, a nata boiando no leite era das coisas mais odiadas, e eu obrigava minha mãe a coar meu Nescau trocentas vezes, pra não ficar nem vestígio.
Mas lembro também da minha vó guardando a nata num copo no congelador, depois de ferver o leite, pra fazer os deliciosos biscoitos que eu e meus primos gostávamos tanto.

Ferver leite!
Taí uma coisa que as crianças da geração do leite de caixinha não vão conhecer!
Nosso leite vinha em sacos, e era de letras - B, C...
E tinha de ser fervido.

Eu não sou de tomar mais leite achocolatado, mas outro dia peguei a caixa e pensei: "onde está a nata?"

Veio a pasteurização. Foi-se a nata.
Hoje, nata é um aromatizante. As coisas são "sabor nata".
Tentei resgatar a receita dos meus amados biscoitos de nata da vovó, e.... me vi sem matéria prima!
Pode ser que a nata exista ainda em algum lugar no país, no interior, talvez. Em fazendas de leite.
Mas por aqui.... perdeu-se.



Mesma coisa com os tatuís.

Lembro de certa vez levar minha filha à praia e dizer feliz para ela: "vamos caçar tatuís!"
E ela não saber do que se tratava.

E de lá para cá reparei: onde estão os tatuís??

Cresci indo à praia na Barra e Recreio. Achávamos tatuís aos montes.
As crianças disputavam para ver quem pegava mais.
Eu adorava sentar na parte de areia que era lambida pelo final da onda, e ficar esperando a água baixar e deixar os bichinhos à mostra, se enterrando de novo.
Tinha nervosinho de pegá-los. Pegava rápido, junto com um punhado de areia, e depositava no potinho destinado.
No final, soltava todos antes de ir.

Nos últimos anos, sempre inspeciono a areia.
Mas os tatuís... sumiram.

Minha filha nem sabe o que é. E eram tantos! Será que entraram em extinção?

Essas coisas a gente perde, deixa de ver e procurar, esquece que existem.
Somem por uma questão de industrialização, crescimento social, poluição, superpopulação, moda, vai saber.
Mas como fizeram parte da gente, são como pedacinhos que nos faltam, quando procuramos por elas.
Natas e tatuís, e outras coisas que vamos perdendo pelo caminho.

27 comentários:

Pety Nunes disse...

aii...eu sempre tenho saudades de qq coisa da infância

Ariane disse...

Nossa.... ler este post me deu saudades de tanta coisa!!!!
Saudades de ser criança novamente!

E realmente, as vezes percebemos que algumas coisas estão sumindo com o tempo!!!

Clarisse disse...

Oi Elise!! Que legal esse seu post tão nostálgico! Lembrei da minha infância, tem coisa que fica mesmo para trás. Agora, sei que a nata ainda persiste em muitos locais. No interior do RN, onde eu nasci, é super comum de encontrar, vc pode inclusive comprar só a nata nos mercadinhos, que lá é usada para dar um tempero no feijão. Sei que em Gramado tbm tem, quando estive lá há 2 anos o hotel servia num potinho, no café da manhã, pra colocar nos pães.

Quanto aos tatuís, eles ainda existem aos montes nas praias do Nordeste, imagino que o sumiço seja por conta da poluição e alterações no habitat natural deles...

beijos!!

Fernanda disse...

tatuís seriam os corrupios? eu chamava de corrupio quando ia pra praia, e parece isso. ainda mais depois que tu disse dos buraquinhos. eu tinha medo deles, mas achava demais brincar de pegar.

e aqui em sorocaba (interior de SP) quando vou na padaria as vezes compro leite A. é uma delícia!

ni disse...

Nossa, os tatuís foram extintos?? Na minha infância eu também sempre saia pra catar, na praia...
E o leite do Brasil em geral é ruim... não se compara com o leite americano por exemplo, aquilo deve ser 80% de gordura, por isso é tão bom. E por isso que eles bebem tanto leite puro lá. Aqui é muito sem graça. Pelo menos somos mais saudáveis... rs.

fátima disse...

olha só, essa semana a tatu, do mixirica.uol.com.br, publicou uma receita com natas e disse que compra no pão de açúcar http://www.pia.com.br/
http://www.balkis.com.br/nata.asp
ela é de são paulo, mas aí tbém deve ter.

bj

Claudio Barretto disse...

Em tempos de consumo Diet, Light e todas essas lorotas, a nata seria condenada mais cedo ou mais tarde.
Ir ao mercado e procurar produtos "heavy" é uma guerra.
As indústrias anunciam até coisas que já existiam como se fossem novidade - iogurte com lactobacilos. Ora minhas bolas, todo iogurte no planeta tem essa composição. Aí vem a propaganda da utilidade contra prisão de ventre.
Além dos tatuís o outro extinto é o iogurte convencional. Aquela porqueira chamada bebida láctea tomou o espaço - tudo em nome da inclusão de consumo. Modafocas!!
Iogurte sem gordura, feijoada light, leite desnatado são as provas de que tecnologia e saúde não falam a mesma língua necessariamente.

Andréa disse...

Pois é amiga,a gente perde coisas pelo caminho sim,mas pior que isso é qdo a gente descobre que se perdeu no meio do caminho.
Eu costumo dizer que queria ficar pra sempre com 17 anos ou ter nascido com 35.
Nesse meio tempo aí eu perdi um monte de coisas.
Não guardei minhas bonecas.
Joguei fora meu álbum de figurinhas da Disney.
Destruí minha bicicleta.
Ai,deu saudade de mim agora.
Buááááááááá.
Beijas.

Laryssa disse...

Eu sou novinha (catorze,né), mas eu peguei essa coisa da nata e dos tatuís também. Eu tinha sítio e todo fim de semana tinha biscoito de nata na vizinha, tão bom! Saudades... :l

Fernanda Fernie disse...

Ah..nata no Nordeste ainda tem..aqui ainda encontramos leite de saco, de tipos A, B, C..e passa uma moça vendendo leite na porta da minha casa (não moro no interior, moro na capital de Sergipe)..e ela passa com um carro anunciando no microfone: "leite bom, é o leite da fazenda direto para o consumidor..olha o leite, chegou o leite" e o pessoal (minha mãe às vezes) sai com suas panelas, onde a moça despeja o leite, é fervido e servido. Leite cheio de gordura sabe? daqueles bem de antigamente..dá um saudade mesmo, as coisas eram tão mais simples, mais gostosas e mais saudáveis!
bjosss

Paula disse...

Eu acho que os tatuís foram extintos porque foram todos catados por crianças no passado.

Maela disse...

Minha mãe fazia torta de palmito com a nata ( ia na massa ), só de pensar na torta já fico salivando...
Aqui no litoral norte ainda temos tatuis, muitos e meu filhos amam caçar os tais bichinhos.
Em Santos não tem mais, dizem que a poluição mata os bichinhos. Aqui ainda temos corrupios ( não é igual a tatui ), mas o pessoal caça e utiliza para pescar, então a quantidade diminuiu bastante.

disse...

Que saudade da nata!!! Sou jornalista e recentemente fui a uma fazenda fazer uma reportagem sobre pecuária leiteira, fiquei encantada com as vacas rsrrs. Chegou a um ponto q a gente até duvida que o leite vem mesmo delas ne. Ai que comprei o leite, q é da marca Letti e vem naquelas garrafas, é leite fresco, dura só 3 dias e quando esquentei surgiu a nata, fiquei até emocionada.

Stephanie M disse...

comia tatu bola não esse horrível da foto! hahahaha

Priska disse...

Os tatuis não acabaram não, flor. Aqui em Itaipuaçu (Maricá) tem um montão...

Mari Paes disse...

Nossa, mto nostalgico o post mesmo! Eu sinto falta do Dip Lick que estourava na boca, dos copos e pratos de papel que usávamos nos aniversários (mesmo em sp, precisa dar uma garimpada pra achar os tais copos, mas os pratos são mais "encontráveis"). Sinto falta tb de aniversário infantil com jujubas, balas de côco, groselha e gelatina... hj em dia ficou chique o brigadeiro de colher, mas o colorido me faz uma falta...

Bj

Marcela disse...

Em cabo Frio ainda tem um monte de tatuí, leva sua filha lá para conhecer! :-)

Daniely Novo Kamaroff disse...

AÍ FILÉ, TATUÍ FRITO É DELICIOSO!! PARECE CAMARÃO...RS, ACHO QUE CONTRIBUÍ PARA O SUMIÇO DELES...RS

Brenda disse...

Ainda peguei a época do leite de saquinho, mas já era raro encontrar nos supermercados. sinto falta de ouvir Cigarras cantando nas tardes de verão. Esse mais recente, sinto falta das balas de 1centavo! O famoso Tic Tac de pobre rsrs

Nai Romero disse...

Elise, faz séculos que não vou à praia, mas na última vez lembro de ter me perguntador todos os tatuís/corrupios. rs

E nata... Eca! Pra mim só serve de matéria prima/aromatizante! Lembro da minha tia fazendo bolachinhas, a massa era boa até crua!
Mas lá na minha cidade, na feira, tem gente que vende bolachas de natas e doces de tudo quanto é tipo...

Imagino que você deve encontrar aí naqueles supermercados mais chiques... Ou então, passa umas semanas comprando leites gordos de pacotinho ou os famosos premiuns, tipo aquele "Leite da Fazenda".

Mas olha, vou te falar, esses dias fervi meu leite Desnatado De Caixa enquanto fazia o toddy e... ficou com nata boiando! Quis morrer né! Nata + nata no leite desnatado? Não mereço. rs

Jana disse...

Sabe o que mais sumiu? Tatu Bola! Lembra, aqueles que a gente achava na grama e quando pegava ele se enrolava? Na casa da minha avó tinha aos montes quando eu era criança, agora eu procuro e nunca acho!

Bia disse...

Fiquei assustada ao ler seu post ... como assim não existe mais tatuí?

Mas aqui nos comentários várias pessoas disseram que eles ainda existem em praias menos poluídas. Fiquei mais feliz. Eu tb ia a praia no Recreio e tb fazíamos competição de caça ao tatuí ... rsrsrs

Bj

Anônimo disse...

Aqui em Bh ainda é possível comprar aqueles leites cheios de nata, eu nem consigo tomar de tanto que me desacostumei viu rsrsrs E aqui em casa a gente ainda ferve leite de caixinha acredita? rsrs

Ligia

Ruiva disse...

Os tatuís estão nas praias distantes
da Ilha Grande. rsrsrs
E a nata do leite.... aqui em casa ainda tem. E olha que moro na capital do Rio. heheheh

Anônimo disse...

Xiiii Cherrie, eu então perdi muito mais porque nem cheguei a conhecer/ ser devidamente apresentada aos tatuis!!!rs! Mas tem uma coisa que sinto falta quando vou a praia é de catar conchinha, eu quando era criança fazia muito disso, agora quase não se vê mais! Também sinto falta do chocolate Toblerone, que não encontro mais já faz um tempão! foi o doce preferido da minha infancia!!
Beijas!
Kris G.

Renata Mel disse...

Ai que saudade de catar os tatuís na praia da Recreio... Naquela época a praia era quase vazia, não era confusão, engarrafamento, barulho que é hoje! Engraçado que hoje em dia nem gosto de praia (deve ser por culpa do que a praia do Recreio e da Barra se tornaram), mas dos tatuís eu sinto taaaaanta falta!

Fico triste que quando eu tiver filhos eles não terão a mesma diversão de catá-los, colocar no baldinho e depois jogá-los na água de novo, para vê-los furar a areia e se esconder...

Ohhh nostalgia!

Dena disse...

COmer tatuí era mto bom!