terça-feira, 16 de novembro de 2010

SOBRE O QUERER



O QUERER que rege os relacionamentos. Pelos menos os meus.
E não só os relacionamentos amorosos - os de amizade, familiares... todos.

Andei pensando muito sobre isso nas últimas semanas. Até nos últimos meses.
Como os relacionamentos são coisas frágeis. Frágeis e fortes ao mesmo tempo. São fortes para aguentar trancos inimagináveis.
E se curvam ao querer, se quebrando como vidro.
E quem é que emenda vidro?
Eu não sei como.

A frase que funciona pra mim é: "eu não quero que você faça isso por mim. Eu quero que VOCÊ QUEIRA fazer".

A meu ver, pedidos, cobranças, exigências, demandas, solicitações, são coisas sem valor.
De que vale você estar ao meu lado porque eu pedi, ou exigi? Se não for espontâneo, não vale nada.
Até porque, nada mais encantador, mais envolvente, até erótico do que o desejo do outro.
Se me perguntassem hoje "o que te seduz?", eu diria - me ver desejada através do olhar do outro. Acho que o amor que a outra pessoa sente por mim me cativa. Louco, eu sei.

Lembro uma das primeiras conversas sérias que tive com ele. Namorávamos há poucas semanas. Reveillon chegando e ele já tinha marcado uma viagem antes de mim. Estava angustiado, dividido por querer as duas coisas - a que ele estava esperando há tempos, e eu, a coisa nova. E também não queria se indispor, acho. Viajar com um bando de amigos solteiros logo no começo do namoro.
Veio me perguntar se queria que ele ficasse comigo, que desmarcasse a viagem.
Eu fui categórica: não.
Ele ficou um tanto quanto surpreso.

O que eu disse a ele então é o que rege a minha vida desde sempre: ele queria viajar. Queria, mas achava que deveria ficar comigo. Sabendo que ele queria viajar, quem não queria ficar com ele era eu. Não por vingança, ou coisa que valha. Simplesmente porque ficar não teria valor pra mim. Não sabendo que ele no fundo queria estar em outro lugar. Se ele tivesse certeza absoluta que queria ficar, não teria perguntado.
Pra quê forçar?
Pra mostrar meu poder, porque ele gostava de mim? Pra tê-lo ao lado a qualquer custo? Isso não me dá tesão algum.

Acho que o que vale não é o "quer que eu dirija pra você?", e sim o "me dá as chaves, porque você não está em condições de dirigir".
O verdadeiro querer, amar, é o desejar. Não é o "quer que eu vá aí?", é o "estou indo aí".

Não é o "você precisa de ajuda?", e sim o "deixa que eu faço pra você".

Eu tenho muita dó daqueles casais em que, por exemplo, a mulher detesta, sei lá,  futebol, e ou não assiste com ele, não participa, não vai, quando ele é doido pela coisa, ou vai, mas vai como concessão, como obrigação, forçada.
Acho que QUERER agradar a outra pessoa, sem pensar em você por um momento é tão melhor.
Tem tão mais valor.

É ele comprar ingressos pros dois, feliz da vida, praquele balé que ele sabe que ela ama. Mesmo ele detestando balé.
O que tem? Se ela ama, se ele vai vê-la sorrir, se vai fazê-la feliz, como ele pode achar isso um suplício????
É isso que eu não entendo na maioria dos relacionamentos.
Afinal, todo o objetivo do negócio, em qualquer relacionamento, não é fazer o outro feliz????
Não a gente - O OUTRO!
Porque ele também vai pensar assim. E um pensa no outro, e fica todo mundo coberto.

Isso em amores e amizades.
Não é assim?
Não deveria?

Acho isso.
Que o querer é o mais poderoso.
O que realmente importa.
Não a convenção, a obrigação.
Nem mesmo a ação - a INTENÇÃO.

Essa é verdadeira e não dá pra mascarar.
Essa você não faz só pra agradar, ou porque acha que é o certo.
Essa é que é a medida do amar.
O querer que mostra o verdadeiro querer.

26 comentários:

Thaís disse...

To chorando aqui.... Esse texto mexeu comigo... será que é tpm?

Juliana disse...

Acho que é isso que faz meu relacionamento amoroso dar certo...
Ele vai amarradão pro show do Pedro Mariano, e eu vou pro show do Epica...

Estilos completamente diferentes, mas é gostoso estar ao lado, é gostoso participar, é bom, faz bem pra ambos.

E não vou pq nõ quero que ele vá sozinho, eu vou pq quero, quero conhecer, quero partilhar, só quero.

Andréa disse...

Nossa,hoje vc está com sentimentos muito profundos!
Mas está certíssima.
Odeio pressão.
Tenho meu tempo e quero ter a chance de sentir vontade de fazer o que o outro precisa.
Meu marido é muito dependente.
Eu amo o cara de verdade,mas às vezes...
Ele meio que me sufoca com tantos pedidos,me grita toda hora,me liga várias vezes.
Tem hora que ele liga e nem sabe porque ligou.
Eu pergunto:-O que vc queria me falar?
Ele:-Nem sei,mas eu tenho que ligar.
Em contrapartida ele é muito solidário,às vezes caga como quase todos os homens,tem momentos de puro egoísmo,mas na maioria das vezes está atento em mim.
E é por isso que são quase 22 anos.
Tem dia que dá nos nervos o "DÉIAAAAAAAA",mas a gente se ama.
Amei o post.
Sonhei com vc essa noite de novo.
Foi uma coisa meio trágica.
Calma vou contar.
Fomos ao cabelereiro juntas e o sujeito confundiu a sua hidratação com a tintura loira da outra mulher.
Quando a gente viu,vc estava loira e chorando muito.
Eu te abracei e chorei muito também.
Definitivamente eu preciso de tratamento de choque.
Beijas

Andréa disse...

Vi no rastreador dos correios que a bolsa saiu para entrega,ou seja,deve chegar hoje.
Explica pra ela que eu ainda estou começando,então tem imperfeições na bolsa.
Tomara que ela goste,tomara!!
Bjas

Daniel disse...

Pois é, concordo contigo. Tem que querer estar, querer ser, querer fazer e não poder fazer.

As vezes as pessoas dizem: "Eu posso passar ai" ou "Quer que eu passe ai" (eu quero, claro que eu quero), mas Você tem que querer. porque não dizer "Vou ai". No pior dos casos pedirei para que não venha. Será que evitam a afirmação, evitam mostrar a intenção com medo de um não?

Acredito muito no balanço do dar e receber, no se doar e receber a doação, corpo e alma. Não gostar de algo é uma coisa, mas não fazer apenas por olhar para o próprio umbigo? Não querer ir no casamento por exemplo é uma coisa, mas ficar em casa mofando no sofá e deixar de acompanhar a pessoa amada, de ver a alegria dela com a amiga casando. É burrice. São momentos que não voltam. E só porque pensamos apenas em nós.

Também não podemos nos limitar aos desejos do outro, quero ir no futebol, mas ela não gosta, sem essa história de "hoje tenho alvará" que muitos homens dizem, isso é idiotice. Vá porque você quer, se divirta, não se limita a imposição. Seja você mesmo(a).

"A vida é como andar de bicicleta: Para manter o equilíbrio, voce tem que se manter em movimento" Albert Einstein

Parabéns pelo Blog, virei leitor assíduo hehehe.

Brenda disse...

bem, penso exatamente na mesma forma. sem mais
beijo

Ariane disse...

Lindo post!!!!

Me identifiquei totalmente!!!

Mirella disse...

Elise, que TEXTO ma-ra-vi-lho-so!!!
Concordo totalmente! Concordo muito!!

Anônimo disse...

concordo!!!!!

Isabella Ramiro disse...

Oi Elise (gostei do nome!)
descobri seu blog ha poucas semanas, e tenho lido desesperadamente os posts antigos. Eu sei que não deveria, pq voce quer fazer um livro, mas não resisti. Virei fã. rs

Esse post de hoje hein? Caiu como uma luva pra mim. Parece coisa de horoscopo. Ou destino. E talvez até seja. De qualquer forma, Obrigada.
Um beijo.

Anônimo disse...

Elise, que post perfeito!
É bom refletir sobre essas coisas, principalmente pra avaliar se aquela amiga, amigo, namorado, família está merecendo tudo o que faz por ele/ela.

Beiijas.

Thamyris

Anônimo disse...

É aquilo de querer estar junto!
Sábias suas palavras!
É por isso que aqui é passagem obrigatória,todos os dias!!
Beijos,
Marina

Anônimo disse...

Sim, mas e aí? Ele viajou? Ou ficou aqui ao seu lado?

Desculpa Elise, mas você começou a contar a história e fez uma digressão...

Este foi um post EXCELENTE. Você se supera a cada dia.

Você até merece uma coluna em um jornal de grande circulação. Ou quem sabe em uma revista!

Elise Machado disse...

Peeps, obrigada pelos comments!!

Daniel, que bom que virou leitor ;)
Fiquei feliz.

Anônimo, eu super acho que merecia uma coluna tb, HAHAHAHA.
Só falta alguém me oferecer uma, né?

Ah, sim. Esqueci de contar. Ele viajou. Só usei pra ilustrar meu ponto de vista.
Sem estresse.
Na verdade ele ficou impressionado e entendeu prontamente meu ponto de vista.

A partir de então, ele não pergunta mais.... ;)

Renata disse...

Tá vendo só porque é que eu sou sua fã??? Perfeito, concordo com tudo e eu tb diria pra ele ir viajar...eu SOU assim! Por isso gostei tanto do texto.
Saudades master!
beijos

* ah, vou fazer uma campanha: uma coluna para Elise. Tudo a ver, amei a idéia! E eu seria a fã número 1.

Ruiva disse...

Olha, esse texto é tão o que eu penso (e faço) que não precisa acrescentar nem uma vírgula. Poderia copia-lo e publica-lo no blog (mas não vou fazer, ok?! rs).
O mais frustrante, pra mim, é perceber que as pessoas não são assim. O mundo anda tão egoísta, tão centrado nos próprios interesses, que começar uma relação dentro desse parâmetro está cada vez mais difícil.

Anny disse...

Nossa, lindíssimo texto. Amei, cai como uma luva...
bjukas

milly disse...

Ótima, Elise, confesso q levei 14 anos e uma separação dolorosa pra entender isso, mas não perdi a chance de recomeçar melhor e hj eu superentendo q estar junto é opção, e não "falta de", e agora já são 23 anos, mas se continuasse do jeito q era, teria parado nos 14, rsrs. Superbeijo pra vc e pra família!

Anônimo disse...

Simplesmente lindo!
Ocupadas com tantas coisas do dia a dia, às vezes esquecemos de refletir sobre nossas vidas, nossos relacionamentos. Esse post, Elise, me fez sentir saudade do sorriso de todos que amo.

Fernanda Fernie disse...

Nossa, me identifiquei demais com o texto. Tava aqui lendo um processo pra fazer a defesa e me deu uma gastura..pensei: já sei, vou ler o blog da Elise; daí me deparo com esse texto. O lance de : vc n está em condições de dirigir aconteceu comigo domingo, meu paquera toca em banda, domingo passado n fui e ele ficou td sentido. Eu disse q esse domingo véspera de feriado eu iria, e mesmo tomando vários remédios (oi sinusite)fui vê-lo tocar, mas bebi umas cervas e já viu né? fiquei realmente sem condições de dirigir e ele soltou essa frase q vc colocou no post. Achei tão fofo, parece besteira mas os simples gestos nos encantam.
Tá bom, tô besta demais hj..kkkkkkkkkk
beijas e continue inspiradíssima

Marina disse...

Elise,
Sempre leio seu blog mas nunca comentei.
Acho que ninguém nunca colocou em palavras de maneira tão perfeita o que eu sinto há tempos dentro de mim e nunca soube expressar.
Fico feliz de saber que tem gente pensa como eu!
Tudo de melhor pra vc!
Beijos mil!

Renata disse...

dear, vc se importa se eu mandar esse texto por email para umas amigas?? Obviamente que citando a fonte...

beijos

Elise Machado disse...

CLARO que não me importo!
Pode mandar; vai ser um prazer suas amigas "me lendo" ;)
Beijas.

Roberta disse...

Elise, amei...e também chorei... acho que é porque não to numa fase muito boa...
Queria viver assim, exatamente como você me escreveu...

Cristiane disse...

Oiiii já leio o blog tem um tempinho tb mas nunca tinha comentado. Nao posso deixar de dizer q esse texto mostra exatamente o q eu estou vivendo. Acabei de começar um namoro, mas parece q eu to me doando d+ e recebendo pouco em troca. As vezes tenho q pedir pra ele me ver e etc...quando na verdade eu queria isso...que ele faça por vontade e nao por obrigação. Acho q vou mandar esse texto pra ele! Bjus

Maela disse...

Um dos melhores posts que já lí!

Perfeito Elise!

Bjs