terça-feira, 6 de julho de 2010

ESTÚPIDA, ELISE, ESTÚPIDA!


Tava entrando no mercado. Fui abordada por uma menina pequena e pobrinha.

- Tia, me compra um DANONE? (lembra daquela minha teoria que pobre não sabe falar iogurte?)

Cara, depois de ter sofrido um arrastão, ter sido assaltada dentro de casa, e assaltada por pivetes em sinal inúmeras vezes, confesso que minha compaixão por "crianças" de rua andava bem ínfima.

Mas. Era uma menina. Pequena. E eu ando toda sensível por causa da gordinha.
Comprei o diacho do iogurte pra menina.

Saí, entreguei a ela e fiquei me sentindo bem. Por uns dois segundos.
Estranhei ela não abrir logo de cara a porra do iogurte. Depois ela abriu, mas ficou enrolando pra tomar.
Entrei no carro e fui embora, mas vigiando.

BINGO!

Quando o carro estava longe, vi ela atravessando a rua, e entregando o iogurte pra FILHADAPUTACORNADESGRAÇADA da mãe,que estava sentada na SOMBRA, e que começou a tomar sob o olhar da menina raquítica. Se ódio no coração matasse, ela cairia esturricada ali mesmo (a mãe, claro).

Eu sei que isso acontece. E sei que se quiser ajudar, não é assim.
Toma. Isso que dá ser estúpida.
Tenho mais é que me foder mesmo pra aprender.

15 comentários:

Renata Mel disse...

Ahhh Elise, sou chamada de coração gelado não é a toa... Não adianta, eu não consigo (nem tento, na verdade) me sensibilizar por esse tipo de situação.

Depois q fui assaltada algumas vezes e (em uma delas fui seriamente agredida) me tornei uma pessoa muito fria e entendo perfeitamente seu ódio. Não ajudo, não compro nada, não dou dinheiro em sinal, não dou comida... Pode parecer q sou grossa, porém o problema da pobreza é do governo, não minha, e para evitar esse tipo de exploração de adultos a crianças q não ajudo mesmo!

Ariane disse...

Que vagabunda filha de uma puta essa mãe hein!?
Nossa que raiva!!!!!!!!!!!!!!

Mas Lise... você não é estúpida não, nem um pouco! Tem um ótimo coração... quem é estúpida nesta historia é a vagaba dessa mãe!

Eu sei que nem tem muito com o post, mas quando alguém me pede comida, remédio... não consigo negar!
Mas é só pedir dinheiro que finjo que nem é comigo (sei que pode ser verdade que esta passando fome, que precisa viajar, que isso ou aquilo, mas não dou!) Não é ser pão dura não, porque não sou!
Mas é que várias vezes vi a pessoa indo beber cachaça! Ou qualquer outra coisa! Então se me pedir dinheiro pq está com fome, dou comida, pão, biscoito, leite... o que for, se precisa de remédio eu vou na farmacia, ligo... sei la!
Enfim.. é isso!

Hellen disse...

É por essas e outras que, por mais que meu coração doa, não ajudo mais criança que pede dinheiro na rua. Porque sei que quem vai se beneficiar é a FILHADAPUTACORNADESGRAÇADA da mãe. Pergunto se está com fome - se estiver - compro um lanche e dou. Para comer ali, na minha frente. Se não, tchau, tchau e nada feito.

Anônimo disse...

Eu fico puta com isso!
Não dou dinheiro também, mas, se pedir comida ou remédio, não consigo negar.
Dia desses, dois meninos duns 11, 12 anos apareceram aqui na porta de casa, pedindo dinheiro pra comer...
Minha mãe ia dar e eu não deixei, achei melhor dar a comida. Resultado, fizemos dois sanduíches, pegamos alguns pacotes de biscoito, leite, massa e entregamos pros garotos.

Me senti bem... Meia hora mais tarde, quando saí, simplesmente vi toda a comidasendpo jogada no chão pelos garotas, no final da rua!

Fiquei puta!
Queriam dinheiro é pra cachaça ou qualquer outra porcaria, menos pra comer... Os infelizes chegaram a pisotear os pacotes de comida!
Assim, viro coração de gelo de uma vez...

Silvia Maria disse...

Só uma coisa a dizer: "Putaquepariu, é foda!"
Eu chamava o Conselho Tutelar para dar uma dura nessa vaca.
Pronto, falei!
Bjks

Adrielle Anschau disse...

Pior que é assim mesmo! Ja aconteceu comigo tb... e inclusive esse último domingo estava num churrasco e comentamos sobre isso. Meu concunhado contou, que uma vez foi ao mercado e dois menininhos chegaram na fila com um saco de feijao e um de arroz e pediram pra ele comprar... ele ficou com dó, e como era arroz e feijão (não porkaria qqr como biscoito) ele acabou comprando... qdo chegou do lado de fora cuidou os meninos e viu eles entregando os produtos pros pais que estavam sentados na sombra, comendo cada um um Big Bob e um Ovomaltine, com um carrinho abarrotado de compras.. e ainda por cima tinha mais duas crianças, q o pais mandavam fazer a mesma coisa, só revezava os filhos... Um ABSURDOOOOOOO!!!!

Maela disse...

aconteceu comigo :
1) a mulehr tinha cara de nóia e me pediu dinheiro para comer, eu estava tomando um suco, pedi uma coxinha para ela, a danada esperou eu virar e jogou no chão e saiu correndo!

2) 2 molequinhos sujos que aparentavam uns 7 anos me pediram dinheiro para comprar pão, eu dei... mas voltei logo pelo mesmo caminho e ambos estavam cheirando esmalte em um saco.

NÃO DOU NADA, NUNCA MAIS.

PS : Mentira, eu contribuo mensalmente com um lar espírita que tem um trabalho lindo aqui em Santos de ajuda a crianças com paralisia cerebral. Acalmo minha consciência, contribuo e me sinto bem!

Licele Faial disse...

Elise,
você já conseguiu baixar o 4 episódio de True Blood?
Não to achando de jeito nenhum.
Se não for pedir demais, me passa o link?
Pode ser por aqui mesmo ou, se preferir, manda pra licele.veiga@gmail.com

Brigadão! =]

=***

Elise Machado disse...

Chérie, abstrai!
Essa semana não teve, por conta do feriado de 4 de julho lá.
Ep. 04 só domingo que vem :(

Bjas.

LauraM disse...

Elis, eu não dou...sem nenhum peso na consciência! De tato ver minha mãe quebrar a cara em situações dessas (dar grana e ver neguinho cheirando sei-lá-o-que, dar comida e depois ver tudo esparramado na rua de casa e por aí via), desenvolvi o pensamento de que qualquer coisa que esse pessoal ganha, não dá valor! Ou mente, ou quebra, ou joga fora...não nego nada pra quem trabalha em casa, dou até demais, segundo as pessoas com as quais convivo, mas na rua...nem a pau!
Bejo!

Andréa disse...

Oi querida.
Obrigada pelo apoio.
Resolvi jogar a merda toda pra fora,estava engasgada,parecendo que ia morrer entalada.
Se fiz bem?
Isso eu não sei,mas aliviou um pouco,depois do tanto que chorei escrevendo.
Se vc não estivesse tão corrida por causa da Ginger,sei lá,acho que daria uma escapada de dois dias.
Mas prefiro te ver qdo eu estiver melhor.
Obrigada,obrigada.
Te gosto demais.
Beijas.

Anônimo disse...

Que horror!!! Esse mundo tá perdido mesmo...
Bjuss!
Rê.

ni disse...

Ah sei lá é foda mesmo essa situação, mas como meu pai sempre me disse, "na dúvida, ajude". Pode ser que vc quebre a cara, mas pode ser que não. E não vai te fazer falta mesmo o dinheiro.

Sapatilha de oncinha disse...

Eu não dou dinheiro,comida de jeito nenhum, eu fico P da vida quando vejo essas mulheres que ficam fazendo filho um atras do outro ao invés de trabalhar.
Se vc oferece pra elas um emprego de faxina elas não querem.
Eles tem bolsa família, bolsa gas, bolsa da bolsa e buscam cesta básica na igreja.
Eu me mato de trabalhar e a única coisa que ganho é mais impostos pra pagar!

Isadhora disse...

Nossa...
Nao "conhecia" alguem que já tinha sofrido o mesmo que eu...
- assalto no onibus
- assalto dentro de casa
- assalto na rua
- fuga de um assalto num sinal de transito