sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

PORQUE AS MULHERES NÃO GOSTAM DE PORNOGRAFIA




Bom, algumas gostam ;)

Mas eu tou falando de forma generalizada (e nada mais burro do que a generalização, lembram?)
É que escuto muito isso - de amigos e de amigas. Ou, conhecidos e conhecidas. É coisa difundida - o namorado/marido se sente na obrigação de esconder os dvds de putaria. Ou fechar rápido uma janela do RedTube no micro. Ou só assistir o canal da Playboy depois que ela dorme.
Ou recebe aqueles vídeos bem toscos dos amigos, e guarda no micro numa pasta escondida.
Já ouvi muita coisa assim; é comum.

Mas por que, hein?

Eu até podia entrar numas de bancar a bem resolvida e dizer: "deixa de bobagem - assiste com ele! É legal, você que nunca prestou atenção" ou "Deixa de ser reprimida".
Isso seria muito simplista.
Acontece que não é por aí. Meu gosto pessoal aqui é totalmente irrelevante.
O que é relevante é que acho que as mulheres, de forma geral, estão desde sempre em desvantagem sexual, em relação aos homens. Então, não acho justo cobrar isso de qualquer mulher, nem acho justo condenar aquelas que não vêem graça no negócio.

Pensa - enquanto eles viam a Playboy, ou assistiam filme pornô escondido (ou nem tão escondido assim, pois os pais gostam que os filhos vejam desde cedo, como se isso fosse assegurar a sexualidade do moleque. Uma bobagem), enquanto isso a gente ouvia contos de fadas. E lia romances.
Nessas porras dessas histórias, o sexo é tão díspar da realidade, que custa a acreditar que sejam a mesma coisa!

Desde o berço, nós somos TREINADAS pra romance.
Eles são TREINADOS pra sexo.

É grosseiro, mas é a pura verdade.
O difícil é os dois se encontrarem no meio do caminho, num meio termo de expectativas.
E infelizmente algumas mulheres não conseguem nunca chegar nesse meio termo.

Um filme pornô é uma coisa visual. Só. Nem história precisa ter.
Os homens são muito visuais. Basta ter um p... martelando sem dó uma b...., que tá de bom tamanho.
Antes? Depois? Bah.

Aí a vendida da mulher, que já cresce acreditando que aquilo é coisa de homem, ou de puta, ou feio, ou sei lá, assiste e... não se reconhece ali. Não se identifica. O cara se reconhece. A mulher não.
Difícil.

Por isso que filmes como "Infidelidade" fazem tanto sucesso com a mulherada - aquele troço poderia ser vendido como pornô pra mulher!
Tem sexo? Ok, tem. Mas o cara pega a mulher, e beija, e sopra, e puxa, e pega por trás, e segura assim e assado, e provoca, e mordisca, e...
É sexo, mas muito mais próximo da coisa idealizada pelas mulheres.

Então se a sua mulher não curte, seja compreensivo.
Agora, se o seu bofe curte (e TODOS OS HOMENS DA FACE DA TERRA CURTEM, rs. E aqueles que dizem que não vêem pornô tão mentindo, rs), dê uma chance pro negócio.
Tente olhar a coisa "out of the box".
Pode ser que você não curta todos (eu acho a maioria um tédio ou broxante), mas pode descobrir qual TIPO de pornografia turns you on!

De repente você descobre que gosta de um estilo de filme, ou de ler pornografia (rs), ou sei lá o quê. Quem sabe vocês não podem curtir juntos? Não digo tudo - mas pode adequar de acordo com o seu limite.
Ouvi uma coisa uma vez que faz todo sentido - essa coisa da libido é exercício; quanto mais você estimula, com mais vontade fica.

E se, ok, você chegar à conclusão que não curte MEEESMO, nada, quem sou eu pra julgar - mas pelo menos não aporrinhe ele por assistir.
Porque né, só mesmo a pudica da Madre Teresa de Calcutá é que acharia que ver pornografia é algum tipo de traição, e sentiria ciúmes disso.
Aquilo ali não significa nada ;)

25 comentários:

ni disse...

Não vou dizer que curto filme pornô, não gosto muito, mas também não me incomoda. Uma coisa que eu não entendo é essa paranoia de muitas (muitas mesmo, acho que a maioria!) mulheres de não deixarem que o namorado/marido vejam filme pornô e fotos de mulher pelada... parece que o padrão é não deixar. Eu realmente não tô nem aí, meu noivo vê pornô (às vezes me convida pra ver junto e como eu não vejo graça fico de má vontade, admito), vê Playboy, vê vídeo de sacanagem na internet, e daí? Não acho que seja traição, não mesmo. E isso não é conversa de psicologia reversa tipo "já que não consigo evitar que ele veja, vou fingir pra mim mesma que é normal", porque desde sempre ele fez isso e eu NUNCA reclamei.
Até quando a gente tá zipando pelos canais da tv a cabo e aparece um filme com uma mulher com os peitos de fora ele para pra ver... eu brinco falando "só quer ver os peitos da mulher!!", mas acho normal! Homem é homem, quem acha que o cara só vai querer ver a namorada/esposa pelada e nunca mais vai ver uma foto de uma mulher nua na vida é muito ingênua.
Óbvio, não pode TOCAR.

Anônimo disse...

não acho traição. meu marido vê e eu não ligo...eu tbm vejo de vez em qd....mas não curto ver junto com ele...sei lá..acho embaraçoso.

Coisas de Mirela...... disse...

Querida, parabéns pelo blog, adorei e vou estar sempre por aqui....bom fim de semana pra ti....bj

Claudio Barretto disse...

Talvez eu esbarre na verdade de alguma das mulheres aqui. Mas acho que muitas já fantasiaram putarias com seus brinquedos. Algo tipo o Ken dando uma carcada na Barbie e coisas do tipo.
A grande diferença é que a menina esconderá isso pra não ser culpada de libidinagem. E a repressão externa pode ser bem violenta até.
Já do lado dos guris a coisa é vista com sarcasmo e chove piada a respeito.
Na vida adulta acho que a tal maioria vê na pornografia algo sujo e digno de nojo e/ou repulsa. Já começa que a mulherada não é acostumada a "se ver" com a facilidade dos homens. Daí que na tela 80% do tempo é exposição genital, com detalhes que só deixam de fora os odores.
Acho que pornografia realmente é agressivo demais pra maioria. Já os contos eróticos parecem fazer mais sucesso entre elas. A maioria não entrou no universo multi mídia. hahaha

Anônimo disse...

Já que tô no anônimo mesmo, vou contar uma historinha pessoal, cada um tire suas conclusões.
Meu namorado era do tipo que largava TUDO, pra passar a noite toda vendo pornô. Não eram um ou dois filmes, era ficar 4/5 horas direto, se segurando pra só gozar qd tivesse "quase morrendo".
É um cara de 32 anos que falava que tinha vontade de fazer curso de alemão, alpinismo, escreve MUITO bem, desenha... Mas nada disso nunca virou algo concreto, pq ele preferia passar TODO o tempo livre vendo pornô.
Passou do normal. Ele tinha um emprego de merda, fez a faculdade só pq papai pagou e não evoluiu em nada, mal lembra do que estudou.
Sabe aquela pessoa cheia de potencial, mas que nunca realiza nada?
Quando a gente namorava pela net, eu nem me metia, até pq não tinha noção de que era assim. A gente se via 1 findes no mês e só. O resto do tempo, se eu quisesse ligar pra ele, NUNCA DAVA. Eu achava que ele tava só cansado do trampo, nunca fui de pegar no pé, entao deixava pra lá e esperava ele me ligar, qd pudesse. Isso nos atrapalhou muito e eu só fiquei sabendo do vício dele (ele mesmo fala assim) depois que a gente veio morar junto.
Sabe o que é eu passar horas procurando um livro pra ele, fazer centenas de compras na net, ficar pesquisando datas de shows, notícias de banda pq ele "não podia", pra depois ficar sabendo que tava vendo pornô. Não que eu não pudesse fazer tudo isso por ele, mas quanta coisa eu deixei de fazer por mim, pra ajudá-lo, sendo que ele tinha tempo?
Eu me sinto super trocada, sofria à beça na época por causa do distanciamento dele, mas não tinha idéia do que era e inclusive às vezes fazia brincadeiras sobre filmes, revistas, achando que ele curtia, mas numa quantidade "normal". Não sabia o quanto isso estava atrapalhando ele. E como nos atrapalhou antes e no começo desse ano, qd começamos a morar juntos.
Claro que por trás da pornografia que ele usava como válvula de escape, há uma série de problemas familiares, amorosos, enfim. Mas foi com a "rehab" que estabelecemos (por iniciativa DELE), que ele tá progredindo.
Faz 2 meses que ele está num emprego que adora, que exige muito dele, então vai ter que estudar; tá pensando em fazer um esporte; tá finalmente enfrentando a louca da mãe dele.
E isso não é pq eu acho que ele precisa. Ele mesmo cansou de falar sobre o quanto se sentia um merda, mas não fazia nada pra mudar. Queria escrever, desenhar, bolar os tais jogos de RPG que ele adora, ter um emprego decente, se sentir um cara melhor...
Mas ele ainda é do tipo que se "tomar o primeiro gole", volta ao que era antes, pq há uns 2 meses eu viajei por 3 dias e ele não foi nem trabalhar. Qd cheguei, ele tava até com o pênis machucado. E eu SEI que ele não pôs os pés fora do apto.
E não quer se tratar, é claro.
Não fui eu quem disse que ele via pornô demais, sempre fui liberal com relação a isso, eu até via, inclusive, sempre foi algo normal pra mim. Mas agora, eu mesma não consigo mais ver sozinha, de tanto aborrecimento que isso nos trouxe. Me faz até mal, logo eu, que nunca fui careta pra sexo.
Queria mesmo que ele fosse o cara que visse uns filmes e umas revistas às vezes, pq faz parte do ser humano, né? Temos curiosidade, sentimos tesão... Mas tenho medo de que sem tratamento, ele volte ao que era. Tipo 3 meses em casa desempregado, eu pagando as contas e ele vendo pornô, enquanto eu cuidava das coisas da casa ou dormia. Ah, e ele nem quer ver comigo, então nem tenho como bancar a moderna e me incluir.
Não sei o que faço. Desculpem escrever tanto, mas vi o assunto e estava há muito tempo precisando desabafar.

Anônimo disse...

Seu namorido é o Gerson hihihihihi. DEsculpa a piadinha, foi só pra descontrair!!!
Acho que tudo tem o limite do saudável. Quando a vida "para" e dá lugar a apenas uma atividade, certamente tem algo errado.
Não sou a melhor pessoa pra dar qquer conselho até porque sou meio radical com as coisas. Hoje sou casada, meu marido trabalho e ganha mais que eu, mas no começo não era assim, dei um ultimato ... funcionou pra nós.
Sobre o relato do Cláudio: não sei outras meninas, mas eu nunca imaginei a Bárbie e o Ken não, isso não combinava com o "casal perfeito" quee eles formavam e que inundam o imaginário feminino das adolescentes, como bem disse a Saladera.
O que aonteceu comigo foi sempre se encostar em quinas de mesas, hahahahahahahaha, mais velha fui entender a sensação, mas era um "orgasmo" pelo toque na região .... só fui perceber isso quando ouvi a Elke Maravilha dizer que o primeiro orgasmo da mulher é quando ela encosta na quina da mesa. Fiz um flash back e ela tinha razão.

Sobre o pornô, sei lá, depende do meu estado de carencia afetiva (TPM), as vezes me sinto mal, trocada (ok, não é racional), e as vezes levo numa boa.
Já conversei com o marido, ele médio entende (depedendendo da carencia de sexo dele hahahahahaha).

Beijos Saladera.

Ana Cristina - Curitiba/Pr

Licele Faial disse...

Acho que conto erótico é unânime, mulher sempre gosta. rs Eu adoro.

E vejo a Playboy de vez em quando (dependendo de quem ta na capa) e até curto um filmezinho...
O namorado que se faz de santo e diz que não gosta.
Aham, Cláudia, senta lá!
hahaha

Adriana Pereira disse...

Eu gosto... :)

Jackie disse...

Oi Elise!

Não gosto de pornô, mas meu husband amaaaa e definitivamente não me importo que ele assista, que bata uma p... vendo o bate-estaca, que babe o que for, porque eu não sou dona dele e quero que ele seja livre e feliz!
Gosto de ver realmente quente, porém romanceado, é a alma feminina mesmo e não tem jeito de eu mudar. Mas, essa semana futucando séries antigas, descobri
"Tell me you love me" (conhece?), baixei o piloto e UAU, sexy sexy sexy, quase pornô, rsrsrs
Estou baixando todas as temporadas, acho que vale a dica!

beijos e ótimo fim de semana

Juliana disse...

Gosto de putaria
mas gosto dos bem feitos, eu sou muito detalhista e nao consigo nao prestar atenção no cara chupando o dedão da mulher cheiod e sabão, de lamber a meia calça dela que ela pisou na grama, da etiqueta na sola do sapato, a mulé olhando pra camera com cara de "ããããhn?".
Se a mulher cospe no pinto do cara acaba o clima pra mim, morro de nojo disso.

No geral a gente assiste muia putaria, de vez em quando íamos em casa de swing, só olhar e fazer putaria entre os dois mesmo (íamos pq mudamos pra ribeirão preto e aqui a única casa que tem parece puteiro colado em rodoviária).

Não gosto de assistir nada disso sozinha.

E pára, vai se tratar, vc que tem ciume dos pornos do namorado. Pára, né?

E lindo a anonima ficar do lado do marido, e essa superação

Maela disse...

Como você está falando do gosto geral, eu concordo contigo.

Eu gosto, e tem filmes direcionados para mulher, mas na verdade não é pornô e sim erótico.

E Anônimo, tenho uma amiga na mesma situação, isso é compulsão, deve ser tratada, da mesma forma que se trata obesos, fumantes e viciados em geral. Sinto por vc, deve ser foda

Val- Coisas da Val disse...

Eu gosto tb! Ai, que horror admitir isso, rsrsrs! Mas não vejo nada de mal.Sei lá, dá uma apimentada (clchê!!!), até esse lance de ter vergonha , de se sentir meio vagaba por estar vendo faz parte.
Ah, eu acho soft porn um téééédio!

Val- Coisas da Val disse...

Fora que se o filme não dá tesão, rende um belo ataque de riso, pq tem uns q só conseguem fazer isso!

Daniel disse...

Gosto sim, mas não prefiro esse "bate estaca" mesmo porque ficar só ali na penetração não é lá essas coisas de filme, prefiro ver uma mulher se satisfazendo sozinha do que ver p...

Acho memso que mulher pode não gostar, mas não se limite e mais, não ME limite a nada.

Gosto mais ainda de bons livros como o do João Ubaldo Ribeiro "A casa dos budas ditosos" e a peça com a Fernanda Torres depois foi o máximo, prefiro contos eróticos, e revista, realmente é bacana, mas não é uma coisa OHHHH.

É bonito e gostoso ver mulher pelada eu adoro, mas gosto de ver vestida também, de ver na rua, de imaginar e de sentir cheiros, revistas e videos (ainda) não transmitem cheiros, ainda bem né, poderia ser complicado uma cena de carnaval com todo mundo suando hehehe.

Beijos do Saladeto,

Daniel

ni disse...

"Mas acho que muitas já fantasiaram putarias com seus brinquedos. Algo tipo o Ken dando uma carcada na Barbie e coisas do tipo. "

Haha, quando eu era criança na varanda de minha casa ficava armada 24h por dia uma casa da Barbie, com móveis e tal. Aí eu tirava a roupa da Barbie e do Ken, deixava os dois pelados, colocava ele em cima dela, deitava na caminha e cobria com a colcha... eu tinha uns 6/7 anos. Não fazia idea do que era aquilo, mas via nas novelas e copiava... meus pais deviam ficar horrorizados! hehehe

Alê disse...

eu gosto de filme pornô!!
assisto junto com meu marido!!!
amo uma putaria!!! (com ele é claro)!
mas nossa putaria é só nossa! não somos chegados a 'dividir' nosso sexo!! não aceitamos terceiros!!
rsrssr

promiscuidade eu sou contra! sempre fui!!! acho feio mulher que dá pra todo mundo! acho que tem que se valorizar!!

lamento nossa sociedade que trata o sexo como tabu!!
que alimenta a história de que homem pode meter gostoso com quem quiser e mulher tem que fazer amor com o marido!!! aff!

sexo é uma coisa muito natural!
e se é feito entre 2 pessoas que se respeitam, pode rolar uma putariazinha, e pode ser muito gostoso!!!

pronto, falei!!!

Mirella disse...

Eu gosto de assistir de vez em quando, sim! Mas depende também, tem cada cena tosca, que dá é vontade de rir!!!
E não vejo nada de mal no cara assistir também! Acho até bom, significa que ele gosta de sexo... depois vem todo inspirado praticar comigo! :D
Beijas

Sam... disse...

POrnografia eu acho bacaninha, "turns on" e tal... Maaaaassss (sempre tem um mas) São raros os filmes sem closes escatológicos, sem sexo a três com o homem de semideus e com sexo entre mulheres próximos da realidade (aquelas unhas... AQUELAS UNHAS!!! PQ TOODA ATRIZ PORNÔ SEGUE A LINHA DO ZÉ DO CAIXÃO PARA UNHASSS)!!! Saiu até na veja uma matéria sobre isso...com umas produtoras que fazem filmes com um olhar "mais femminino" (tipos Lust filmes e outras)... Prefiro contos... pornografia escrita é MIL vezes melhor e pode ser lida sem grandes constrangimentos em qualquer lugar!

Agora o lance da anônima.. que barra... MEGA barra! Força pra vc viu?

BJAS

patguaxinim disse...

Seu texto me deixou pensando e refletindo ao olhar para os machos à minha volta. Ontem lá em casa, uns jovens se divertiam limpando a minha área alugada pra festa deles. Eles ora brincavam como crianças, ora falavam como adultos, ora dançavam funk rebolando. E só se soltaram mais depois que eu saí e fiquei (ah, fiquei mesmo) espionando-os do segundo andar. E fiquei imaginando minha filha daqui a uns anos dando uma de hominho no meio deles. Não rola, sabe por que? Ou ela se faz de santa para ser esteriotipada como menina direita ou ela fica no meio deles e não é valorizada como mulher. Será taxada como piriguete. Esse foi o termo que um deles usou. Na verdade, homem gosta de putaria, mas gosta de romance também. Eles também procuram alguém só pra eles. Nós temos que ter tato para saber o quanto eles gostam de cada coisa e nos soltarmos de acordo com eles. Senão, eles colocam na cabeça uma impressão errada da gente que nunca mais sai. Isso eu falo com relação a namorados e solteiros, não com relação aos casados, tá?
beijas, rsrsrs

Anônimo disse...

Além de pornografia, meu namorado curte ver vídeos de mulheres dançando. Tipo essas meninas que postam vídeo dançando funk no YouTube, sabem? O que vcs acham disso? É normal? Eu sempre aceitei pornografia pq pensava que el gostava de ver o ato sexual acontecendo, mas me incomodo com ele vendo vídeos de mulheres sozinhas.

Anônimo disse...

Não me importo que meu marido assista, o problema é que ele gosta de ver escondido,descobri pelo histórico do pc e ele ainda mente dizendo: faz tempo que não olho, tendo acabado de ver, pô,quer frescá comigo? Tenho medo desses homens q são viciados nesses filmes porque não tem mais novidade e querem mais coisas diferentes, já pensou seu marido tá vendo filmes com crianças ou com traveco e tá gostando, tenho medo disso, credo!

Hellen Tavares disse...

O problema é exatamente o que vc disse. Não tem historia, não tem nada. Os caras nem nome tem.

É um lance do corpo como simples objeto. Aí não dá, né?

Fora o tédio que alguns são..

Beijos
Hellen

Elise Machado disse...

Anônima, que bom que vc desabafou.
Nem imagino a barra que vc deve estar passando.
Realmente, isso do seu marido é doença e deve ser encarada com tal - ele precisa de ajuda.
Força aí!
Beijas.

kfr5n4kt disse...

você é meu ídolo.

Anônimo disse...

Por eu ter a auto estima baixa , ter estrias acho que meu marido vê só pra ficar imaginando elas em mim .Pq ele me fala que elas são bonitas