domingo, 6 de fevereiro de 2011

O QUE FOR PRECISO

(imagem: reprodução)

Se me perguntassem qual meu lema de vida hoje, eu diria: faço o que for preciso.

Eu não sou das pessoas mais corajosas do mundo, mas se tem uma coisa na qual sou boa, boa mesmo é no meu instinto de sobrevivência.
Aprendi cedo como sobreviver.
Outro dia eu revia aquele filme em que os caras caem de avião nos Andes e tem que comer os mortos pra sobreviver, sabe qual é?
Pois sempre fica aquela discussão: você comeria a carne de outras pessoas mortas pra sobreviver e blábláblá?
E eu sempre acho graça. É que pra mim aquilo não é nem de longe uma issue - eu seria a primeira a comer.

Mais do que instinto de auto-preservação aguçado, o "fazer o que for preciso" é uma filosofia de vida que descomplica um monte de coisas.
Ficar sofrendo e se comiserando, ou se debatendo pra fazer coisas que você precisa fazer é uma perda de tempo. Alguns chamariam de falta de consciência.
Eu prefiro chamar de ser prático.
E eu sou uma pessoa emocionalmente prática.
Fria? Não, te juro que não sou fria, nem egoísta. Pelo contrário - vivo sendo lembrada de que penso mais nos outros do que em mim mesma.
Eu só coloco distanciamento emocional de certas coisas.

Por que as pessoas não fazem o que tem que fazer logo e pronto?
A pessoa tem um membro louco na família, um primo, por exemplo, que dá vexame, só dor de cabeça, só se envolve com merda.... mas tá lá atendendo os telefonemas dele, ouvindo a ladainha, sofrendo, se obrigando a ver no natal... e você nem gosta muito dele, o que seria motivo pra aturar...
Cara, se a pessoa te faz mal, corta logo ela da sua vida!
Aí ficam aqueles papinhos - mas é meu priiiimo, tadinho, crescemos juntos, jogamos bolinha de gude aos 3 anos de idade, ele não tem ninguém, é sangue do meu sangue...

Ora bolas! É o tipo de coisa que não entra na minha cabeça!
O que foi, já foi.
Dívida de gratidão a gente tem com algumas pessoas, ok, mas dívida eterna de gratidão não existe, e se chega ao ponto em que é ele ou você.... se isso está afetando a sua vida, sua paz, sua família e saúde... mermão, corta!
Sem dó.
Sem remorso.
É o que precisa ser feito.

Como a história daquele ciclista que caiu numa caverna num lugar ermo e depois de dias percebendo que não ia ser salvo, cortou a própria mão pra conseguir se salvar.

Sua sogra/mãe atrapalha seu casamento, e o que precisa ser feito pra fazer ele sobreviver é cortar as visitas semanais da véia?
Corta.
Sua filha adulta te deu um tapa na cara, e vive te ameaçando?
Corta.
Foda-se que é filho!

O que precisa ser feito pela sua família é encarar um trabalho de merda, abaixo das suas qualificações?
Faz.
Ficar elocubrando se é justo ou não, se você é um coitadinho ou não, é bes-tei-ra.
É preciso? Faz.

É preciso largar a faculdade no último período, porque você descobriu com toda certeza do mundo que está no curso errado e quer começar logo vida nova em outro curso?
Faz.
"Ah, mas eu já fiz até aqui, mas o que os outros vão pensar, mas, mas, mas..."
Faz!

Seu casamento é uma josta, monótono e infeliz, mas você fica remanchando o término por um monte de motivos tipo: quem vai me querer? E se eu não me acostumar? Como vou me sustentar? Meus filhos vão ficar sem pai/mãe? Vou perder os amigos?
Faz logo o que for preciso.

Precisa engolir sapo por alguém? Faz.
Precisa mudar radicalmente alguma coisa em você, nas suas atitudes, por alguém que ama? Faz.

Cara... se é o que PRECISA ser feito, pra você ser feliz, pra você se salvar... faz!!!!!!

Lembra do outro post? Se salvar é preciso!
Ter consciência é uma coisa boa. Ter compaixão pelas pessoas é uma coisa boa.
Mas a partir do momento que se usa isso como desculpa pra não fazer logo what it takes, é bobagem!

Descomplique sua vida.
A vida é muito curta pra perder tempo sofrendo com "pequenices".
Faça o que for preciso, e toca o carro.
Em seu nome mesmo.
Faça por você.
Isso não é egoísmo.
É sobrevivência.

20 comentários:

Juliana disse...

Sou do tipo que corta.
Cortei a sogra lindamente, cortei irmão e pai malditos.

Me chamam de fria, muitas vezes.
Ontem assisti Santuário, passa uma mensagem sobre isso

Luiza disse...

Acho que se talvez as pessoas deixassem de ser tãããão benevolentes com gente que só faz m* a outra pessoa pode até sentir peso na consciência o suficiente pra mudar. Se não for o caso, é bom de qualquer forma pra saúde mental. Maneiro, o post!

Rick disse...

Oie, querida amiga:

Post maravilhoso.
Parabéns!
Conheço muitas pessoas que precisam ler isso!

Beijas!

Bia disse...

Eu tento ser cada dia mais prática em relação a isso.Precisa de coragem pra fazer e peito pra bancar as consequencias! Engraçado, eu tava falando exatamente sobre isso com uma amiga hoje. Ela vai voltar pra casa dos pais depois de morar um tempão sozinha, e tava arrasada, achando um puta retrocesso. Eu passei pela mesma situação há 2 anos e falei cara, nessas horas que a gente percebe que num é maluca. Porque seria uma doidera morar sozinha desempregada e sem um puto no bolso, e seria uma doidera também odiar essa ideia a ponto de fazer da sua vida um inferno. Não sei se fui muito convincente, vou mostrar seu post pra ela! rsrs
Bjo!

Nath disse...

Caraca Elise te acompanho um certo tempo e não tinha comentado ainda, mas cara eu concordo com tudo o que vc escreveu.
Minha sogra pentelhava meu namoro antes de casar, meu pai idem o que que fiz? Fui morar a mais de 2 mil km de distância e tchau. E ó num tenho remorso não, foi a melhor coisa que eu fiz. E ainda bem que marido tb é assim. O mal tem que ser cortado pela raíz, já dizia-se antigamente. Beijos e ótimo blog, tu é uma figuraça (no bom sentido tá?).

Anônimo disse...

eu simplifiquei minha vida, deixei pra trás até mesmo pessoas que não tinham mais nada em comum comigo.estou me sentindo bem mais leve.

Sandra disse...

caraca...esse é um dos posts mais legais q eu já li

pra mim a benevolencia antes de mais nada tem q ser com a gente mesma ,
detesto gente babaca q fica se ferrando por conta do outro leia-se pai ,mãe, filho etc...e onde fica o amor próprio...na privada??depois vai reclamar q a vida é ruim...ruim é se tratar mal,
e ser capacho de bar dos outros....e a pergunta q não quer calar ....PRA QUE??
pq eu acredito que vc está aonde vc se põe
Sinceramente....a felicidade está do lado de quem se respeita e se ama
parabéns pelo post

Lisa's disse...

Elise, leio teus posts todos os dias, mas acho que nunca comentei...
Este de hoje bateu certinho comigo, sou bem assim mesmo, já deixei de falar com irmão porque só me atrapalhava... Enfim, hoje temos uma relação maravilhosa porque ele mudou!!!

Michelle disse...

Chérie, post sensacional! Sigo essa linha sem nem piscar, corto e não olho 2 vezes, independente do qnto possa ser dolorido. Não me faz bem...não serve p/ fazer parte de mim, nem da vida vida, seja em que nível for...amor, família, amizade ou trabalho.
Tá de parabéns pelo post. Bjos

Anônimo disse...

Concordo com 95% do post, o que não tem remédio remediado estar, se precisa, tem que fazer e pronto, concordo também em cortar da vida pessoas que só nos fazem mal como primo, sogra, etc. Só não concordo em cortar mãe, pai, irmão, a não ser que algum deles tenha tentado te matar ou te abusou sexualmente na infância. Fora isso, não sei se concordo em cortar relações com família tão próxima. Não que muitas vezes não tenhamos que dar um basta, tipo, parar de colocá-los acima da gente, parar de nos depreciar por causa deles, por exemplo, irmão maloqueiro vagabundo que fica pedindo dinheiro emprestado, tem que dar um basta mesmo. Agora, CORTAR a pessoa da vida... sei não.
Ass: ni

Anônimo disse...

Sempre leio, mas nunca comento... Só que hoje não tive como não comentar... Adorei o post... E a cada dia que passa chego a conclusão que preciso por em prática "o fazer cortes" em minha vida (pessoas, coisas... e tomar algumas atitudes necessárias para o meu bem... Sem egoímos), simplesmente por questão de sobrevivência mesmo sabe???
E nesse post vc falou tudo!!! Tudo o que preciso começar a fazer por mim hoje! Obrigada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Um grande Bj...
Paula

Anônimo disse...

Também concordo 95% com esse post.

O pai alcoolatra, a mãe doidona, o filho que usa drogas, rouba... merecem ser cortados? Causam problemas pra xuxu, certamente a vida seria melhor sem esses incomodos, seria também bem mais descomplicada. Mas e aí? Mandar tudo pro ar? Como filha e mãe não me imagino fazendo isso com pais/filhos pra facilitar minha vida não...

Agora, que eu não ia pensar duas vezes antes de comer carne humana em caso de necessidade, ah, isso eu não ia mesmo! E olha que eu sou vegetariana...

Vanessa disse...

Preciso mostrar esse post pra uma amiga minha. Ela se juntou com um cara que não faz nada na vida (vive de bolsa doutorado em sociais há 8 anos sem perspectiva de terminar, recusa trabalhos por questões ideológicas, etc.) e só traz problemas para ela. A relação com a sogra é a pior possível, e o namorido não faz nada para protegê-la, quando ambos querem algo que vai contra a sogra, ele diz que a vontade é só dela e ela paga o pato sozinha. O fulano não ajuda naaaada em casa, fica acusando ela pelas coisas que dão errado na vida dele (se ele engordou, a culpa é dela que cozinha demais), vive se drogando e "surtando" (na verdade, chifrando), eles vivem brigando quando estão juntos, a ponto dela achar bom quando fica um tempo longe dele. Agora, combinaram de fazer tratamento psicológico, mas só ela faz, ele nem corre atrás. Os pais dele nem sabem que ele se droga e ela aguenta tudo sozinha, acha que é obrigação dela "salvar" um cara que não tem o mínimo de consideração por ela mas ela ama muito. Não era tão mais simples cortar o cara da vida e ser feliz? Tem gente que sofre porque quer.

disse...

Oi, linda.
Adoro o seu blog e deixei um selinho para vc lá no meu blog, o www.fernandaconvida.blogspot.com.
Espero que goste.
Beijoca

Fernanda disse...

Foi pra mim esse post???

Porque é sério, eu PRECISAVA ler isso hoje.

Bjos

Val- Coisas da Val disse...

Hummm... é assunto pra se pensar!

aime disse...

Elise LINDO o post!!!!!!

To cansada de ouvir que sou fria demais, rígida demais, intolerante demais... Q brigo demais, que não relevo.
Agora, o q sinceramente eu acho q faz falta na maior parte das pessoas é princípios, valores. Namoral?!? É isso sim, pq to cansada de ver gente falando mal dos outros a torto e a direito, e sentando em cima do proprio rabo FAZENDO PIOR do os outors fizeram....
Pra mim qd vc fala pra alguem algo e aquilo nao condiz com a forma que vc age (consciente ou inconscientemente) é hipócrita, desleal, sujo, nao me interessa se vc gosta ou nao d pessoa criticada. Falar por pose e agir de outra forma pra mim é inconcebível.
Não consigo tolerar comportamento distoante de discurso. Simplesmente não dá!!!!!

Qd meus pais começaram a colocar farinha no meu angú (leia-se namoro) sem ter motivos razoáveis para isso.... Sai de casa...
qd minha sogra passou a agir de forma q me incomodava cortei. SIMPLES!
hj evito ela... O maximo q posso. Pois simplesmente ELA em si me incomoda, as atitudes, forma de agir, me revolta. Pra mim é o tipo de pessoa que precisa de ajuda e nao ve!

Elise, adorei o post!
Bjoksss

Cris Yumi disse...

Post "tudo o que eu precisava ler hoje"!!!
Do ano passado pra cá cortei até mãe por causa de coisas que acontecem em casa com a conivência dela e desde então sinto o desprezo do resto da família, mas respirei fundo e pensei "não vou me corromper junto, não vou ceder a atitudes que envolvem crime e não vou mudar os meus valores por causa de uma única pessoa errada que passam a mão na cabeça (meu irmão)".
E quer saber? Nunca me senti tão honesta comigo mesma que nem me sinto agora...
Beijos e ótima semana, Cris Yumi

Maela disse...

Eu sou assim.

E digo para as minhas amigas/os/filhos : você sofre mais para arrancar o band-aid do que a dor do puxão!

A iadelização do sofrimento costuma ser maior do que o próprio!

Rosângela Grub Costa disse...

Adorei o texto. Awesome! Beija e bora cortar o que nos faz mal.