terça-feira, 10 de maio de 2011

UFC COUPLE!

(imagem: reprodução)

- Pára de olhar praquela piranha!
- Não tou olhando pra ninguém, sua louca!
- Louca?? Eu?? Não sou eu que fico fuçando os emails dos outros, seu neurótico!
- Fuço "mermo"!! Se não deve nada, por que eu não posso ver os emails?
- Olha, vamos embora agora!
- Vai você! Agora é que eu não vou sair daqui!
- Caralho... você é muito escroto!
- Escrota é a sua irmã, aquela sim é piranha!

O  diálogo (felizmente) é fictício.
Mas podia não ser oO
O cenário pode ser um barzinho, uma boate, a casa da sua tia, o cinema, um restaurante, a casa de um amigo...
Não importa muito. O que importa é - não é dentro da casa deles.
Do casal.
Aquele que está quebrando o pau.

É em público.
E com audiência.
Chato é quando você vira a audiência.

Eu detesto briga, detesto confrontos.
Já disse que dou um boi pra não entrar numa briga... e uma boiada pra continuar fora!
Mas se houver necessidade de uma discussão, uma briga, uma argumentação... que seja em privado.

Não sou nenhuma santa, e posso perder a cabeça como qualquer um.
Mas não me vejo muito na situação de gritar em público, armar uma cena, chamar a atenção de todo mundo, envolver as pessoas em volta. Arremessar coisas, sair na porrada...
Acho que acima de tudo, a classe.
Ficou puto? Guarda na sacola pra depois.
Ou discute civilizadamente.
Eu morreria de vergonha.

Mas tem casais que são assim.
Adoooram um espetáculo.
Quando rola uma discussão mais grosseira e você está num ambiente fechado, você tenta dar uma disfarçada... fingir que não está ouvindo as patadas e troca de farpas.
Muda o assunto, volta o foco pra outras pessoas...
Mas quando um dos dois te bota no meio do negócio, sem escapatória, é triste.
E quando te força a intervir??

Vergonha alheia total, por mais que você goste das pessoas.

Quando é uma  briga sem precedentes, vá lá.
Você pode até dar um desconto.
Mas e aqueles casais que se alimentam de relacionamentos neuróticos?
Aqueles que em tooooodas as ocasiões brigam publicamente?
Saem na porrada (verbal ou físicamente)?
Fico me perguntando como eles vivem.
Porque, na primeira briga baixo nível eu teria catado minha viola e cantado pra subir!

Mas, em público ou em particular, parece que tem gente que adora viver nesse estresse.
Não briga "de vez em quando", briga "de vez em sempre!"
São aqueles que não conseguem concordar nem sobre que marca de café comprar!
Aff!
Como pode?
E isso não é pergunta retórica - eu quero entender mesmo!
Não entra na minha cabeça!
É falta de opção?
Medo de ficar sozinho?
Que porra?!

Você tem a nítida impressão que eles se odeiam (eles gritam isso às vezes).
Claramente não rola  admiração de nenhuma das partes e... tá lá. Continuam juntos.
Quebrando pau.

Que doença!

Minha vontade é entrar no meio e reclamar: pára com essa porra! Vai brigar em casa, onde eu não possa ver!
Ou, "separa logo, caceta, e façam um favor pra humanidade!"
Mas, né.

PS: já que eu tou azeda hoje, um adendo.
Eu conheço 972 pessoas que fazem isso. Você também deve conhecer.
Mas o engraçado é que ninguém entra aqui e diz "pois é, eu faço isso, eu sou um merda sem classe. Vou parar com isso" ou "eu brigo mesmo em público e foda-se".
Não. Essas pessoas evaporam.
Parecem não existir, e a gente começa até a duvidar da existência delas...
Aí eu fico  me perguntando se só gente equilibrada me lê, ou se os desequilibrados ficam com vergonha demais de interagir... rs

27 comentários:

Elis (ou não!) disse...

Eu até já briguei em público, mas nunca em voz alta, ou pelo menos não muito alta. E envolver os outros, jamais.

Às vezes não dá pra guardar as coisas pra mais tarde, eu não consigo fazer isso. Tem que ser aqui e agora. Mas em um tom de voz razoável (às vezes a gente se exalta e sobe a voz um tom, mas gritos, nunca!) e sempre com respeito, nada de ofensas e palavrões. Porque a discussão pode ser acalorada, mas eu nunca gritei com um namorado, nunca xinguei.

Mas mesmo essas brigas mais civilizadas nós procuramos protagonizar sem participação de ninguém. Eu não costumo ligar quando são desconhecidos, como quando é no supermercado, ou na rua. Mas quando são conhecidos, a gente evita ao máximo, vai pra um canto, pede licença...

Acho que, na média, somos civilizados.

L@N disse...

Bom se quer saber mesmo, pronto levanto a mão, jah fiz barraco sim, jah ate envolvi pessoas.
Ultimamente evito, masi é dificil
é meio incontrolavel, sinto raiva e foda-se grito e quero quebrar tudo, um saco.
Me arrependo logo em seguida, choro horrores amsi ai jah fiz merda, e quase terminei o relacionamento.
É PHODA

Estes dias mesmo eu queria uma discussão no meio de um treino, namorado quaseorreu do coração.
Foi embora e me deixiou falando sozinha, corri atras e quase atropelei ele .. pq fiquei com odeio dele me deixar falando , alias gritando.

Sou um saco, sou um porre e eu mesma jah teria terminado, pra ser sincera.. to tentando melhor mais é dificiiilll

Confessei, ufa.a...

Bia disse...

hahahahahaha então pronto, tem uma briguenta assumida aqui!!!!

Não vou falar que as minhas bigas são classudas, seria uma mentira deslavada, mas baixaria eu não suporto. Odeio brigar em público, morro de vergonha, mas já fiz cena mais de uma vez e me arrependi profundamente. Acontece que quando neguinho me provoca eu perco a cabeça e num sossego até falar tudo o que eu quero umas 30 vezes.
Quando eu digo que não é baixaria é porque eu não tolero ofensas. É mais no sentido de lavação de roupa suja. Claro que me ofendo ouvindo certas coisas, e falo algumas coisas pra machucar, mas nada de muito grave.
Enfim, acho feio! rsrs Evito o quanto eu posso, mas acho que é uma coisa de personalidade, eu sou encrenqueira por natureza. Sou daquelas que quer apartar briga de gente que nunca viu na vida. Não sei como nunca apanhei! Deve ser porque eu sou pequena, as pessoas ficam com dó! rs

deu pra entender???
Beijos!

Laine Santtos disse...

ahahahahahahah
Chega a ser cômico... mas é feio demais ver casal discutindo em público = tenho 'vergonha alheia'... Posso dizer que faço parte do seu público que é equilibrado então rs
Nem dentro de quatro paredes acho legal erguer a voz e baixar o nível. Perde-se o respeito e o objetivo do relacionamento. Como diz meu amigo aqui do trabalho, se gritar resolvesse, porco não morria no abate kkk
Bjos
Laine

Maela disse...

Brigo dentro de casa, dentro do meu quarto e sem gritar.

Quando eu e Bob discutimos algo ( argumentos mesmo, nem é briga, só uma conversa onde não concordamos em algo ) os meninos já ficam apreensivos, Théo é o primeiro a falar "porque vocês estão brigando??????!
E toda vez tenho que dizer que é só conversa séria, imagina se a gente discutir na frente deles??? Isso é muito chato!

Anônimo disse...

Só porque eu e o Rafa brigamos na frente de vcs igual a dois alucinados no dia do vinho...não quer dizer que a gente seja sempre assim né? Foi mal...mas quem nunca deu um barraquinho...que jogue a primeira pedra...

Bjcs
Déia

Elise Machado disse...

HAHAHAHHAHA, sua ridícula! Não tou falando de vcs, deixa de onda!

No dia do vinho???
E quem disse que eu lembro? - eu estava ocupada odiando os índios!! hahahaaahahaha

Michelle disse...

Se tiver que brigar, brigo em casa em casa! Se tiver que derrubar a casa derrubo, mas sem enfiar ninguem no meio ou dar show no meio da rua! Tenho pavor! Sexta no aniversario da minha irmã, o foco foi um casal de amigos, eles sempre quebram o maior pau no meio de todo mundo. SEMPRE!!!! Puta coisa constrangerora....todo mundo ja sabe ate qndo a briga vai começar.

Michelle disse...

Brigas sem xingamento e baixarias...pq qndo chega nesse ponto, melhor separar! Pq falta de respeito não e toleravel, pelomenos p/ mim.

Rick disse...

Concordo com a Michelle!
Aliás, é difícil eu discordar dela!
Assim como é difícil eu discordar de vc, Elise!
Aliás, vocês duas são muito parecidas no jeitão de ser!
Adoro vocês!
Agora, tão bom quanto o post foi o P.S.!
Rsrsrsrsrs...
Sou desequilibrado, que fique bem claro!
Louco mesmo!
Doido!
Mas brigar em público, graças a Deus, nunca...

Beijas!

Anônimo disse...

Algum algum aprendizado e conhecimento em relação ao parceiro temos que ter depois de 11anos de casados (completamos amanhã). Entre eu e meu marido basta um olhar, uma sobrancelha levantada, um gesto ... prá sinalizar o que o outro não está gostanto. Conquistamos esse "conhecimento". Funciona que é uma beleza! Beijos. Mari.

Alexsandra Moreira disse...

Vergonha alheia nesses casos, desvio o olhar, saio de perto... Não faço e não gosto que façam perto de mim, se for amigos quando estiverem calmos, pedirei que não repitam.

Já me envolveram e provocaram no estacionamento de um shopping e aí paciência tem limite, a criatura ouviu bonitinho.(Pessoas estranhas tentando me fazer de besta, fudeu)rsrsrsr

bjs

Nane Cabral disse...

É super feio brigas em público né? eu odeio! claro que já briguei em público, mas n chegou a ser nenhuma baixaria ou escândalo. Foi uma coisa mais comedida, mas mesmo assim fiquei com vergonha. Já se inscreveu no sorteio no meu blog? Beijinhos, Nane www.vovoqueensinou.blogspot.com

Thais Belo disse...

Elise, confesso que ja fui neurotica e barraqueira sim, barraqueira de ir pra cima da menina, falando MTO alto tirando satisfação por nada ... brigava com o namorado depois .. rsrsr !!
Normal de quem tem 17 anos, certo !? errado ... ainda sou assim, não com a intensidade de antes mas ... ainda não consigo me controlar em algumas situações !!
heheh !!
bejs !!!
ah me segue no meu blog .. ia ficar super contente ..
www.comoandathaisbelo.blogspot.com/ !!!

Anônimo disse...

Ruim é quando brigam em casa, e mesmo assim tem público. Meus vizinhos de baixo viviam numa baixaria sem fim. todo dia brigavam, mas só dava pra ouvir a voz da mulher, berrando com o fii maridinho dela. pelo menos se separaram, agora a briga é por celular, e continuo ouvindo toda a saga do casal.

Gothic Owl disse...

Eu detesto brigas, não brigo nem em público nem dentro de casa, acho que tudo pode ser resolvido na conversa, e ainda bem que meu marido concorda comigo...

gothicowl.blogspot.com

Anônimo disse...

"Aí eu fico me perguntando se só gente equilibrada me lê, ou se os desequilibrados ficam com vergonha demais de interagir... rs "

haha eu já tinha pensado nisso... acho que quando a pessoa não concorda com seu post ou se vê descrita no tipo ela não comenta nada.. acredito eu.

ni

Anônimo disse...

Sim, também odeio barracos em público, mas confesso que nao conheço nenhum casal que tenha esse costume.. conheço um que sempre tá brigando mas sem gritar. So que não sei se é muito melhor não, viu?

ni

Juliana disse...

Eu sou do tipo que fala super baixo, e o namorado alto. Então eu evito qualquer desentendimento em público pq o povo acha que é briga, sério hahaha.

Eu só falo: tá bom, tá bom, em casa a gente conversa.

E nos ataques de 12 anos de idade dele, infelizmente já ficou clima super chato em público, não de brigas, nem xingamentos, mas ele é super teimoso, e depois disso comecei a praticar o que disse lá em cima rs.

Infelizmente isso acontece, oras.
Ninguém nos viu discutindo, e ele nao soube segurar o clima.

Mas óbvio que aquelas cenas do casal gritando em altos brados palavroes, e todas indescencias, mulher socando o peito do cara, alguém tendo que segurar é feio. É vergonhoso.

Aime Chiquini disse...

Em casa ninguém é muito equilibrado não...
Ele é meio neurótico e ciumento e eu sou briguenta!!!!
Mas em público em alto e bom som MESMO, foram duas vezes. Nas duas o prédio da minha sogra inteirooo com certeza ouviu!!
Eu odeio isso, odeio barraco, odeio briga. MAS não me desafia! Dou um boi pra nao entrar mas uma boiada pra nao sair! Na época a gente morava junto mal fazia um ano. Mal conhecíamos nosso limite. Hoje em dia isso não acontece de forma nenhuma. Nenhum de nós gostamos disso, morremos de vergonha e achamos feio.
Agora bate-boca na frente dos meus sogros isso já aconteceu várias vezes, como convivíamos demais, eles chegaram a presenciar algumas! Ainda assim normalmente é ele quem provoca. rsrsrs.
Barraco em público eu odeio e evito até a morte!!!!!!
Prefiro resolver o que tenho pra resolver em casa, sempre tentamos conversar, mas de vez em qd sai umas faíscas e grandes discussões...

Stella disse...

Acho que nem tem pra onde escapar, viu? Pq meus vizinhos brigam a plenos pulmões, pelo menos uma vez por semana, dentro da casa deles, com direito a "eu me casei com vc por sexo e comida" e o prédio inteiro acompanha.

Quer dizer, barraco público ou barraco privado?

Ah, e pra constar, sou equilibrada (nem sou) e tenho vergonha de interagir! Rs.

Anônimo disse...

Nossa acho ridiculo, coisa de gente doente mesmo.
Mas, particurlamente, eu realmente acho que tem gente que gosta, que se alimenta de relações doentes. Da insegurança, da fraqueza, da carencia do outro...certamente essas pessoas são mais problematicas que o companheiro, mas elas gostam de viver assim.

Letícia

Beatriz C. disse...

É o horror mesmo esse tipo de gente. Tinha esse casal de amigos nossos que VIVIA brigando. Chegou um ponto que pensávamos 10 vezes antes chamá-los pra algum programa de casal, pq sabíamos que ia dar merda.. pq n bastava brigar entre eles: eles tinham que expor o problema pra nós dois e perguntar o que NÓS achávamos daquilo. Imagine?
Eu e meu marido já tivemos umas boas brigas, mas nunca em público, nunquinha. No máximo a briga COMEÇA em algum lugar público, mas só se estivermos sozinhos e sem levantar a voz. Minha mãe me ensinou a nunca levar briga particular à público, que é pra brigar trancados no quarto, sussurrando pra ninguém ouvir, pq depois que a raiva passa tudo fica bem, mas se teve platéia, essa sempre quer dar pitaco, saber o que aconteceu e a gnt acaba ficando com a cabeça cheia, em vez de deixar passar.

Caco Branco disse...

kkkk... texto ótimo, eu tenho um asal de amigos, amigos mesmo de tomar vinho e odiar os indios junto comigo, hehe, eles vivem brigando mas continuam juntos, vai entender, eu e marido as vezes temos que nos meter senão sai merda, mas gostamos dos dois assim mesmo, rs. E eu já tentei dar barraco uma vez, depois de muita cerveja na cabeça, marido falou algo que eu não engoli e comecei a descer o pau nele (isso foi na casa de outro casal de amigos) ele todo contido disse pra eu parar e eu sai da casa batendo porta e fui embora sozinha, mas ele conseguiu me alcançar e fomos pra casinha continuar a discussão lá. Admito, se eu bebo além da conta as vezes fico barraqueira, sóbria eu não consigo dar barraco eu choro se rola uma discussão mais séria...hahahah

Jessica disse...

Eu passei por quase uma briga, mas uma 3º pessoa queria brigar comigo, e se eu fosse diferente teria TODOS os motivos para brigar com ela!
Daí eu pensei se fazer qqr coisa barraqueira ia resolver meus problemas.. e quer saber? não ia mesmo. Eu me orgulho de ser meio besta, digo prefiro conversar e resolver do que brigar e dormir sem se falar. Não é fácil com tanta coisa que se vê por aí...

Camila Monteiro disse...

hahahaha acho que quem tem um pouco de cultura, tem classe e quem tem classe... é como vc disse, nao dá barraco. Logo quem le teus textos na maioria das vezes tem cultura!

Eu tenho vergonha disso tambem, alias quem nao tem, mas conheco vaaarios casais assim e conclui lendo teu texto, é o SEXO que as une, porue quando ele esfria o relacionamento acaba ja notou?!


Acho que é isso! beijinho!

leilaneguidio disse...

Tenho horror a barraco.
Não sou de alterar o tom de voz, nem xingar. Sou controlada nesse ponto, mas tenho que falar tudo q passa na minha cabeça.
Meus cunhados são os campeões em brigar em qualquer lugar. Eles discutem por qse tudo.
Toda vez que convidamos o casal para sair com a gnt... ai, pode esperar que vai ter algum showzinho.
A família toda se pergunta como é que vai ser quando eles casarem...