sexta-feira, 26 de outubro de 2007

AI.......


Sim, cariocas, de acordo com a Style.com a Daslu vai abrir filial no Rio.
É hora de quebrar o porquinho!!!

3 comentários:

Helen disse...

Será, Elise? Sabe que a situação deles é meio complicada, viu. Parece que o forte agora é a marca própria (sabe, né, confecção no Bom Retiro com etiqueta Daslu), porque a importação com os devidos impostos não dá lucro, não...

* a menção ao Bom Retiro foi por minha conta. Até a Gregory fazia isso. Mas, olha, eu confesso: adoro o circuito Bom Retiro-Brás. Sabendo comprar não fica devendo nada pros shoppings*

beijo!

Elise disse...

Helen, não manjo NA-DA de São Paulo. Bom retiro... do jeito que vc fala, parece que é um lugar assim, digamos, popular?

Eu torço pra Daslu no Rio (nooossa, parece até que eu vou ficar enfiada lá! rsrsr) porque a gente aqui está anos-luz atrás de vcs!! É tudo muito fraco. As grandes marcas internacionais nem tem!

Meu marido foi a Sampa essa semana, e ficava me ligando, dizendo que estava na Starbucks (aqui não tem, acredita? Nem Burger King...) só pra me provocar, e dizendo que eu tinha que voltar a morar lá. Eu já morei em São Paulo, há uns 15 anos. No Morumbi; na época era um bairro maneiríssimo, hoje em dia não sei como está.

Mas, enfim. Se eu for em São Paulo, tú me leva aí nesse Bom Retiro??? rsrsrsrs

Helen disse...

ôpa, se levo!
Não é que seja só popular, sabe. É assim, entre o Bom Retiro e o Brás se concentram as maiores e melhores confecções de São Paulo. Não digo marcas, mas confecção mesmo, a feitura da roupa. Tecnologia de primeira, coisa de doido mesmo. E tem também centenas de costureirazinhas de quintal, que trabalham pra essas confecções. Então as marcas levam os modelos pra ser executados pra essas confecções, que fazem tudo, inclusive colocam a Etiqueta da marca, que é o que agrega valor, no final das contas.
Os dois bairros são divididos em duas partes, a industrial e a comercial. No Brás existem lojas mais sofisticadas, mas o forte é mesmo o popular. Inclusive nos preços, mas os tecidos são mais simples. Já o Bom Retiro investe também na aparência das lojas, que são butiques, em grande parte. Lá tb há várias lojas de designers não famosos, mas super talentosos. Os acessórios são de babar e por um preço muito razoável. E o mais incrível de tudo é como esses bairros acompanham as tendências internacionais. Os donos das confecções que trabalham com marca própria costumam ir para o exterior para os desfiles internacionais. Copiam tudo e fazem aqui :)

Helen,a embaixadora do Bom Retiro rsrsrs

*paguei parte da faculdade sendo sacoleira, deu pra perceber, néam... e no Bom Retiro tem comida árabe de primeira, vc vai amaaaaar*