sexta-feira, 26 de outubro de 2007

TENDÊNCIA, PRÊT-À-PORTER, HAUTE COUTURE E OUTRAS BOBAGENS

Uma palavrinha sobre moda.

A moda não deve angustiar, sabe? Eu já fiquei muito angustiada a respeito da moda um tempo, pensando: "mas ISSO é moda?" , "isso é esquisito", "o que diabos significam esses termos, e porque diabos eles criam essas maluquices????"

Olha só, todo mundo é influenciado por moda. Você que está lendo o texto nesse momento, e que pensou "ah, eu não ligo pra isso", se engana. É mais influenciado do que pensa.

Me diz: você usa anquinha? E cinta-liga? E espartilho? E calça culote na faculdade?

Você iria de biquini a um casamento? Não? Então é porque é influenciado por algum tipo de convenção. Você pode até não ser apaixonado por isso (como eu, hehe), ok, mas essas convenções mexem com a sua vida.

A moda é um fenômeno sócio-humano, e que evolui com a humanidade. E até aquela pessoa que aparentemente nem se liga nisso, e usa camiseta e jeans, está fazendo um "statement" sobre a sua personalidade. Até usar qualquer coisa pra mostrar que não liga é um statement. Por que se não ligasse mesmo ficaria nu, ou usaria uma roupa totalmente incoerente com seu tempo (usaria uma roupa de pirata, por exemplo). Pense nisso. O que suas roupas dizem de você?

Com os estilistas a coisa funciona assim: existem as coleções que são prontas para usar, mais casuais. São a Prêt-à-porter . É aquela que você olha e diz: tudo usável!

E tem a Haute Couture (Alta Costura), que às vezes parece uma piração.

Explico; isso é uma forma de arte. Ninguém espera que se use isso como está. Mas essa piração é necessária para ampliar os horizontes das vestimentas. Para mudar conceitos.

É como se uma fosse uma gravura realista, linda, que você quer pendurar na sala. E a outra fosse um Picasso, que é "falho" em retratar a realidade de forma símile, mas que é pura expressão, que é beleza quase abstrata, irreal.

E as tendências não são regras, ordens, imposições. Ainda mais nesse momento muito democrático da moda em que cada um veste o que bem quer. A tendência vem da rua. A tendência nos diz o que outras pessoas estão usando, e "sugere" o que vai se usar.

(Esse sapato Marc Jacobs aí na foto é conceitual, ninguém vai usar a sério.É arte pura)

É cíclico, sabe?

Desculpe esse blábláblá todo, mas uma amiga me perguntou qual era essa de Prêt-à-porter e Haute Couture, e percebi que pode haver outras pessoas que se perguntam isso.

Não sou especialista, nem tenho pretensão de ser, mas espero que tenha ajudado a esclarer como esse mundo funciona.

Beijas.

8 comentários:

Drica disse...

achei o post mto instrutivo, gostei mto, tbm não sabia a diferença (na terminologia correta), só sabia da questão do q é arte e do q é usável... mas amei saber assim d modo mais claro! parabéns pelo otimo post! bjs!

Cinthya Rachel disse...

elise tb é cultura! uhu! e adorei a cor do sapato, hahahhaha adoro esse tom de vermelho quase vinho

Renata disse...

A-DO-REI!!!!!

Marcela Rabello disse...

TUDO ESSE POST!
Quanto ao video do Sex and the city pode colocar aqui sim ;) Sem problema tá
Beijinhos

Mel disse...

Adorei a explicação... muito útil.

Helen disse...

Isso mesmo, muito bom seu post, gurua nossa. Quem absolutamente não liga pra moda não usa roupas, joga uns panos e vai pra luta.

Convenção social é assim mesmo, a pessoa obedece e nem pára pra pensar, todo mundo é assim, né?

beijo!

Andréa Ramos disse...

Entendi agora!!!Só fica chateada pq ¨moda¨mesmo é só para as magrinhas.Mas eu tenho tentado me ajustar sem causar pânico nas pessoas.hehehehehehe
Mas falando da cisma,fui cacheadinha a vida toda,então estou estranhando um pouco.
Beijos e um lindo final de semana.

Elise disse...

Meninas, que bom que gostaram. Foi sem pretensão, juro. Só mesmo pra descomplicar a coisa.