sexta-feira, 14 de novembro de 2008

MUITO OBRIGADA.

Peeps, eu nem tenho forças pra agradecer as mensagens de vocês.

Eu fiquei muito tocada com cada uma; com as declarações de carinho, de um tanto de gente que gosta de mim sem nem me conhecer no cara-a-cara, que sentiu na pele comigo, que se preocupa com a minha família...

Não tenho como agradecer as mensagens de força, os post revoltados nos próprios blogs, as ofertas até de abrigo (eu iria de bom grado! Mas temos que manter a normalidade para a Memée, né?). Não é louco não: eu também sinto a maioria de vocês como se fossem amigas de verdade; conheço as famílias, a rotina, a personalidade...sei que se fosse uma de vcs eu tb ficaria desesperada.

É muito importante se sentir querido nessas horas, não estar sozinho, então fiquei agradavelmente surpresa com tanta atenção de vocês. Nem acredito. Nem acho que mereço.

O B ficou comovido também; ele lê o blog e até conhece a maioria de vcs. Ficamos os dois muito sensibilizados com todos. Eu queria mesmo poder responder recado por recado, mas ainda não dá.

Obrigada também pelos emails preocupados, pelos telefonemas constantes, só pra garantir que estávamos bem. Aí percebemos como TEMOS MUITA SORTE.
Acho que a solução para a nossa sociedade é essa mesma: uma sociedade alternativa, uma rede de pessoas que se conhece e se gosta, e que se importa uns com os outros. Quase uma segunda família.

Ontem o dia foi confuso. Não consegui colocar o pé na rua. Mas pelo menos posso dizer que recuperamos o carro. E os documentos.

Hoje vou fingir que nada aconteceu e vou ficar na rua resolvendo coisas para a "festinha" da Memée, que vai servir pra gente se distrair no finde.

É a vida, todos temos de passar por ela.
Um dia, estamos aqui no blog comemorando, no outro chorando.
Se em um dia temos de lamentar uma morte, no outro ficamos felizes com um nascimento. É o ciclo. Ele não pára.

Cuidem-se. Abracem e beijem os que vocês amam hoje.
E muito, muito obrigada por se importarem conosco.

Prometo que semana que vem esse blog volta a ser interessante. Engraçado.
Talvez só um pouco mais cínico.

9 comentários:

Olly disse...

Querisda sei que vc não acredita mais tenho orado por vcs... fiquem com Deus!!!! beijos

Daniely Novo Kamaroff disse...

Olly...ela acredita sim...(olha eu desemerecendo a minha amiga...rs)
FILÉ! VAI DAR TUDO CERTO!!!
BJKS

Renata disse...

Vc merece todo esse carinho!! Fiquem bem! E boa festinha pra Meme!
beijinho, Re

Carol disse...

Olá querida,
Fiquei aliviada em ler seu post hoje. Ontem mandei um e-mail e como não vi resposta fiquei meio preocupada...
Qualquer coisa que precisar basta gritar!!

Beijo enorme,
Carol Jannuzzi

Dani Claudino disse...

É isso aí, cumadre! Tamo junto e misturado...o presente da pequena tá muito fofo. Acho que ela vai adourar!
beijos

Ruiva disse...

Eu fiquei tão atônita ontem que não tive o que dizer.. Lembrei da vez em que fui assaltada indo pro trabalho, por gente que me conhece. É tão apavorante, Elise. Sei que você sabe a sensação.
Quando imaginei a Memée vulnerável, me deu até arrepios. Os anéis, a gente recupera. Ainda bem que eles deixaram os dedos intactos.
Bem, querida, infelizmente, o medo vai fazer parte por um tempo. Mas depois ele diminui.
Força pra vocês.
Beijos

May disse...

é isso aí! vc é forte, vai se recuperar...e logo!
falando em festinha...
tenho que te mandar o convite do Níver do meu B!
vou te mandar no e mail, ok?!

beijo!

Camila disse...

Elise, é isso aí, bola pra frente... O medo ainda vai ficar por mais algum tempinho, a insegurança tb, mas aos poucos vc acaba voltando à rotina e encarando o que aconteceu como um infeliz episódio que vc passou...

Força pra vcs, e boa festinha! Tenho ctz que a amada Aimee vai se divertir bastante ;) E é isso que vale, o resto é o resto :)

Bjs

Camila

Aline T.H. disse...

Eu tou chocada, Elise. Por Deus!!!! Ainda bem que está tudo bem com vocês, não se machucaram... Mas imagino como você deve ter se sentido na hora (e deva estar agora, ainda), passei por algo parecido, em escala MUITO menor, claro, você sabe. Eu tou tão chocada que nem sei o que te dizer além de: qualquer coisa, grita. Chama mesmo, se precisar de qualquer coisa que seja. E você e o B, fortes e iluminados como são, sairão desta ainda mais fortes e mais felizes, pode ter certeza.

Um beijo enorme, chérie. Fiquem bem, viu?