sexta-feira, 1 de outubro de 2010

O QUE REALMENTE IMPORTA


Ok, pelos comments do post anterior, já tou sabendo que vcs querem saber como nos conhecemos, rs. Vou fazer um post contando a história (que tem seus lances engraçados, como não poderia deixar de ser).
Mas antes, não podia deixar de contar uma de hoje cedo.

Fui levar a Ginger pra castrar (ela precisa, por causa da doença, embora já esteja ótima).
Aí estava saindo de casa com ela, e o Jack ficou me olhando do tipo "eu não vou passear também?", e eu fiquei com dó dele, agoniada.
Virei pro B e pedi a ele que ficasse um pouquinho com o Jack, conversasse com ele e explicasse que eu não tava indo passear com ela (rs), porque eu não queria que ele se sentisse abandonado.

O que um cara normalmente faria?
Me mandaria pro diabo. Ou me daria um esbregue, do tipo "deixa de palhaçada, deixa de ser ridícula". Ou não daria atenção.
Ele abaixou, pegou o Jack e saiu dando beijos e conversando com ele, explicando que eu não estava indo passear e tal.

Sabe do que mais?

Amor mesmo é você aceitar e embarcar na maluquice do outro.
Mesmo se ela não for a sua. Mesmo se aquilo não for importante pra você.
E mesmo se tiver de conversar bobamente com um cachorro, só pra te fazer feliz.

12 comentários:

Rosana Cecilia disse...

Muito lindo ele fazer isso por você! Acho que isso realmente é uma "prova de amor" !Se eu pedir isso pro meu marido, ele vai me olhar com aquela cara tipo "tá louca!!" rsrs

Bjo!

Anônimo disse...

Lindo mesmo.. cães nos entendem siiim!
Ah..vc disse q o seu marido eh gringo e tals..ele fala portugues com sotaque??
Adoro vc e seus textos, supeeer me identifico1

Elise Machado disse...

Não, ele é o maior inglês "do Paraguai", rs.
Se bobear, parece mais brasileiro do que eu.

Renata disse...

hahahaha lembra do álbum AMAR É?
Visualizei a figurinha dele segurando um cachorrinho e falando com ele, e ela com coraçõezinhos saindo no balão do pensamento
hahahahahhaha
fofooooo

Ariane disse...

Acho isso tão importante!!! É tão bom ver que a pessoa tenta nos agradar, mesmo quando o mimo não é em nós e sim no que é importante pra gente!!!

FOFO!

Pety Nunes disse...

OMG!...de vez em qd conversamos assim com a gata tbm...tipo...ela teve 6 filhotes e, qd chegou a hora de doar os bebês, conevrsei com a gata explicando q eles iriam morar em outra casa e q não podíamos ficar com tantos gatos em casa, etc..

Jussara disse...

Nossa, fui às lagriminhas aqui, e nem estou na TPM, rs.
Realmente, uma das facetas do amor "é aceitar e embarcar na maluquice do outro", e nesse caso, nem acho que seja maluquice. Qdo saio com uma das minhas cachorras, a outra sempre quer ir junto e eu acabo levando, mesmo sem necessidade. Qdo tenho que sair e deixá-la por um longo período, como no caso de viagens ou mesmo fim de semana fora, sempre converso com ela antes.
E o B. ter feito isso por vc é de derreter o coração, mesmo que ele ache bobo ou que ache que cachorros não entendem nossa conversa :D.

Helen disse...

Que lindo! Vocês são uma família maravilhosamente real e, por isso mesmo, tão perfeita!

Parabéns, querida...

Beijas bem grandes!

ni disse...

"Amor mesmo é você aceitar e embarcar na maluquice do outro."

Não poderia concordar mais...

Maela disse...

Eu nunca dormi com animais ( 4 patas.. claro ), mas conheci o Bob e ele tinha uma cachorrinha poodle chamada Blanda.

Ela era muito importante para ele e acabou sendo para mim também.

Chegamos até a comprar um recamier para subir na nossa cama que é muito alta

Brenda disse...

Um dia ficamos namorado e eu conversando um bom tempo sobre esmaltes. Ele perguntava sobre texturas, cores, marcas e eu falando, falando... uma hora percebi o papo e pedi desculpas por falar tanto de um assunto que ele não entendia/gostava. Ele vira e diz que já tinha percebido que fico mais 'alegre/falante' quando falo de cosméticos e por isso tinha começado o assunto :)
Que seja eterna nossas maluquices; minha e sua.
Beijos

Anônimo disse...

Elise, já li aqui a sua linda história com o B. Acho que não existe prova de amor do que essa, embarcar e respeitar a loucura do outro!
Beijinhos, Cris Yumi