terça-feira, 21 de dezembro de 2010

CASAMENTO TROLOLÓ

Atendendo a uma pergunta do Form, que queria saber como foi nossa cerimônia de casamento. Eu tento não ficar fazendo posts românticos, mas vocês não me deixam ;)

Olha, eu vejo as noivas ficando nervosas com os próprios casamentos e morro de rir, rs.
Tanta coisa desandou no nosso, que se a gente não desse risada e levasse na boa, tinha tido uma síncope.
Como a história dá uma SAGA, vou cortar pras partes mais relevantes.


Pra começar que nas vésperas do negócio, descobrimos que nosso DJ era uma bomba.
Nós tínhamos criado uma lista ESPECÍFICA do que era pra tocar e do que não era, porque eu tinha muito medo que tocasse pagode ou axé na minha festa, rs.
Ou Roberto Carlos ou Kenny G, sei lá.
Nós queríamos que fosse bem Rock'n Roll.
E um dia antes do evento, depois de pressionar o cara, descobrimos que ele não tinha NEM METADE das músicas da lista. O cara era um MERDÃO!

Lá vai o B, puto da vida, virar a madrugada baixando música.
Eu passei o dia no salão com a minha madrinha, e depois fui me vestir num camarim no local.
Nossa festa foi num casarão - cerimônia ecumênica ao ar livre, no jardim, e festa dentro do salão.
Tinha um padrinho encarregado de levar o B até lá no horário, pois o B é um notório atrasildo, rs.

Então estou lá, no camarim, arrumada desde sei lá que horas, sem ver os convidados chegando, só com as duas madrinhas e minha mãe e tals. Nisso, alguém vem ao camarim perguntar o seguinte - o boçal do DJ queria saber qual seria a música da hora das alianças.
A gente tinha bolado um esquema simples e anti-convencional de músicas pra cerimônia:
todo mundo entraria com o mesmo clássico instrumental (não tinha uma música pra pai, outra pra noivo... nada disso), e eu entrava com YOUR SONG, na versão cantada em Moulin Rouge.
Depois sairíamos do altar com FOREVER, do Kiss, rs. 
Só.

Só que o cara queria uma música pras alianças. Eu, já meio puta, falei "bota qualquer música lenta", confiando no gosto do imbecil. Vai vendo.




Aí, chega a hora, sai mãe, saem madrinhas, sai a Memée (que era nossa daminha) e me deixam sozinha com uma garrafa de vinho no camarim, rs.
Tou lá esperando alguém vir me chamar, já meio altinha, quando NÃO MAIS QUE DE REPENTE escuto a MINHA MÚSICA de entrada tocando lá fora.
Eu iria descer uma escadaria, e  meu pai estaria me esperando lá embaixo pra andar comigo até o altar. Só que no ensaio a música só começaria comigo no alto da escadaria. E eu estava no camarim ainda. Maldito DJ!

Gritei um "MERDA!"  e saí correndo.
Eu tinha que passar por dentro do salão pra chegar à escadaria.
Peeps, valia à pena ver a cena - eu segurando as saias do vestido, correndo como se estivesse disputando os 100 metros rasos, driblando mesa, esbarrando em cerimonialista...

Comecei a descer as escadas em "créu velocidade 5", de medo da música acabar sem eu estar no altar, rs.
Meu pai, no pé da escadaria, emocionado, chorava e não entendia nada. Tive de segurar o braço dele e praticamente arrastá-lo, pois o véio estava totalmente desnorteado.

Aí tudo bem - caminho até o altar, choro deslavadamente ao ver todo mundo chorando (aff, parecia até que eu estava encalhada, tanto que choraram nesse casamento, hahahaha) e começa a cerimônia.

Aí várias coisas engraçadas aconteceram em sequência (engraçadas pra não dizer trágicas, rs).
O pastor, mó simpático, tá lá fazendo o breve discursinho dele sobre amor, quando de repente começa uma música GOSPEL.
Eu olhei pro B disfarçado e ele fez cara que não estava entendendo. Olhamos pro DJ, e ele fez sinal que não era ele.
Acontece que o casarão era PERTO de uma igreja evangélica, e eles resolveram começar um culto com música bem naquela hora!

Eu e ele nos torcíamos no altar pra não gargalhar, rs. Era rir pra não chorar.
A música não era alta nem nada, mas estava silêncio, então você ouvia ao longe. Na filmagem dá pra ver a gente se segurando pra não rir.

Passado o momento gospel, chega a vez das alianças.
A essa altura eu já tinha esquecido que o quadrúpede do DJ tinha pedido uma música. Tou lá com a minha mãozinha esticada, esperando a aliança, quando começam os acordes da música do TITANIC.
Olha, te falar que nem é porque o navio AFUNDOU E MORREU TODO MUNDO, e eu não ache isso auspicioso pra casamento não, rs.
Acontece que eu ODIAVA essa música e ODIAVA Celine Dion "di com força".

Eu olhei pro DJ com ódio no coração, e sem pensar que tinha gente filmando levantei um dedo e passei pela minha garganta, num sinal de "cortar o pescoço", sabe como?? hahahaha
Ele ficou pálido, mas entendeu - tirou imediatamente a música e me evitou o resto da noite, de medo deu assassinar ele.

E por fim, pra encerrar essa cerimônia curiosa, começamos a ouvir risadinhas atrás de nós.
A criança tinha corrido da pessoa que olhava ela (minha mãe ou minha sogra, não lembro) e estava no meio do corredor dançando e levantando o vestido, mostrando as calcinhas pros convidados, que não conseguiam segurar a risada.



Depois ela quis vir ficar conosco, e eu deixei, claro.
Passou o resto da cerimônia no meu colo e saiu com a gente do altar, andando no meio.

Olha, a cerimônia foi muito trololó e engraçada, e aconteceu tanta coisa que eu não prestei atenção a uma palavra do que disse o reverendo lá, rs.
Mas todo mundo comentou que foi bonito e divertido.
Às vezes esses imprevistos incrementam o negócio.
E depois de anos viram história pra contar ;)

21 comentários:

Patrícia Nunes disse...

kkk..imagino a Memmé dançando esquendo o vestido

minha sobrinha foi daminha da minha irmã e, enqto a menina estava lá no altar, meu marido ficava mostrando a língua pra ela e minah sobrinah estava morrendo de vontade de rir e mostrar a língua tbm, mas ela se conteve.

Anônimo disse...

"...levantei um dedo e passei pela minha garganta, num sinal de "cortar o pescoço".

Imagine a cena!!!!hahahahahahahahhaha

Titi disse...

Tô que não me aguento de tanto rir. Imagina se poderia ser uma cerimônia redondinha.
Tinha que ser assim mesmo.Pra gente poder dar risada hoje.E como vc mesmo disse, ter história pra contar.
Aproveito o coment para desejar a vc essa sua linda família um Natal maravilhoso e um Ano de muitas conquistas!!!

Mais um ano chega ao fim e num total de quase 3 anos, não desgrudo daqui.É sempre um prazer passar por aqui todos os dias (Às vezes mais de uma vez), e me acabar de rir ou chorar(raras vezes).
Bjcas e tudo de bom.

Carol Monteiro disse...

Muito boa a história do casório, hehehe, o meu foi quase um desastre tbm, primeiro pq não tinha padre (eu sou católica), tiveram que caçar um pela cidade e acabou sendo realizado por um frei franciscano. Eu tinha preparado toda a cerimônia, com as leituras da bíblia que eu queria e deixado especificadamente as que não queria de jeito nenhum, o maldito do diácono (retardado metido a padre) leu justmanete as que eu disse que NÃO queria, aparece na filmagem minha cara de ódio mortal dele e eu falando pro meu marido que ia matar o cara, hehehe, e o som da banda resolveu sumir, acabou que minha prima teve que improvisar no violino e um amigo no sax, e não tocou nem metade das músicas que deveriam tocar, hahaha, mas no final deu tudo certo e a festa foi super ótima e divertida!

Daniely Novo Kamaroff disse...

Foi um dos casamentos mais bonitos que já fui (sem contar que eu tava um pitéu naquela festa...ahahahahahah)

Elise Machado disse...

Filé, tu tava... um filé!! rsrsrs
O seu também foi maravilhoso :)

Coisas de Mirela...... disse...

Com humor tudo fica melhor!!
Parabéns pelo casorio!
Bj

ni disse...

hahaha casamento de filme de comédia.
O melhor foi tocar a música de Titanic, sua cara mesmo... hahahaha not.
Mas é isso que dá falar pra um random colocar "qualquer música lenta", claro que ele vai colocar a mais clichê e brega possível! Serve de lição para as futuras noivas!

Jussara disse...

O post e as histórias são muito engraçadas, mas acredita que eu chorei vendo as fotos? Vc estava tão bonita.

Eu gosto muito de música, e acho que uma das piores coisas é quando o DJ não toca o que a gente quer ou não sabe colocar músicas boas. Espero que o B. tenha conseguido baixar as músicas que vcs queriam.

Celine Dion é pra matar mesmo o DJ! Aquela música chata tocou muito na época e ficou enjoativa. Que mau gosto desse cara.

Interessante vc falar que chorou. Sempre fico me perguntando como as noivas conseguem NÃO chorar, pq é tudo tão emocionante.

Bianca Ladyhawke disse...

Sonho com o dia do meu, espero que dê tudo certo. =)

Diogo disse...

esse negócio de padrinho encarregado por conta do horário é interessante, acho que vou ter que escolher um dos padrinhos para isso rs

Anny disse...

Corta o pescoço do Mané do Dj!! Ahahahahah... Lindíssimo e hilariante, to me acabando de rir.
Memé princesa totalis! Adorei, bjukas,

mãe disse...

Nossa filha, vc estava tão bonita e feliz!
Tudo muito lindo,a sua cara.
E a Memée querendo tirar o seu baton... lembra? Estava uma princesinha.
Até eu apareço lá no cantinho, toda prosa...
Emocionante mesmo!
beijo,mãe

Thielly Zamorano disse...

No meu aconteceram vaaarias coisas bizarras dentre elas o felipe não falava sim, ele falava claaaaro assim mesmo cantado o padre perguntou outra vez e ele claaaro e a igreja toda rindo... ai o padre fala, vc tem q falar sim, não claro.

aime disse...

Ri muuuuito com seu casamento!!!!
E vc estava lindíssima!!! E a memmée q criança mais liiiiiinda!!!!1 Nossa que lindinha MESMO!!!

Mas vc estava radiante viu Elise, muito linda e charmosissima... E se fosse hj seu vestido e look estariam mto atuais TB!!!!! =]

Beijoca!

Anônimo disse...

Hilária a parte do TITANIC!!!
Bjas!
Rê.

Anônimo disse...

Elise, vc tava muito linda! :)

Ariane disse...

Ri demais!!!!
É claro que seu casamento não passaria sem nenhum acontecimento engraçado para nos contar! kkk

E vocês estão lindos!!!!!!

Anônimo disse...

Oi Elise...acompanho seu blog a quase 1 ano e adoro o jeito que vc escreve, seja com posts engraçados ou mais sérios o salada já virou leitura obrigatória do dia.
Lendo algumas coisas que vc escreveu sobre seu casamento, gravidez, etc...queria dizer que vcs me fazem acreditar que o amor é possível sim, e que apesar de tds os obstáculos que a vida coloca no nosso caminho, o casamento e a familia não são instituições falidas como mtos dizem por aí.
Parabéns pra essa familia linda que vcs formaram e que 2011 seja um ano infinitamente melhor pra vc.
Bjos
Van

Anônimo disse...

Oi Elise...acompanho seu blog a quase 1 ano e adoro o jeito que vc escreve, seja com posts engraçados ou mais sérios o salada já virou leitura obrigatória do dia.
Lendo algumas coisas que vc escreveu sobre seu casamento, gravidez, etc...queria dizer que vcs me fazem acreditar que o amor é possível sim, e que apesar de tds os obstáculos que a vida coloca no nosso caminho, o casamento e a familia não são instituições falidas como mtos dizem por aí.
Parabéns pra essa familia linda que vcs formaram e que 2011 seja um ano infinitamente melhor pra vc.
Bjos
Van

Elise Machado disse...

Peeps, que bom que vocês gostaram da história :)
Foi engraçado mesmo, rs.

Ah, e eu chorei sim! Eu não sou nenhuma manteiga, e estava feliz, não emocionada, então achei que não fosse derramar lágrima. Fui metade do caminho até o altar sem chorar, com o maior sorrisão... até ver meus amigos e tias chorando de se debulhar.
Eu tenho um fraco em ver as pessoas que gosto chorando.
Daí fui até o final chorando e rindo, tudo junto :)