sexta-feira, 24 de abril de 2009

COMPLEXO DE BUFFY


Eu sou completamente fascinada por sonhos, já disse isso, né?

Eu nunca vou esquecer o que meu pai me disse, quando eu perguntei como é que funcionavam os sonhos.

Ele disse que a nossa cabeça é como se fosse uma sala de controle, comandada por milhares de pensamentos e emoções, tudo ordenado e coerente. E à noite é como se ninguém estivesse tomando conta, e todos os botões fossem apertados ao mesmo tempo.

Achei a metáfora tão bonita (ainda que na época não soubesse o que era metáfora), que a imagem ficou na minha cabeça...

Eu tenho sonhos incríveis mesmo, nada banais (ok, alguns são banais, mas a maioria não é), e eu já até escrevi estórias que surgiram de sonhos.

Os meus preferidos são de fuga e perseguição, e de caça a vampiros e demônios. Eu sei, eu sei... (atire a primeira pedra quem for NORMAL aí).

Só que acho tão engraçado que na hora que eu acordo, lembro de tudo com detalhes. Tenho até dificuldade de entender que era sonho, e fico um tempo impressionada (quem viajou comigo sabe que de manhã eu demoro a sair do sonho, né Filé?! rsrs. Fico meditando até me ajustar à realidade). Mas ao longo do dia eu esqueço muita coisa, e isso me deixa tão triste...

Essa noite por exemplo, tive um sonho incrível, acordei elétrica e feliz. Corri, fugi, dei tiros em vampiros, vi passar o cortejo da morte (não pergunte; uma imagem muito impressionante), sonhei com a minha vó no meio, e gemadas (!). Nada a ver com nada.

Mas depois.... puff! Foi-se esvaindo.

Bom, pelo menos não sou daquelas pessoas que não sonham, ou sonham sem cores, ou sem experiências sensoriais. Ou mesmo que não lembram nada nunca, né?

3 comentários:

Daniely Novo Kamaroff disse...

Ih, filé, nem te conto, o lymark teve um sonho estranho a beça no sábado, lembrei de vc por causa dos seus sonhos...rs
Bjks

Renata disse...

afe, que sonho mais doido! Só vc mesmo...rsrsrsrs!

Ana Barros disse...

Você deveria fazer um diário com seus sonhos. Deixar um caderninho na mesa de cabaceira e fazer anotações logo cedo... Quem sabe um dia não vira um livro ?! ;-)