quarta-feira, 10 de junho de 2009

MANUAL DE ETIQUETA SALADA MISTA - A REVANCHE

Como vocês gostaram das minhas maluquices de convivência pessoal... SENTA, QUE LÁ VEM ESTÓRIA! rsrsrs

Mais dicas (que vcs, mulheres e homens finos, não precisam), mas que vou colocar aqui só pra desabafar. Sim, desabafar. Porque como vcs sabem, pequenas DESELEGÂNCIAS, me tiram do sério (sou praticamente o Hannibal Lecter. A qualquer momento vou começar a esquartejar e comer os rudes, hahahahaha)


- EMAILS
Hoje em dia é muito comum se convidar as pessoas por email. Coisa que seria impensável para nossas finas vovós.

O chato é que, você organiza uma festa (encontro/aniversário), e precisa se programar para saber quem vai e tals, e nego CAGA em responder ao convite.

Claro que tem aqueles MALAS que mandam mensagens genéricas pra toda a sua lista de emails, dizendo "vai rolar tal... estarei lá". Esse você não precisa se dar ao trabalho de responder, se não quiser.

Mas se é uma coisa mais íntima, ou se a pessoa PEDE uma confirmação, é o cúmulo da falta de atenção não responder o mais prontamente possível. Sua mãozinha não vai cair se vc digitar "obrigada, vou", "obrigada, não poderei ir", ou "obrigada, vou verificar a data e te aviso assim que puder".

Vc não precisa saber se vai na hora. Mas não responder nada, nem um OK, RECEBIDO, faz a pessoa se angustiar sem saber se vc sequer leu o email!!!

- CÃES

Sim, eu tenho cachorro. Sim, eu amo cachorros. Pra mim eles são as criaturinhas mais amorosas e fofas da face da Terra. Maaaaas, nem todo mundo é assim. E a gente tem de respeitar. Bom, pelo menos na casa deles! rsrs

Então, o que te dá na cabeça ao aparecer de surpresa na casa de fulano, com o cãozinho a tiracolo?????

Se vc tem ABSOLUTA CERTEZA que a pessoa ama cães, tem cachorros, não liga muito pra limpeza, você pode LIGAR e perguntar. Porque em caso contrário seria uma indelicadeza até ligar, e colocar uma pessoa menos canino-entusiasta na posição de ter de concordar, pra não ser chato.

Acho que as únicas pessoas pouco caninas que eu perguntaria se posso levar, e numa EMERGÊNCIA, seria a minha mãe e a comadre Dani, por causa da intimidade extrema. E eu saberia o tempo todo que elas não estariam felizes, estariam me fazendo um favor, hehe.
Quando eu viajo em grupo e TENHO de levar o Jack, não tem jeito, fico constrangida o tempo todo. E tentando minimizar as merdas que ele faz. Sim, ele faz MUITAS.

PS: eu sempre fico feliz quando meus amigos levam cachorros lá em casa. O Jack gosta, e eu não ligo pra sujeira. Mas quem não tem cachorro não é obrigado a gostar, e eu entendo isso perfeitamente.

- CAVALOS, OPS, CAVALHEIROS
Sabe quem é o cúmulo do cavalheirismo? MEU SOGRO. Eu acho o máximo, e acho que todos os homens deveriam aprender com ele! Ele é do tipo que levanta, se uma mulher na mesa se levanta.

Não ser cavalheiro não é nenhuma gafe fatal, é hábito mesmo. Mas quer me matar, é um homem não dar a mínima bola para a minha presença feminina. Explico: uma vez, quando eu estava grávida, eu fui atender um cliente. E o filho-da-puta resolveu conversar comigo falando e andando.

Cara, ele ía falando sem olhar pra trás, andava tão depressa que eu tinha quase que correr, e sentou e ME DEIXOU DE PÉ! PUTAQUEPARIU!!

Eu acho isso o fim. Eu deixei ele falando sozinho e fui embora, fui mesmo.

Eu fico meio decepcionada quando não abrem a porta pra mim, ou no elevador, não me deixam sair na frente. Ou quando um homem fica sentado enquanto eu estou de pé.

Sim, é frescura, e é mulherzinha. E eu não PRECISO disso, não sou frágil. Mas eu sou capaz de julgar o caráter de um homem pelo modo como ele é gentil, ou não, com uma mulher.

Muitos homens acham isso frescura, e desnecessário. Mas não é não. É uma atenção, uma gentileza. E o mundo precisa dessas convenções de gentileza, não? (se for meu amigo, ele pode até peidar e arrotar na minha frente, que eu acho graça, rsrsrs. Desde que me ceda a cadeira, rsrs)

- CRIANÇAS
Como diria a Olly: HARE BABA!!! (tecla SAP - PUTAQUEPARIU!!) rsrsrs

Pais tem que ter atenção redobrada com os filhos em lugares públicos, ou na casa dos outros.

Pra começar - CRIANÇAS NÃO PODEM IR A QUALQUER LUGAR. Isso pode parecer engraçado vindo de mim, já que eu levava a Memée bebezinha a praticamente tudo quanto era lugar. Mas estou falando de eventos sociais.

Por exemplo: há uns bons meses fui à um casamento, e tinha um bebê beeem pequeno lá. Até aí, nada demais. Cada pai é quem sabe onde leva e como cria o filho, tou pouco me fodendo. De repente, era da família mesmo dos noivos, e não iria perder o evento por isso. Ok.

Só que a mãe da criança cismou de assistir a cerimônia bem na frente, quase no altar. E a criança começou a chorar ensandecidamente!! Pensa que a mongolóide saiu??????
Que nada, ficou fazendo "Shhhh, não chora filhinho", fazendo barulho e atrapalhando o padre. Uma vergonha!!!!!

Uma outra vez, uma imbecil levou uma menina bem pequena ao teatro. Teatro ADULTO. E a porra da garota ficava falando alto no meio da peça. GRRRRRRRRRRR!!!

No dia das mães, passei por outra. Restaurante lotado, o burburinho por si só já incomodava, quando um moleque começou a dar um ataque aos berros. Se jogando no chão. O restaurante inteiro olhando e constrangido. Pensa que a família fez alguma coisa? Que a mãe deu um sopapo no pivete?? (coisa que eu faria NA HORA. Psicologia infantil é o caralho). Ou que puxou o menino pra fora do salão?

Que nada. Ficaram rindo, achando engraçado, e no máximo falavam : "ai, fulaninho... não faz assim......" com aquela voz mole..... GRRRRRRRRRRRRRR!!

Bom, como vc cria seu filho em casa, é problema seu. Mas na rua, ele tem de ter comportamento exemplar, e ser retirado quando está atrapalhando ou incomodando os outros. Na casa dos outros então... deixar a criança tocar o "zaralho", quebrar coisa e sujar tudo é feio, muito feio.

Assim como ser convidado pra jantar na casa de alguém, e pedir pro anfitrião preparar outra coisa só pro infante, porque o capetinha não come o que vai ser servido. Leva a comida dele separada, né múmia paralítica???????????????!!!!!!!!!! E pára de importunar o anfitrião, que já tem um milhão de coisas pra fazer!


- DINHEIRO
No meu universo é assim: ninguém deve menos de 5 reais a ninguém.
É cobrar merreca dos outros. Deselegante.

Claro, se a pessoa estava com dinheiro contado, e precisava daquela merrequinha pra alguma coisa, é óbvio que essa regra não se aplica. (tipos, vc precisou pedir 3 reais à sua empregada, e era o dinheiro dela da passagem. Normal ela te lembrar).

Fora isso, é coisa de gente sem educação cobrar.

Conhece aquela frase: "Tu tá me devendo 4 reais, hein! Não esquece!" - coisa de gente sem classe e mesquinha. Ainda mais se o dito cujo não precisa do dinheiro.

Esse é o típico cara que numa divisão de conta em restaurante, CONTA MOEDA. Putz, quer mais feio do que isso?

A sua conta não deu R$ 40,80, a sua conta deu R$41, PORRA.

E ficar vendo o que cada um bebeu e comeu?? Ai, eu quero me enfiar debaixo da mesa!!!!!!!!!!!!!!
Isso só não se aplica em contas de 200 pratas nais quais vc bebeu uma água. Aí, ok. Vc pode até brincar - pô, galera, dessa vez só bebi uma água. Pelo menos deixa 5 pratas. Não vai deixar R$2,20, PELAMOR!!

Mas quando todo mundo bebeu e comeu meio igual, vai ficar fazendo divisão, SEU ZERO-DOIS????!! rsrsrs. As pessoas reparam SIM.

(Ah, vc tomou 5 chopps, eu só tomei 4, vou pagar menos??!!). Nunca mais eu convido!!! rsrsrs

-CONVITES DE CASAMENTO
Era pra ser uma coisa simples, mas muita gente se atrapalha.

Funciona assim:
- se está escrito "Sr. e Sra. fulano", o convite é só para o casal.
- se está escrito "Sr. Fulano e família", o convite é extensível aos filhos. Ou a uma pessoa que mora com a família.

Um jeito fácil de verificar é olhar a quantidade dos infames "convitinhos" individuais que vem dentro. Eu ODEIO esses convitinhos com todas as minhas forças. Acho das coisas mais deselegantes do mundo, MAAAAAAAAAS... eu mesma tive de usar. Isso porque ainda não inventaram nada mais eficiente contra pessoas intrujonas sem noção (que aparecem com meio mundo na festa)

Se há RSVP no convite, NÃO TEM DESCULPA, tem ligar e confirmar. É o fim da picada não ligar. Se há dresscode (tipos, "passeio completo"), é deselegantíssimo não obedecer.
Já expliquei isso aqui - não é obsessão controladora da noiva, é uma gentileza dos noivos explicar aos convidados o tom da festa, e não deixar ninguém desconfortável por ter ído vestido de forma inadequada. Sem falar que os noivos estão tendo o maior trabalho em organizar o evento, para que seja o melhor para seus convidados. Retribuir a gentileza observando o que foi pedido é o MÍNIMO.
Se não concorda, é simples: não vá.

Outra coisa, quem já casou sabe: o desespero da lista de convidados. Isso é a maior das dores de cabeça do evento. Nunca há convites suficientes, vc acaba deixando de convidar quem gostaria. Então, NÃO PEÇA CONVITE. Vai deixar a noiva numa tremenda saia justa.
A única exceção é quando vc tem muita, MUITA intimidade. O suficiente para ela negar se for preciso.

E por fim. Listas de presentes.
Me desculpem as milhares de mulheres que colocaram o cartãozinho com o lugar da lista, no próprio convite.
É DESELEGANTE E É FEIO! Não importa se todo mundo faz, e é prático, É O FIM! Não estou julgando o gosto de ninguém, mas é o que eu acho.

Presente de casamento tem de ser uma coisa espontânea, não pode ser "ingresso". (tipos: eu paguei a festa, o mínimo que vc faz é me dar o presente). Fez a festa porque quis, ninguém é obrigado a dar nada. Então colocar a lista assim tão óbvia é indelicado, porque torna a coisa compulsória. Se vc diz onde está a lista sem te perguntarem, implica na obrigação do presente. Quem quiser mesmo dar, vai perguntar ou descobrir onde está.

Essa desculpa de ser prático, ser prático, virou clichê. As pessoas se acostumaram a isso, e nem pensam mais no casamento como uma festa OFERECIDA, e sim como um negócio de troca.

Não pode ser assim.

Enfim, por hoje as minhas neuroses em lidar com o ser humano são essas, rsrs.
Se vc não gostou.... como diria a Milena... Oh, well.....

15 comentários:

Renata disse...

Concordo com tudo e dentre todas a que mais me irrita é convite não respondido...
Não custa nadinha responder. Irrita demais!
beijos

Nathalia disse...

Ahhhhhhhhhhhh, enfim algo que não concordo! hahaha

já estava vindo aqui e pensando: vou ver o que a Elise (leia-se meu pensamento mais sincero) escreveu hoje. hahaha

Elise, discordo da questão do dinheiro totaaaal (ok. pode falar que sou mesquinha, porque nesse caso, SOU MESMO).

Sabe, acho meeeesmo que a conta, quando entre amigos, deve ser divida de forma justa. É óóbviu que tem casos e casos. Tipo, se for muito, muito íntima é claro que vc pode fazer um gentileza ou favor de pagar a conta toda, ou dar a maior parte, sem problemas meeesmo. Maaaaas, se for muita gente e vc só bebeu um copo e todo o resto bebeu 5, EU SÓ PAGO O MEU! hahaha

se a conta deu R$50,50, SÓ PAGO R$50,50 e nem 1 centavinho a mais. NO WAY! hahahahaha

gente, eu preciso de terapia, ou isso é "normal"?
hahahahaha

beijooooooooooooos e ameiii todo o resto!

Josy disse...

Nossa, tudo isso que você eu concordo, uma vez a minha sogra nos convidou para ir almoçar na casa dela, ela ama cachorros e gatos, eu também adoro mas eu não tenho em meu apt. mas futuramente quero ter em minha casa daqui a uns 3 anos. Sabe, eu não tenho hábitos de ficar com cachorro grande em colo ainda mais quando se é convidada para almoçar. Você não acredita, meu esposo me chamou para ir em uma salinha (onde tem computador e outras coisas), quando me deparou com uma caixa cheia de merdas de gato, o cheiro era insuportável que eu não conseguia pensar e raciocinar para poder conversar com o meu esposo. Perguntei uma vez para ela pq os meus sogros não limpavam a merdas dos gatos? Me respondeu que já tinha falado para a mãe dele sobre isso, mas era a mesma coisa que nada. Você imagina como é a casa já. Hahaha
Eu adoro os meus sogros, são ótimos e me tratam como filha, mas verdade seja dita, não gosto de sujeiras ainda mais quando sou convidada para almoçar ou jantar. Depois disso eu prefiro convidá-los para almoçar ou jantar em minha casa, pois não vou sentir o mal cheiro.
Ah, teve uma vez que eu fui ao shopping com o meu esposo, haviam gêmeos brincando dentro da loja, adivinha que eles estavam fazendo? Jogando bola, não acreditei quando eu vi. Perguntei aonde estão os pais desses muleques que não fazem porra nenhuma, bola acertando em tudo e em todos. Fico puta com certas coisas e quando se tem animal, porra limpa a merda do animal e cuida da limpeza.
Bjs

Jussara disse...

Sou praticamente o Hannibal Lecter" foi ótimo! hahaha. Me identifiquei :D.
Tb concordo com quase tudo: crianças sem educação e que vão a eventos só de adultos e atrapalham, acho o fim. Dá mta vontade de socar os pais. Esse menino do restaurante teria me deixado mto irritada. E como assim, ele fez o maior escândalo e a família ficava só rindo? Acho que deviam ser convidados a se retirar. Tb detesto criança barulhenta em cinema com filme pra adultos. Uma vez fui ver um filme e a menina não conseguia acompanhar as legendas, então o pai ficava narrando pra ela. Que raiva!!!! Já não bastam os adultos sem educação que vão ao cinema só pra conversar? Uma vez tinha uma imbecil atrás de mim, que já tinha visto o filme e ficava contando e antecipando as cenas pra amiga!!!

Cavalheirismo é algo cada vez mais raro. Na nossa geração então, é difícil ver algo nesse sentido, nas gerações seguintes acho que não vai mais existir. Tb fico meio decepcionada, mas é em vão, já "acostumei" e qdo aparece algum cavalheiro assim do nada, até estranho, rs. Mas que fofo o seu sogro, hein?! Adorei. E que bom que vc deixou o cliente falando sozinho! Penso que eu teria chorado, rsrs. Acho que não é só questão de ser frágil ou mulherzinha, fisicamente os homens são mesmo mais fortes, podem ficar mais tempo em pé sem se cansarem tanto, etc. Acho que gentileza é sempre bem vinda, é como educação, cabe em qualquer lugar, como diz meu pai. Sempre fico encantada qdo vejo homens muito educados. Parece que estou num mundo paralelo, rs.

E pedir dinheiro como presente de casamento pq já mora junto e "tem tudo", Elise. O que vc acha? Ah, eu não sabia que não era obrigado dar presente de casamento, sério? Vivendo, aprendendo e morrendo sem saber, rsrs.

Eu só não concordo com a questão do dinheiro. Ainda bem que a Nathalia já comentou antes de mim pra não me deixar tão sem graça, rs. Eu nunca cobrei nem vou cobrar alguém que tá me devendo, mas eu sempre pago o que empresto, mesmo que seja nessa quantia que vc falou (fico me sentindo mal se não pago, sei lá). Quanto à questão da divisão, eu sou dessas que contam, hahaha. Mas todos da mesa fazem isso, eu já notei. Eu não conto os centavos, mas evito dar a mais. Acontece que tem mta gente folgada e por isso gosto de contar. Por ex.: qdo saímos eu, namorado, irmã dele e o marido. Eles comem mais que a gente, acho justo que a divisão seja feita e que a gente pague menos; embora meu namorado sempre passe um pouco a mais, o que eu acho burrice, pois eles nunca fazem isso, eu já reparei. Não me importo de pagar conta sozinha, dependendo do caso; sempre fui de pagar lanches e etc pra amigas, mas na hora de dividir, fico me sentindo lesada se só eu pago a mais. É igual a troco de supermercado. Detesto que fiquem com meus 4, 3, 2 e 1 centavos. Pode me chamar de tio Patinhas! rsrs. Shame on me!! Eu sou assim: devolvo troco que vem a mais, mas não suporto a idéia de que ficaram com meu dinheiro, nem que seja míseros centavos. Imagina qto eles não ganham com os centavos roubados de cada consumidor?

PS: gostaria que um dia vc fizesse um post sobre a divisão ou não de contas entre casal. Como vc vê isso e o que acha. Se o homem tem que pagar sempre, se temos que rachar, se depende da ocasião. A irmã do namorado eu acho bizarro, pq ela e o marido só dão presente um pro outro se for algo recíproco. Entre eles não existe presente espontâneo, sem esperar algo em troca.
Desculpe o comentário enorme.

Elise disse...

Ahahahaha.
Estou adorando os comments!
Principalmente os das "Tias Patinhas"!!! ;) rsrsrsrs. Tou brincando.

Chéries, mas eu concordo com vcs em uma coisa - isso que eu falei, entre amigos, né? Claro que se eu pegar 1 real com uma pessoa que não tenho intimidade, vou querer pagar (embora nunca fosse aceitar o real de volta, seja de quem fosse).
E claro que numa mesa de restaurante com aproveitadores e caras de pau...bom, pagaria só o certo. Mas tenho dificuldades de ficar fazendo conta mesmo, rsrsr.
Pelo menos arredondar eu ía, rsrsrs.

Ju, quanto ao seu pedido, rende post mesmo!
Mas será que eu sou indicada pra opinar? - Só tive um namorado antes do B (o viado), e eu e B sempre tivemos o dinheiro todo misturado, e sempre achei normal... não tenho muita prática no negócio (na verdade, nem nunca pensei nessa dificuldade)

Mas vou pensar nisso, deixa comigo ;)
Beijas.

exoticlic.com disse...

convite não respondido ou qualquer outro mensagem dá mto ódiooooo

Ju disse...

Adorei o post!
concordo com a Nathalia e a Jussara em relação ao dinheiro. Também não faria questão de pagar algo pra amigos ou de pouco dinheiro, mas me revolto com esses espertinhos que querem luxar com o dinheiro dos outros. Principalmente em relação a bebida. Tipo.. gente que tá bebendo Johnnie Walker com Red Bull e quer pagar o mesmo que quem bebeu refrigerante (que é sempre o meu caso). Morro de ódio! Se a pessoa quer encher a cara de bebida cara que leve seu dinheiro! Com o meu, não! hehe

Adorei a parte do cavalheirismo! É cada vez mais raro mesmo. Também acho importantíssimo! E é lindo! hehe

Em relação ao casamento, concordo em nº, gênero e grau. Outra coisa que me deixa indignada em relação a isso... não sei se vcs notaram... os convidados MOBILHAM a casa dos noivos!!! Me poupe! Acho que, acima de tudo, casa quem PODE e quem quer. Presente é uma coisa espontânea que vem do convidado como forma de celebrar a data e mais pra simbolizar o momento... pra quando os noivos virem o presente lembrarem: "foi fulano que nos deu" mesmo que seja um bibelô!
Agora a galera explora. Uns vizinhos meus msm, um dia desses... receberam um convite que pedia como presente UMA GELADEIRA. Não vou nem comentar esse detalhe!
Sem falar nas pessoas que não sã próximas suas, não convidam pra sair, aniversário, comemorações, nada! Mas convidam pro casamento (pra ganhar mais presentes, claro!)
Acho podre!!

Bjos a todas!

Marceli disse...

Uma vez fui jantar no Terraço Itália, chiquérrimo, comemorar meu aniversário com um namorado, e não é que tinha um pestinha se arrastando no chão, passando embaixo das mesas... nossa, fiquei puta! Leva o fedelho no Mac Donald´s, no Habib´s, sei lá onde, mas não no Terraço Itália! O que era para ser um jantar super romântico ficou parecendo uma refeição em shopping. Uó!

Paloma Peruna disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk Tô chorando de rir! Desta vez, concordo com tdo! No meu casamento simplesmente não fiz lista de presentes: os amigos mais chegados e que QUERIAM presentear compraram o que achavam que ía nos agradar e só. Nessa ganhei até uma geladeira lindona dos amigos mais próximos (fizeram uma "vacona" para comprar algo legal). A história causou uma comoção: as pessoas me ligando e perguntando "onde está a lista?" e eu explicando q ela não existia hahaha
Qto ás crianças, tb quero morrer!! Outro dia fui jantar toda romantiquinha com meu amor numa cantina e dois meninos CORRIAM E GRITAVAM em volta da nossa mesa. Os pais estavam ao lado, eu olhava feio e eles continuaram comendo cmo se nada tivesse acontecido. Os monstrinhos gritavam tão alto q não conseguimos conversar!! O fim.
Bjos

Marcela disse...

fico besta como me identifico com você. Essa do ninguém deve menos do que 5,00 pra niguém é meu lema de vida! E não me cobre, pq não pago.
Odeio mesquinharia! hahahaha

Claudinha Stoco disse...

Ai eu preciso comentar!! auhauhau

Adorei o post, agora olha só...tem uma menina da minha faculdade que vai casar, e uma grande amiga minha vai ser madrinha...sabe o que os noivos pediram?

Ao invés de lista de casamento..eles colocaram o numero da CONTA CORRENTE para os convidados depositarem o dinheiro que quiserem! kkkkkk

e eles NÃO precisam de dinheiro!

Pior que pedir presente né? Acho o fimmm!! Sério, sinto vergonha alheia!!!

auauhauhauaha


Beijos

Monica Vieira disse...

E eu acho que as mulheres devem agradecer as gentilezas, sempre...

É muito feio quando um cavalheiro nos deixa passar na frente, ao abrir uma porta por exemplo, e algumas "donzelas" passam direto sem ao menos cumprimentá-los.

Beijo,
Monica

°Aninha° disse...

Fico besta de como me identifico com seus posts!
Já acompanho o blog há algum tempo,mas nunca comentei.Concordo em gênero,número e grau com tudo,já fui criticada muitas vezes por ser ''exigente''demais,mas sempre acho que não é uma questão de frescura qualquer,é questão de EDUCAÇÃO mesmo!!!

Jussara disse...

Elise, dear, não tem problema por vc ser casada e ter dinheiro misturado, é até bom a gente ter um outro ponto de vista. Se rolar o post, vai ser ótimo, mas se não, não tem problema.
Ai, ai, eu já tinha esquecido do tal namorado gay, rsrs.

renata959 disse...

Elise, amo seus textos! Me sinto tão normal por pensar essas coisas tbm, rs!
Não somente concordo, como acrescento outras coisas.
Por que as pessoas têm que confundir roupa fina com roupa sexy??? Já vi madrinha de casamento com um vestidinho super sexy, de alcinhas, tecido fininho, SEM FORRO, e com as faroletas acesas. Na boa, mas eu tava só esperando o padre mandar a "fofa" colocar um lib ou uma echarpe!
Outra coisa que acho UÓ: que mania é essa de levar criança com babá em casamento? Aconteceu no da minha irmã. O casal foi convidado (apenas Sr. e Sra.). Confirmaram 2 pessoas, mas apareceram com um bebê e uma babá a tiracolo. Ora, se tem uma babá, por que não deixar a criança em casa com a dita cuja?
Eu tbm acho muito estranho esses cartõezinhos com o site das lojas onde estão as listas (já recebi convite com 4 lojas diferentes - impossível nao pensar: será que eles querem 4 presentes? KKK!). Eu sei que é a modernidade e tal, mas não me acostumei com isso.
Ainda sobre os presentes: Bom, eu sempre dou presente de casamento, mesmo qdo nao poderei comparecer. Acho que é uma gentileza para quem se lembrou de vc. Já vi gente falando "ah! nao vou, entao nao preciso mandar presente" ou "só vou pra igreja, nao preciso dar presente". Acho horrível, pois evidencia a tal "troca" que vc falou no post.
Ah! E para não dizer que não falei de flores (hehehe) eu acho de uma delicadeza imensa qdo os noivos (ao voltar da lua de mel) escrevem um cartão de próprio punho agradecendo o presente tal. Acho muito delicado e simpático.
É isso aí, desculpe pelo comentário gigante. Eu adoraria ver um post com sua oponião sobre a divisão de contas entre casais, embora no fundo eu ache que nunca haverá uma regra unica para isso, rs. :)
Bjs!!!